quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Confusão (também) nas rescisões

E se bem que Casanova de Almeida tenha afirmado que o processo de rescisões "amigáveis" para professores encerrou definitivamente...

"Quanto ao programa de rescisões, o prazo para os 1771 professores notificados pela tutela darem a resposta final terminou ontem. Casanova Almeida não adiantou números, mas sublinhou que o processo está fechado e que os 1717 docentes não notificados não terão possibilidade de rescindir. "Para todos os outros que não receberam comunicação os pedidos não foram deferidos e o processo está encerrado. E não está em cima da mesa a abertura de um novo prazo para rescisões"."

Aparentemente, poderá não ser bem assim...

"Sem resposta continuam 1.717 professores que não viram o seu pedido indeferido mas que, para já, ainda não receberam proposta do Governo. Isto porque, segundo informações prestadas Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) a alguns directores de escolas, que entraram em contacto com os serviços do Ministério da Educação para esclarecer dúvidas - pode haver nova oportunidade para que estes docentes consigam rescindir. Tudo dependerá, explicaram os directores ao Diário Económico, do número de professores que não tenha aceite a proposta para rescindir."

Não me parece que faça muito sentido encerrarem o processo de rescisões a esta altura, acima de tudo porque existiram várias centenas de colegas que não aceitaram...


1 comentário:

  1. Exmo.(a) Senhor(a)
    Diretor(a) / Presidente de CAP
    Escola /Agrupamento

    Solicito a V. Exa. que dê conhecimento do teor do presente email ao(s) docente(s) que aderiram ao PRMA, mas cujo(s) pedido(s) não foi/foram aceite(s).


    Exmo. (a) Senhor(a) Professor(a)

    Leva-se ao conhecimento de V. Ex.ª que o Programa de Rescisões por Mútuo Acordo de Docentes, regulado pela Portaria nº 332-A/2013, de 11 de novembro, foi dado como concluído ontem, dia 10 de setembro de 2014. Recebidos os requerimentos de admissão ao Programa e aplicados os critérios legais, foram celebrados os respetivos acordos, em respeito pela vontade das partes.
    Assim, apesar do pedido que nos apresentou não ter sido aceite, queremos agradecer a disponibilidade de adesão ao PRMA, que em tempo oportuno foi por V. Ex.ª evidenciada.

    Com os melhores cumprimentos,
    O Diretor-Geral da Administração Escolar
    Mário Agostinho Alves Pereira

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...