quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Este sim é um problema complicado de resolver

Ministério diz que a lei exige exclusão de professores que não fizeram prova 

Comentário: Pois... Não quero acreditar que os colegas que não concretizaram a prova por livre vontade não conhecessem os riscos de tal atitude. Embora não concorde com esta Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC), sempre afirmei que a solução dificilmente poderia passar pela não concretização por parte dos colegas contratados, mas sim por iniciativas concretizadas pelos professores que não se encontravam sujeitos à mesma. No caso, e a título de exemplo, não comparecer no dia da vigilância a um colega de profissão.

E se as decisões são pessoais... As consequências também. No entanto, poderemos estar na presença de um problema mais complicado, se perante a dúvida na concretização da 

Embora a solução deste problema não seja fácil (pelo menos enquanto Nuno Crato for Ministro), parece-me que a esta altura alguns sindicalistas estejam algo arrependidos de terem "recomendado" a não concretização da prova.

4 comentários:

  1. Pois...muitos também não concordam com guerras e têm de ir, é Lei agora, crucificar aqueles que independentemente concordam ou não foram realizar a prova e os outros pelos vistos nem conseguiram, chamá-los de traidores é simplesmente asqueroso. Incentivar os outros a não fazer a prova só demonstrou irresponsabilidade.A luta devia ter sido nos gabinetes entre as forças sindicais e o ministério.

    ResponderEliminar
  2. Ou seja, tem sempre que se arranjar um bode expiatório, neste caso os professores vigilantes da prova.
    Os sindicatos não mexeram uma palha, a oposição meteu o rabo entre as pernas, muitos professores , a avaliar pelas imagens que vi na televisão, fizeram figuras muito tristes que em nada ajudam à dignificação da profissão.Culpados: os vigilantes.

    ResponderEliminar
  3. Pessoas que estudaram anos a fio, pessoas que já deram aulas, pessoas que já avaliaram alunos, pessoas que não recusam nem horários, nem turmas, nem escolas, nem zonas para ensinar porque acima de tudo amam a sua profissão e agora são descartáveis como se fossem "lixo" para irem para as filas do rsi ou centro de emprego. Lamentável situação, triste mesmo.

    ResponderEliminar
  4. Continua sempre Crato certo, Crato a vencer. Esta tudo ilegal , esta tudo sendo levado as tortas e ele pega apenas em um ponto!!!! E os contratos que já estavam em 4 anos que já deveriam estar efetivos??? E a prova que estava ainda em tribunal ??? Que ser mal e este que só pensa em derrotar os mais fracos???

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...