terça-feira, 30 de agosto de 2016

Temos professores que solicitaram Mobilidade por Doença colocados em Mobilidade Interna

E se me perguntarem qual é o problema, só assim de repente até me consigo lembrar de dois:

a) Sendo obrigados a aceitar a colocação por Mobilidade Interna (MI) e ocorrendo o deferimento dos seus pedidos de Mobilidade por Doença (MpD), libertam o horário na escola onde acabaram de ser colocados, o qual será ocupado por alguém da primeira reserva de recrutamento (professor do quadro ou professor contratado). Se o trabalho ministerial tivesse sido bem feito, este horário teria sido logo atribuído a um colega que não tivesse solicitado MpD ou que tivesse visto esse pedido indeferido;

b) Existem ainda os colegas que não concorreram a MI e que pediram Mpd, e que tal como os anteriores, aguardam na sua escola de colocação / provimento o deferimento do pedido. De igual modo, após deferimento (a existir) também vão ser libertados horários, pelo que também este horário poderia ter sido atribuído a alguém já agora e não na primeira reserva de recrutamento (onde estão colegas com menor graduação, relativamente aos que foram colocados agora).

Posso estar profundamente errado neste raciocínio (até porque ainda não vi mais ninguém a abordar este tema), mas parece-me que ao contrário do que muitos sindicatos referiram este concurso não está a correr assim tão bem... 

E mesmo que a ideia tenha sido a de não atribuir componente letiva aos colegas da MpD, julgo que poderiam ter feito as coisas de outra forma, porque desta maneira temos colegas colocados por MI numa escola e que dentro de algum tempo irão ser destacados por MpD para outra. A ideia seria mesmo ver quais os pedidos deferidos, retirar esses colegas da MI e libertar esses horários para outros colegas da MI.

Para terminar, deixo-vos parte da nota informativa relativa à publicitação das listas, e que poderá interessar:

Nota: negritos e sublinhados de minha autoria.

"Os docentes que foram opositores a Mobilidade por Doença devem aguardar a publicitação dos resultados deste procedimento

 No caso de terem concorrido a Mobilidade Interna, e caso não tenham obtido colocação, no seu Agrupamento de Escolas /Escola não Agrupada de provimento ou de colocação 2015/2016
 No caso de não terem concorrido a Mobilidade Interna no seu Agrupamento de Escolas /Escola não Agrupada de provimento ou de colocação 2015/2016
 No caso de terem concorrido a Mobilidade Interna e caso tenham obtido colocação, devem efetuar a aceitação obrigatória e aguardar o resultado da MPD na nova escola de colocação."

42 comentários:

  1. Eu estou na situação de ter pedido MPD e aguardo.....não sabia que podia tet concorrido a mobilidade.....não entendo este concurso.!na quinta vou aptexentar me no meu agrupamento de origem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A opção de concorrer à Mobilidade Interna exigia determinadas condições. Podias não estar inserida nessas condições...

      Eliminar
    2. Não ter componente letiva seria uma delas, mas também existem outras dependentes da tua situação profissional e que poderiam permitir concorrer em segunda prioridade na mobilidade interna,

      Eliminar
    3. Isso não é bem assim. Eu no ano letivo anterior tive mobilidade por doença.O diretor da minha ultima escola de colocação telefonou-me a dizer que tinha vaga para mim. Eu fiquei tranquila. O sindicato e a dgrhe, após contacto telefónico disse-me que todos os professores (qzp),eram obrigados a ir a concurso. Ontem fui colocada em MI e agora vou ter que aguardara Mpd a 120Km de casa. Os sindicatos,os diretores dos agrupamentos e a dgrhe deve analisar esta situação, que a meu ver,não tem nexo nenhum.

      Eliminar
  2. Para que se eliminem injustiças os colegas que concorrem a MpD terão que ser colocados em primeiro. Também deveriam olhar para escolas que o ano passado não tiveram nenhum lugar de quadro para concurso e colocaram 5 e 6 QZP do mesmo grupo e este ano ainda colocam professores em MI e contratados. Sou professora QA mas para o próximo ano estou a ponderar concorrer a QZP para ficar na escola que pretendo e deixar de ver colegas menos graduados a ocupar o lugar que pretendo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No que diz respeito aos que concorrem com MPD todos sabemos que reina a falta de ética na maioria daqueles que recorrem a este concurso. Depois, se já está efetivo numa escola é aí que deverá estar. Há 18 anos que entrei no meu QZP por opção e, mesmo assim, há nele escolas que distam 200km da minha residência.Não vejo nenhuma injustiça, pelo contrário, o colega já tem uma escola, enquanto que os docentes QZP não.

      Eliminar
    2. Colocar os colegas a quem é deferida a MPD primeiro… porquê??? Para permitir a enorme quantidade de injustiças que aconteceram o ano passado???… só se for… A colocação da MPD/DCE primeiro que a MI permite muitas mais injustiças do que as que potencialmente possam ocorrer posteriormente… falo com conhecimento de causa…
      Por acaso este ano os concursos e destacamentos são só por 1 ano… Mas vejamos as coisas na situação Normal… em que a MI é plurianual (pelos normais 4 anos)… Porque raio é que uma vaga que à partida será por 4 anos deverá ser ocupada por um destacamento da MPD que será de 1 ano e que liberta (quando liberta) um horário também anual???!!!… Só se for para perturbar a MI… como aliás aconteceu o ano passado…
      A lógica é colocar-se os QZP e os QA/QE sem componente letiva na 1ª Prioridade e os QA/QE da 2ª Prioridade nos horários da MI (por norma plurianuais), até para preservar a continuidade pedagógica… e posteriormente a MPD que liberta horários Anuais para a RR… e repito Anuais (e não vou explicar o porquê de serem anuais)…
      Devo concordar contudo com quem defende que os deferimentos da MPD (e não concurso, porque não se trata de um concurso) deveriam ser mais atempados para que os horários sobrantes pudessem ter sido tomados em conta na RR1… isso sim…
      Outra coisa… Quanto às graduações, por muito que custe, não houve problemas… essa foi respeitada em ambas as prioridades… e a razão de ser das prioridades julgo que toda gente sabe qual é ou devia…
      Quanto a um professor QA/QE concorrer para professor de QZP… qualquer um pode faze-lo… assim haja vagas e após ter ponderado os prós e os contras… Eu por exemplo nunca mudaria de QA para QZP, porque o meu “QZP de residência” é enorme e o risco de ficar pior é muito grande… e por exemplo, o ano passado, apesar da minha graduação, via as melhores vagas a serem ocupadas por DCE e eu ia parar a “cascos de rolha”…
      Concordo contudo que possa haver um problema, no caso das prioridades, no que aos professores de QZP diz respeito… E o problema pode estar no facto de o professor QZP concorrer na 1ª prioridade às escolas de outro QZP que não é o seu, isto porque é tratado pelo sistema como “professor sem componente letiva”… Mas… um professor QZP só deveria poder concorrer a outro QZP depois de ter concorrido a Todas as Escolas do seu QZP, podendo então manter a 1ª prioridade no concurso a outro QZP se não houvesse vaga no seu QZP… caso contrário até poderia manter-se a concurso para outro QZP, mas aí deveria passar para a 2ª prioridade (porque neste caso já seria considerado uma aproximação à residência)… E como também já disse noutro lugar, haverá quem diga, que isto seria muito difícil/complicado/impossível… mas com a informática de hoje em dia, isso é uma brincadeira…

      Eliminar
  3. Eu concorri à MpD e não obtive colocação na MI, será que ainda sou colocada na RR ou sairá antes a MpD?
    Não sei quem foram os iluminados que pensaram isto desta forma....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que os resultados da MpD serão conhecidos antes ou então simultaneamente à primeira Reserva de Recrutamento...

      Eliminar
    2. Tem razão. ...eu estou doente e vou ter de fazer KM para ir para a minha escola de origem....quem teve esta ideia foi muito pratico....coloca....descoloca....e volta a colocar....e nós no meio disto tudo

      Eliminar
    3. Tem razão. ...eu estou doente e vou ter de fazer KM para ir para a minha escola de origem....quem teve esta ideia foi muito pratico....coloca....descoloca....e volta a colocar....e nós no meio disto tudo

      Eliminar
  4. Eu concorri a MPD e fui colocada hoje em mobilidade interna, fiquei satisfeita com a minha colocação. Agora sou obrigada a sair?? Que confusão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais ser "obrigada" a sair, porque a Mobilidade por Doença se sobrepõe aos resultados da Mobilidade Interna.

      Eliminar
    2. Aconteceu-me o mesmo...mas não estou nada satisfeita!!!!

      Eliminar
  5. Vou perder a turma que tinha no ano passado....tenho muita pena....é tudo muito confuso. Sou QA e preciso do MPD no entanto vou ter de fazer KM estando doente.....

    ResponderEliminar
  6. Pois… se fossemos uma classe unida nada disto acontecia!
    Tanta injustiça… é o resultado de tanta ignorância, no ano letivo anterior muito reclamaram por terem saído primeiro as colocações de MDP, agora tem o resultado…
    Professores colocados em MI vão deixar os seus lugares para professores com menor graduação, isto sim, é uma GRANDE INJUSTIÇA.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente.Vou ocupar um lugar, a escola não pode contar comigo e depois virá alguém, não se sabe quando, muito menos graduado ocupar o lugar.
      Entretanto eu ando apenas a passar tempo...e à espera de novo...

      Eliminar
    2. Muito triste...isto é sempre uma palhaçada...há dois anos consecutivos que não consigo destacamento por aproximação há residência, pertenço a um quadro de escola a 150 km da minha residência. Trabalho há quase vinte anos e vejo- me ultrapassada nestes concursos por colegas com uma graduação muito interior há Minh, mas que pertencem a QZP. Não percebo... Os sindicatos não se manifestam sobre está situação...interesses? Talvez...
      Só de saber que vai haver horários deixados por colegas que concorreram a MOBILIDADE POR DOENÇA, e que estes vão ser ocupados por colegas com graduaçoes inferiores à minha...e eu contigo a 150 km de casa. Mas isso sou eu...que interessa aos políticos, aos sindicatos...

      Eliminar
    3. Ora aí está, o ano passado toda a gente reclamou por causa da MPD ser tão cedo aí têm o resultado É pena que realmente os MPD se encontram nesta angustia como é o meu caso colocada a 200 Km de casa pois se concorro a MPD é porque não posso ir para lá e agora obrigam-me a estar na escola até V. Exas se lembrem de começar a trabalhar neste concurso, obrigam-me a alugar casa para depois me vir embora. Isto sim são injustiças. Mas correu tudo muito bem.

      Eliminar
    4. Reclamaram e com razão…
      E já deixei acima uma “pequena explicação”…

      Eliminar
  7. Também estou na mesma situação. Colocada em MI a aguardar a MpD...na escola de MpD do ano letivo anterior contam comigo para dar continuidade ao trabalho do ano passado( turma complicada)... espero estar errada mas ocorre- me que algumas escolas guardaram horários a contar connosco!!! Se assim for e a MpD sair tarde...vai ser uma confusão.

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente, não há nada de novo. Em 2013 e 2014 as vagas da MPD só vieram a concurso na 1ª RR. Numa das vezes fiquei a 200 Kms e na outra a 130. Nos dois anos a vaga de um colega e amigo do meu grupo de recrutamento colocado em MPD foi a parar a colegas (que não tiveram culpa, obviamente) mais de mil lugares abaixo de mim na lista nacional. Conclusão da história: deixei de ser sindicalizado e com esse dinheiro (ao longo de um ano) vou passar um fim-de-semana com a minha família. Nem tudo foi mau...

    ResponderEliminar
  9. O concurso é meramente um conjunto de trapalhadas de interesse meramente político. Não serviu senão os sindicatos e os seus amigos. Os docentes têm de ser ouvidos, pois duvido há algum tempo que de facto estamos a ser bem representados em sede de negociações. É óbvio que professores com maior graduação nunca deveriam, em concurso algum, ser ultrapassados por outros de menor graduação. Muito menos serem ultrapassados por contratados!!! Só neste país. É inacreditável!!! Uma piada de muito mal gosto!!! E agora os docentes de MpD que vão ser colocados vão ver as turmas serem atribuídas a quem???? aos contratados? Aqueles que têm menor graduação??
    Muito bem de facto vale a pena ser QZP e ter uma simples licenciatura com 10. Porque é suficiente.
    Onde estão a valorização académica, os valores do esforço profissional, a concretização de formação credível, os anos de serviço. Não dá para acreditar, é VERGONHOSO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo na íntegra. Os sindicatos são uns chupistas! O Mário Nogueira quer é manifestações quando os governos são da direita. Para ele correu tudo bem neste concurso com um governo de esquerda... é um indivíduo que não dignifica a classe dos profs, as suas pretensões são meramente políticas. E mais não digo!

      Eliminar
    2. Bem… as memórias são curtas… Eu vi e estive nas maiores manifestações quando lá estava um governo de "esquerda"… mas pronto…
      E quanto a insatisfações e pelas razões que já manifestei em cima… elas foram bem maiores o ano passado…

      Eliminar
  10. Mas eu pergunto: onde podemos reclamar? Já enviei e-mail para ME e nada. Ninguém nos ouve?

    ResponderEliminar
  11. E ainda há outra qual é a escola que nos processa o vencimento de setembro? Que funcional estar numa escola 15 dias vir embora e a dita escola ter que nos pagar.

    ResponderEliminar
  12. Eu nem sei onde me vou apresentar: se na escola de provimento a 200 Km de casa, se na escola onde fui colocada em mobilidade interna em 2015/16 a 150 Kms de casa, se na escola onde estive em MPD? Quem souber responder diga-me, pois já liguei para os sindicatos e a resposta é diferente. Um diz na escola de provimento, outro na escola de colocação de MI e outro na escola onde estive em MPD. Eu não sei onde vou esperar o concurso da MPD...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo com a nota informativa não há dúvidas. A apresentação será na nova escola de colocação de MI. ATENÇÃO! Terá de ser realizada a aceitação da colocação na plataforma da DGAE.

      Eliminar
    2. Mas eu não fiquei colocada na MI este ano. Foi no ano transato, mas depois tive MPD, daí a confusão.

      Eliminar
    3. Há dúvidas, porque eu não fiquei colocada na MI este ano, foi no ano de 2015/16, mas depois tive MPD para outra escola. E agora qual prevalece?

      Eliminar
    4. O colega não entendeu. Eu não fiquei colocada em MI este ano, foi no ano transato 2015/2016.

      Eliminar
    5. O colega não entendeu. Eu não fiquei colocada em MI este ano, mas no ano transato, por isso não tenho de aceitar nada.

      Eliminar
    6. O colega não entendeu. Eu não fiquei colocada este ano em MI, mas em 2015/16 (no ano passado), daí as dúvidas.

      Eliminar
  13. Desculpe, mas o colega não entendeu. Eu não fiquei colocada em MI este ano, mas em 2015/16, daí as dúvidas.

    ResponderEliminar
  14. O colega não entendeu. Eu não fiquei colocada em MI este ano, mas no ano transato. Daí as dúvidas.

    ResponderEliminar
  15. E dizemos nós que vivemos numa democracia...estes concursos são o espelho daquilo que é antidemocrático...Como já alguém disse serve para servir os interesses políticos e de meia dizia de sindicatos que nada fazem para modificar esta palhaçada...
    Para quê uma lista de graduação? Encaixas em Qzp e tens todos os direitos e mais alguns(com isto não estou contra os colegas de são, mas sim contra o sistema em si). Então reparem... Um colega do qzp7 pode concorrer ao qzp1 passando à frente de colega mais graduado que por acaso está em QA em Beja e quer aproximar- se à sua residência no Porto...e mais...ao colega de qzp bastam apenas 6 horas para ter horário, ao QA que concorre a destacamento por aproximação a residência serão necessárias 22.
    É revoltante que ao fim de 20 anos se assista a está vergonha...Ja me vi ultrapassada por um colega com apenas 5 anos de serviço e milhares de lugares atrás de mim...e sim ele ficou perto de casa ( ainda nem para ele) e eu fiquei a 200km de casa.
    E assim caminha o nosso país...parabéns aos sindicatos que tão bem nos representam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já disse em cima, um professor QZP só deveria poder concorrer a outro QZP depois de ter concorrido a Todas as Escolas do seu QZP, podendo então manter a 1ª prioridade no concurso a outro QZP se não houvesse vaga no seu QZP… caso contrário até poderia manter-se a concurso para outro QZP, mas aí deveria passar para a 2ª prioridade (porque neste caso já seria considerado uma aproximação à residência)…

      Eliminar
  16. Eu queria só perguntar uma coisa a todos os professores de mobilidade por doença, porque isto é tudo um bocado estranho, ou se calhar até não e eu é que sou muito novo nisto.

    Temos professores que vão pedir mobilidade por doença para ficarem mais perto das suas residências, até aqui tudo bem. No entanto, que doenças são estas???
    Serão assim tão incapacitantes que não podem estar sentados umas horas ao volante??? Ou que alergias são estas derivadas do pagamento do aluguer da casa a uns professores que a outros não acontece.
    Sem querer ferir nenhum caso específico, porque sei que os há, mas fiquei um bocado enjoado após ler estes comentários todos que alguns professores escreveram, sabendo que existem outros com maior graduação que só por serem prioridade 3 já não vão entrar para lado nenhum.
    No meu caso, nem que fosse dar aulas para o outro lado do país até conseguir entrar perto de casa, eu queria era dar aulas e trabalhar no que me formei durante 5 anos da minha vida. Temos é que nos juntar para a reforma antecipada, descongelarem as carreiras e para concursos mais juntos e organizados.
    Dito isto tenho muita pena de quem, como eu, não conseguiu colocação mas a luta não pára este mês!!! A luta é contínua !!! Vamos lutar pelos nossos direitos, e para que as carreiras, para quem entra sejam reformuladas para termos o máximo de professores nas escolas, e não para que tenhamos muito poucos com grande sobrecarga de horários.
    Queremos mais horários, para mais professores, para menos desempregados! Logo, como a quantidade de turmas não cresce a quantidade de horas por cada professor tem que diminuir. Isto iria levar as escolas a ter mais professores, que no início iam ganhar pouco, mas que iam estar a trabalhar. Não chegava para a família ?? Não!!! Teriamos que trabalhar em mais sítios?? Sim, mas isso já não acontece????

    PS: Percebam que não quero tirar horas a quem já as tem !! Mas sim, com a reforma antecipada e com horários e turmas a ficarem livres, que distribuam melhor as horas pelos professores que querem uma oportunidade de ser felizes. E nada melhor do que me sentir realizado. VAMOS SER SINCEROS, NINGUÉM QUER SER PROFESSOR PARA FICAR RICO!! QUER SER PROFESSOR PORQUE É REALMENTE O QUE O FAZ FELIZ !!!

    Um desabafo de quem ainda não tem muita experiência nestes concursos mas vai lutar para que sejam melhores no futuro !

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...