quinta-feira, 27 de abril de 2017

Se a alma não é pequena, vale a pena...

Estava prestes a cumprimentar a minha colega, mas percebi que não me estava a ver sequer. Olhar pesaroso, fixado no horizonte e passo decidido de quem está irritado. A uns metros atrás, um aluno do 11.º ano com necessidades educativas especiais a tentar, cambaleando um pouco pelo peso da sua mochila, alcançá-la. “Quando é que vais voltar a falar comigo?”, perguntou ele um pouco ofegante. Ela continuou sem olhar para ele e, após uns dois segundos – que correspondem mais ou menos a dois anos, neste tipo de situações –, acabou por responder num tom de voz calmo, mas triste: “Quando deixar de estar chateada contigo.” E ele continuou a segui-la, ambos em silêncio, enquanto eu entrava na sala dos diretores de turma… 
Foi só isto, nada de mais, mas ao ver este pedacinho de trailer ternurento da relação desta minha colega com o seu aluno, senti-me tão, mas tão orgulhosa por pertencer a esta profissão que leva muito de nós, mas enriquece-nos a dobrar. Só nós sabemos... para o mal e para o bem…

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Da realidade política...


A realidade da redução do número de alunos por turma


Comentário: Só acreditou na propaganda da redução de alunos por turma, quem se restringiu à mera leitura das notícias e não se deu ao trabalho de ler com alguma atenção o normativo legal que a estabelecia (aqui). Nessa altura foram vários (onde me incluo) os que alertaram para os excessos da propaganda, mas aparentemente não houve vontade de os denunciar nos meios de comunicação social.

Eis que passada uma semana, começam a surgir as primeiras notícias que corrigem as anteriores, mas a visibilidade que lhes está a ser dada, é concretizada numa outra escala, bem mais reduzida. 

Para terminar, recomendo a leitura do artigo cujo link coloquei acima, pois consegue sintetizar bastante bem, o que realmente vamos ter como realidade ao nível da redução de alunos por turma.


Concursos de professores 2017/2018: Validação das Candidaturas – Concurso Externo/Contratação Inicial/Reserva de Recrutamento e Concurso de Integração Extraordinário

Começou hoje (26 de abril) e irá terminar às 18 horas de dia 3 de maio de 2017 (hora de Portugal continental). Convém estarem atentos à situação da vossa candidatura na plataforma SIGHRE.

Embora esta fase seja da responsabilidade das escolas, se estiverem interessados em conhecer melhor os campos que podem invalidar uma candidatura, cliquem na imagem abaixo.


De regresso...

...após alguns dias "sábaticos" de correção de projetos de PAP. E pensar que muitos deles ainda só vão na primeira versão, não me deixa mais descansado. A agravar tudo isto uma tremenda dor muscular no pescoço, que nem com analgésicos e relaxantes musculares parece passar.

sábado, 22 de abril de 2017

Sou só eu...

... que fica com calafrios sempre que aparece este aviso e que, com um quase transtorno obsessivo compulsivo, volta a verificar aquilo que já verificou um bom par de vezes, não vá - ainda assim - ter digitado o código do (Mega) Agrupamento de Escolas de Freixo de Espada à Cinta e Loulé Oeste?!


Já agora aproveito para relembrar que o prazo para o concurso que agora decorre termina às 18 h dia 24 de abril.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Gosto imenso...

...da melodia, do vídeo, mas especialmente da letra.

Só para mais tarde recordar, este é um dos temas favoritos da minha filha de 4 anos.

Música de "Clean Bandit feat. Zara Larsson" (Tema: Symphony)

Mobilidade por Doença: Qual a escola responsável pela validação?

Pelo que pude apurar (no entanto, admito que a amostra foi reduzida para tecer grandes generalizações) no ano passado (e ao que parece em anos anteriores), as escolas que validavam o concurso para os colegas de Quadro de Zona Pedagógica que se encontravam em Mobilidade por Doença, era a escola para onde os colegas obtiveram a mobilidade.

No entanto, parece que este ano, as coisas não serão bem assim. Se lerem o ponto 7 da nota informativa dos Concursos de Professores 2017/2018 ficarão esclarecidos:

AE/ENA de validação 

7. Os AE/ENA de validação são os seguintes: 
- Docente QA/QE – AE/ENA de provimento
- Docente QZPAE/ENA de colocação por concurso (AE/ENA de colocação resultantes de permuta, requisição, destacamento, comissão de serviço ou mobilidade por doença não são consideradas colocações por concurso); 
- Docente Externo – AE/ENA de colocação (ou AE/ENA da rede do ME à escolha do candidato, caso seja docente sem colocação); 
- Docente LSVLD – AE/ENA de provimento (LSVLD não colocado) ou AE/ENA de colocação (se colocado em 2016/2017); 
- Docentes das Regiões Autónomas ou Fora de Portugal - AE/ENA da rede do ME à escolha do candidato; 
- Docentes colocados em EHT ou EME - AE/ENA da rede ME à escolha do candidato (se QA/QE indica o AE/ENA de provimento e se QZP indica último AE/ENA de colocação da rede do ME).

Tradução

a) Se forem professores de QA/QE, quem valida é a escola de provimento (isto é, a escola a cujo quadro o professor pertence). 

b) Se forem professores de QZP, quem valida não é a escola onde se encontram em mobilidade por doença, mas sim a escola onde pela última vez foram colocados através de concurso