segunda-feira, 28 de maio de 2012

As novas matrizes curriculares em análise

Matrizes Curriculares dos Ensinos Básico e Secundário

Primeira análise sobre as novas matrizes curriculares

Primeira análise à Matriz do 2º ciclo

Primeira análise à matriz curricular do 3º ciclo

Primeira análise à matriz do secundário

Comentário: O Advogado do Diabo deu-se ao trabalho hercúleo de estudar as diversas matrizes da nova revisão curricular, chegando à conclusão (aqui) de que a opção por aulas de 50 minutos, no geral, será prejudicial em termos de horários para os professores. As escolas/agrupamentos que enveredarem por esta opção estarão a contribuir de forma voluntária e consciente para um acréscimo da precariedade docente...

Este será um tema continuamente abordado neste blogue, até pela tremenda relevância que irá assumir ao nível dos concursos (contratação e mobilidade interna).

9 comentários:

  1. Temo seriamente que muitas escolas não sejam sensiveis a esta realidade e optem por aulas de 50 minutos, como já ouvi colegas meus a defendrem esta ideia, pois acham que é melhor para os alunos! E os professores? Alguém está realmente preocupado com o nosso pobre futuro?! Começoa ter cada vez mais dúvidas... O MEC conta com a ignorância de muitos colegas, já bem "sentados" np seu lugar, para colocar centenas de professores mais novos fora das escolas e não pensem que se trata só de CN, serão tb muitos QZP, QE/QA e DAR...

    ResponderEliminar
  2. E eis que de repente surgem os espantados. No último ano o desemprego na classe docente aumentou 156%; dos 50 000 candidatos a este concurso, apenas poucas centenas irão ter colocação. São factos que já eram previsíveis há bastante tempo mas ninguém mexeu uma palha ao longo destes meses, limitaram-se a aguardar.
    Agora surge o espanto perante o maior ataque organizado e doloso a uma classe profissional neste país.
    Consta que o que foi poupado é o mesmo que o governo gasta em pareceres de entidades externas. CHOCANTE, a educação é destruída, são colocados milhares de professores no desemprego para se continuar a encher os bolsos da clientela. Só aqui neste país de terceiro mundo pejado de bananas.

    ResponderEliminar
  3. Comentários sempre a criticar em vez de tentarem elucidar os colegas para que nas suas escolas lutm pelo que é mais justo e se possa tornar menos desastroso seriam mais interessantes e bem vindos do que este tipo de comentário que em nada melhora o já péssimo ambiente que se está a fazer sentir. Se realmente somos um grupo ou classe deviamos deixar e nos agredir e passar a tentar apresentar soluções mesmo que parcas para tentar ajudar a minimizar tanto estrago que aí vem...

    ResponderEliminar
  4. Desculpem, mas os colegas que defendem as aulas de 50 min querem é despachar, ou seja, ter pouco trabalho, pois uma aula de 90 min se for bem planificada, o trabalho rende muito mais. As aulas de 45 min não rendem nada, nada.

    ResponderEliminar
  5. A proposta não foi colocada á discussão nas escolas?
    a culpa é de quem afinal?
    Dora

    ResponderEliminar
  6. O nosso futuro enquanto Professores é saber o que vai ser o nosso País nos próximos 50 anos, pois a matriz do futuro de um País constrói-se na Escola, sabermos da VERDADE HORRÍVEL QUE SERÁ O PORTUGAL DOS NOSSOS FILHOS E NETOS, TENDO A CONSCIÊNCIA ETERNA DE QUE SABÍAMOS DA VERDADE E NADA FIZEMOS...

    ResponderEliminar
  7. Seremos uma classe profissional sem qualquer falta de consciência? Se pensam que estou a ser exagerado ao menos tenham a vergonha de me mandarem à merda... onde está a nossa consciência? Atolada num balde de merda? Pois bem "colegas" a minha NÂO!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  8. Para quem apela à ordem na classe, eu respondo, que classe!! Sempre de costas voltadas uns para os outros, com olhares desconfiados sobre qualquer ação promovida pelo colega de grupo. Pois estão verdadeiramente preocupados com a classe e muitos com o que lhe possa acontecer a si! Esta é a realidade que eu vivencio.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...