sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Mobilidade por Doença 2017/2018 - Aceitação

Embora não tenha a certeza, não me recordo de uma Mobilidade por Doença com necessidade de aceitação de "colocação", no entanto, este ano é algo a cumprir. Como é uma etapa não prevista, e muitos colegas não andam com internet atrás em pleno mês de agosto, receio bem que isto possa dar bronca.

Deste modo, os colegas que viram deferidos os seus pedidos de Mobilidade por Doença, têm até dia 22 de agosto (até às 18 horas) para aceitarem a colocação.

Deixo-vos abaixo com a mensagem de correio eletrónico enviado hoje pela DGAE.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

E a partir de hoje...


Atualizações do blogue só mesmo quando todos os elementos da minha família estiverem a dormir ou entretidos a fazer algo. Quem me acompanha sabe perfeitamente o valor que eu atribuo à minha família, e como tal, estou certo que não levará a mal, eu andar mais afastado por alguns dias.

Concursos de professores 2017/2018: Manifestação de preferência para Mobilidade Interna

Esta fase estava prevista para a segunda quinzena de julho, no entanto, alguns irão dizer-me que o Ministério da Educação manteve o que preveu, porque a fase efetivamente teve início no último dia da tal quinzena.

Adiante.

Deste modo, e até às 18 horas de 4 de agosto (6.ª feira), os colegas QZP (todos, independentemente de terem ingressado neste concurso extraordinário) e os colegas QA/QEna sem componente letiva terão de manifestar preferências neste concurso de Mobilidade Interna. Os colegas QA/QEna com componente letiva também o poderão fazer, mas fazem-no em terceira prioridade.

Utilizem os links abaixo:

SIGRHE – candidatura a mobilidade interna 

Nota informativa - mobilidade interna 
Manual - candidatura a mobilidade interna 
Códigos AE/ENA 
Códigos das escolas de hotelaria e turismo e horários disponíveis 
Códigos dos estabelecimentos militares de ensino e horários disponíveis 
Protocolo de cooperação entre o Ministério da Defesa e Ministério da Educação 
Protocolo de cooperação entre o Ministério da Economia e o Ministério da Educação 
Protocolo de cooperação entre o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e o Ministério da Educação

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Obediência Civil, General Ramalho Eanes

... ou, em muitos casos, obediência servil, acrescentaria eu.


quinta-feira, 27 de julho de 2017

Tramitação Subsídio de Transporte | Ajudas de Custo



Face à Nota Informativa proveniente do IGeFE (datada de 24 de julho) sobre as deslocações em serviço, ajudas de custo e subsídio de transporte, recupero esta publicação - já antiga, mas ainda atual - que explica toda a tramitação a desenvolver para garantirmos os nossos direitos. 

Deslocações em serviço - Nota Informativa IGeFE

Bem sei que neste momento não é o que mais vos preocupa, mas convém divulgar que o IGeFE disponibiliza no seu site esta nota informativa, que espero tenha sido enviada a todas as escolas e agrupamentos, esclarecendo a questão das ajudas de custo e subsídio de deslocação. Tal como já havíamos referido neste blogue, em variadíssimas ocasiões aqui, ali e  acolá, a deslocação no veículo próprio (quando feita por falta de transportes públicos) será abonada a 0,36€/km. 

Descarreguem o documento neste link e guardem-no religiosamente até setembro de 2017.
Pressinto que, em muitos agrupamentos, venha a ser necessário mostrá-lo.
Boas notícias, em particular para os colegas de Inglês de 1º ciclo. :)

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Quase...

...de férias. ;)

Música de "Wisin" (Tema: Vacaciones)

Para quando a manifestação de preferências para a Mobilidade Interna?

Tendo como base aquilo que expliquei aqui, julgo que a manifestação de preferências para a Mobilidade Interna apenas ocorrerá a partir do início da próxima semana, mas também não me espantaria nada se começasse já amanhã ou na sexta. Se há algo a que os sucessivos Ministérios da Educação nos habituaram é a uma forte imprevisibilidade.

Alguns estarão neste momento a questionar: Então e se os colegas contratados já estão a manifestar as suas preferências, porque não o podem fazer também os colegas dos quadros?

A resposta é simples: porque as escolas têm até esta sexta-feira, para indicarem os professores aos quais não seja possível atribuir pelo menos 6 horas de componente letiva. Os professores contratados não são considerados nesta contabilização, como tal, puderam manifestar as suas preferências mais cedo.

Nota: não se esqueçam que "os docentes identificados como não tendo componente letiva devem ser notificados, por escrito, de que deverão ser opositores ao concurso da mobilidade interna" (ver ponto 3.1 desta nota informativa).