sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Da realidade dos mega...

Regresso às aulas num agrupamento com dois mil alunos e 200 professores

Comentário: Bem sei que existe quem olhe para os cargos de gestão, como se fossem de alguma forma inimigos de quem está "apenas" nas salas de aula, mas tenho de admitir que mesmo com uma boa equipa de trabalho, gerir números tão elevados de seres humanos (com realidades e objetivos diferentes) não deixa de ser uma tarefa hercúlea e - quando bem feita - digna de admiração. 

Relativamente à situação de existirem turmas de 30 alunos, só mesmo quem nunca tenha estado numa sala de aula é que considera ser possível trabalhar com qualidade e esperar bons resultados.

2 comentários:

  1. Conheço bem essa realidade. Estou num agrupamento com mais de 2200 alunos, distribuídos por 22 estabelecimentos de ensino, bastante dispersos e apoiados por cerca de 60 auxiliares, que abrange os níveis de ensino desde o Pré-Escolar até ao 3º Ciclo.
    Gerir um Agrupamento destes é das tarefas mais árduas, nem sempre reconhecida pelos pares. Compreendo perfeitamente as declarações da notícia e da Diretora que as proferiu.
    Mas apesar de tudo, também reconheço que o início deste ano está a decorrer numa normalidade que se estranha, mas que deveria ser "normal". Sendo um Agrupamento TEIP, por esta altura, no ano passado, faltavam cerca de 30 docentes, que condicionaram em muito a abertura do ano letivo. Este ano, dos cerca de 100 docentes afetos aos 2º e 3º ciclos, apenas estão em falta 3, para substituição de outros tantos ausentes por junta médica.
    Felizmente, o número máximo de alunos por turma não excede os 26...
    Muitos criticam, porque se encontram "do outro lado", mas seria importante que todos pudessem passar por uma Direção e sentir na pele as dificuldades e os limites que lhes são impostos...
    Já agora, aproveito para lhe desejar um Bom Ano Letivo, Ricardo!

    ResponderEliminar
  2. Diz bem Ricardo - quando bem feita - é digna de reconhecimento! Mas que dizer daqueles (as) diretores (as) que unicamente querem ficar bem no retrato do ministério / camara municipal / partido ou até com a sua ânsia de poder e que carregam a albarda dos docentes, auxiliares, etc., até não poder mais?

    Que dizer dos professores que, a troco de um projeto espetacular das direções das escolas (entenda-se, para estas ficarem bem na fotografia!), têm diariamente de percorrer km e km para darem aulas a 22 turmas do mesmo agrupamento?

    Já todos percebemos que este ano as turmas estão quase todas com 30 alunos. Ora 22x30=660 alunos por semana!!!!!

    Quem aguenta?

    Se alguém tiver a receita, envie-ma, por favor.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...