quarta-feira, 10 de julho de 2013

Aditamento ao Despacho Normativo n.º 7/2013, de 11 de Junho...

...ou numa tradução ligeira: o despacho de organização do ano letivo 2013/2014.

O que consta neste novo despacho (7-A/2013) resulta do acordo entre sindicatos de professores e o MEC... Acordo este que só foi possível devido ao esforço e sacrifício de milhares de professores.

Cliquem na imagem abaixo para fazerem download do documento.

17 comentários:

  1. Foi um esforço tão grande e bem pensado! Professores do 1º ciclo entregues de bandeja para todas as atrocidades possíveis e imaginárias.
    Eu sabia que me ía arrepender de ter feito greve, aliás como sempre.
    Entramos em defesa das dores de todos e servimos de moeda de troca.

    ResponderEliminar
  2. Concordo cosigo colega!!!

    ResponderEliminar
  3. "cosigo" devia ser "consigo"

    ResponderEliminar
  4. Na minha escola, foram os colegas do 1º ciclo que viabilizaram a realização do exame de português. Sempre defendi o não às cisões dentro da nossa classe. Este ano letivo, por ter trabalhado diretamente com colegas do 1º ciclo, percebi que ainda levaremos uns anos a chegar lá.

    ResponderEliminar
  5. Lamentavelmente, também no meu agrupamento, foram os colegas do 1.º Ciclo que viabilizaram os exames do 12.º ano. Talvez tenha sido esse o sinal que enviaram ao MEC, no sentido de que estariam disponíveis para tudo.
    Falta, efetivamente, um espírito de união e sentido de corpo que está longe de ser conseguido.

    ResponderEliminar
  6. Atenção que há muita gente que está a ler mal. No 1.º Ciclo os prfessores poderão fazer AEC's em tempo letivo. Deixará de haver bibliotecarios professores, podendo a biblioteca ser usada para essas aec's. Cada professor usa-la-á de acordo com a AEC aprovada. O plano das AE's terá de ir a pedagógico e deverá estar de acordo com os problemas identificados. É óbvio que desenvolver a leitura e a escrita deverá ser a AEC mais comum, com a leitura de histórias, contos...

    ResponderEliminar
  7. Aqui jaz os docentes do 1.º ciclo. E assim se liquida um grupo de recrutamento que da monodocência passa para a tudodocência desde que não haja docentes do 2.º e 3.º ciclo e ensino secundário do Q.A. por colocar, não esquecendo a vigilância nos intervalos, limpeza e acompanhamento dos alunos. Contado ninguém acredita. Mas está preto no branco, publicado em D.R. A loucura instalou-se. Em 2013/14 vai ser a loucura no 1.º ciclo.
    Apelo aos pais, associações sindicais, aos anjos, santos, demónios... que nos digam o que se está a passar. Isto vai ser lindo trabalhar neste ciclo de ensino.

    ResponderEliminar
  8. Os professores lecionam Port, Mat, e EM, e depois para completar a componente letiva ficam com as AEC e podem ceder a área de Expressões ao 2º ciclo.(eventualmente 3º)
    O pior é que a maioria das direções vão construir horários que envolvem mais gente que o habitual e adivinho para onde vai o vento soprar.
    Os professores do 1º ciclo (generalistas) podem lecionar qualquer disciplina mas em troca ficam com o controle total da turma. Poderão perder esse controle se tiverem no meio horas letivas desadequadas e o precedente está aberto em algumas escolas. Com o des. nor. 7-A/2013 será quase a normalidade.
    Chegou a vez dos dirigentes sindicais oriundos do 1º ciclo se chegarem à frente e lecionar uma turma para demonstrar que a luta foi bem conduzida.
    Quase posso dizer os professores contratados, educadoras e professores do 1º ciclo aguardam para ver o exemplo vir de cima.

    ResponderEliminar
  9. Ricardo
    De onde tirou a ideia de deixar de haver profs bibliotecários?
    A mim parece-me bem! Não há vida boa para ninguém!

    ResponderEliminar
  10. Vida boa têm para já os colegas do 2.º e 3.º ciclos que só fazem 1100 minutos. Os intervalos são para descansar e contam no horário letivo. Desenganem-se que isso vai mudar e não tarda nada.

    ResponderEliminar
  11. João malhadas - Maia
    Tanto anonimato faz-me confusão, serão professores a sério ou querem passar por isso?

    ResponderEliminar
  12. Assim é mais fácil de entender
    http://alho_politicamente_incorrecto.blogs.sapo.pt/951738.html

    ResponderEliminar
  13. Será só impressão minha?!?... Mas... não vejo qualquer referência ao facto da diferença de horas do aumento de horário laboral ser efectuado no horário de trabalho autónomo.

    ResponderEliminar
  14. Teixeirinha disse:

    Acabam com tudo aquilo que ainda estava estruturado e que anda funcionava, para lançar o caos geral dentro das escolas, agrupamentos, centros escolares, mega agrupamentos, enfim... corta, corta, corta

    ResponderEliminar
  15. Para o anónimo "Julho 11, 2013 1:57 PM".
    Está enganado: os intervalos nunca contaram como componente letiva. Pense antes de escrever e informe-se antes de pensar: é professor !?

    ResponderEliminar
  16. FNE pede reunião urgente ao Ministério da Educação
    A Federação Nacional da Educação (FNE) solicitou uma reunião urgente ao ministro da Educação, Nuno Crato, alegando que foi publicado um diploma sobre o desenho curricular do ensino básico e secundário sem a intervenção dos sindicatos

    ResponderEliminar
  17. Atenção colegas! faço aqui um apelo à união da classe! Atenção é isto que o ministério quer, dividir para reinar, não passem o tempo a invejar o estado de uns outros! É tempo de nos unirmos todos!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...