segunda-feira, 13 de maio de 2013

E piora... e piora...

Ministério da Educação admite aumentar horário de aulas dos professores  
Comentário: E como não poderia deixar de ser, as mexidas no "famoso" artigo 79.º estão em cima da mesa. Acrescentando uma eventual mexida nas reduções das componentes letivas (que por qualquer motivo poderão ser metamorfoseadas em componente letiva) com tudo o resto, então teremos o "desligar das máquinas" para muitos professores dos quadros e para a quase totalidade dos atuais professores contratados.

24 comentários:

  1. Com a nossa desunião, já estava à espera. Já desisti :-/. Quase que já nem consigo comentar aqui. Continuam os ataques :-(

    ResponderEliminar
  2. Eu tb acho que não adianta. A geração mais combativa ainda no activo( e que tb foi a mais instalada dos que estão em idade laboral ainda, diga-se de passagem)vai-se pôr a milhas, está toda à espera da reforma sair, e a que fica tem uma guilhotina em cima do pescoço. Os contratados já eram nas contas de toda a gente.
    Não adianta, é um desgaste tremendo, uma desilusão que não pára, uma amargura que é tudo menos saudável.
    Cuida de ti e dos teus na medida do possível, Ricardo.
    Os professores e as professoras foram, de facto, reduzidos à insignificância social e a um estado fetal: cumprem as funções, melhor ou pior, e limitam-se a isso.
    Estão há bastante tempo convictos que pensar é perigoso.
    A ADD lurdista fez estragos irreparáveis... .

    ResponderEliminar
  3. Peneiraram-se (de peneiras e de rebrios) em fogueiras de vaidades titulares, relatoras , de MB e Excelentes e vergaram por aí.
    Até hoje.

    ResponderEliminar

  4. Cumpram o vosso dever com dignidade e obdiencia total, recebemos o soldo é para trabalhar em prol do nosso portugal

    ResponderEliminar

  5. Nada de lamurias somos demais é necessario reduzir a massa humana, não existe dinheiro para tantos

    ResponderEliminar
  6. Na realidade, a desmotivação é suficiente para pensar seriamente em reduzir-me a minha insignificância. Dedicar mais tempo aos meus, começa a ser definitivamente a minha prioridade quando o ambiente que me rodeia é desmotivante, assoberbado de burocracia, hipocrisia e, acima de tudo, muita inveja.

    ResponderEliminar
  7. Só quem está numa escola, com turmas gigantescas e trabalho sem fim, pode imaginar o que estas medidas poderão significar. Muitos não vão aguentar.

    ResponderEliminar
  8. A consequência da mobilidade especial (requalificação)explicada em apenas 5 minutos:

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=InQZRp5NFks

    ResponderEliminar
  9. Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses... Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses... Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses... Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses... Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses...Greve às reuniões de avaliação...1 ou 2 gruposdisciplinares por dia, não implica um rombo assim tão grande nos salários e empatamos o país por semanas ou meses...

    ResponderEliminar
  10. Ricardo:
    Eu também sou da opinião de que devemos dedicar-nos muito menos a quem não nos dá valor e nos pisa. Eu serei uma daquelas que não terá lugar no ensino por muito mais tempo. No entanto, se ficar, terei de aprender a gerir o meu tempo de outro modo. Reconheço, com uma certa vergonha, que a minha família fica muitas vezes para segundo plano. Tanta dedicação e sacrifício em nome do ensino para ser tudo destruído.

    ResponderEliminar
  11. Toda a gente se queixa mas só vejo professores a vadiar com os alunos.

    ResponderEliminar
  12. Para mim o FIM chegou, a dedicação à escola acabou, vou dar mais atenção à FAMILIA, e a escola vai ser um parte time, se não me dão valor porque é que eu tenho que dar valor à escola. Vou fazer os mínimos dos mínimos.

    ResponderEliminar
  13. Para quem tem memória, relembro que quando o ditador Marcos das Filipinas foi derrubado, neste País um varredor de ruas (profissão essencial em qualquer sociedade) ganhava mais que um professor. Relembro este facto, porque me ficou gravado a ferro e fogo na memória por ter pensado o tão fundo que tinha chegado aquela sociedade. Porém atualmente, vejo que os nossos governantes são discípulos de Marcos e que Salazar o nosso ditador tinha mais consciência social que estes que se dizem social-democratas e democratas cristãos. O DESESPERO É INIMIGO DA RAZÃO E AMIGO DO CAOS. O lema VITÓRIA OU MORTE pode voltar a ter razão de ser relembrado.

    ResponderEliminar
  14. Eu vou estar a cagar pura e simplemente.

    ResponderEliminar
  15. Os ultimos acontecimentos confirmam aquilo que ja se sabia: os GREGOS, especialmente os professores e respetivos sindicalistas, tem os tomates muito maiores que os portugueses.

    Para aqueles menos informados (que sao muitos) eu explico: os professores gregos estao a ser ameaçados de prisao por terem anunciado uma greve aos exames, pois irao trabalhar mais 2 horas por semana e 10 000 contratados vao para o desemprego. Por ca, so nos ultimos 2 anos foram 30 000 professores contratados para o galheiro, este ano irao os restantes e mais 12 000 do quadro; os que ficam vao trabalhar mais 5 horas. Entretanto o sr. nogueira marcou mais um passeio la para junho.

    Herois do mar nobre povo, bla, bla.........

    (desculpem a acentuaçao, o computador esta com virus; as maisculas e minusculas sao propositadas)

    ResponderEliminar
  16. Sei bem o que fazer de hoje em diante!!!

    ResponderEliminar
  17. Infelizmente somos uma classe k só se lamenta e n se une para resolver esta palhaçada. Aliás como quase todos os tugas... Nunca vi tanta passividade relativa a tanta austeridade. Será medo? Parece..

    Pedro_Norte(chat)

    ResponderEliminar

  18. Aqui só quem tem tomates sou eu e a Híbrida, o resto é conversa

    ResponderEliminar
  19. Concordo, ainda ontem o meu marido, professor desempregado, dizia, neste momento só mesmo uma greve aos exames nacionais, poderia resolver alguma coisa, pelo menos tremiam um pouco!
    Eu concordo, devíamos mesmo fazer greve às vigilâncias.
    As manifestações aos Sábados, não resultam em nada!

    ResponderEliminar
  20. O MEC que aterrorizar os professores e está a conseguir! Os média também estão a contribuir com noticias falaciosas e execuiveis.
    Colegas que estão nas escolas, faço uma pergunta que para mim me parece obvia: Quantos colegas na vossa escola/agrupamento tem horário zero?

    Parece me show off, até para "enganar" ToiKa que conseguirão colocar fora das escolas mais 12000 professores .... Então fechem-se as escolas e mandem os alunos para casa!!! os pais que tomem conta deles.

    Como dizem alguns colegas/comentadores deste espaço, vamos valorizar mais a nossa família, preservar a nossa saúde porque do Passos nada se espera a não ser que saia corrido nas próximas eleições se não for antes e aqui os professores e seus familiares terão bastante força juntamente com os reformados e função publica em geral.

    Vamos manter a nossa sanidade mental, agindo de acordo com a nossa formação!

    ResponderEliminar
  21. Mas isto ainda se discute, é claro que temos de agir e já!! E os instalados e conformistas do costume que se cuidem, porque para o ano depois da sangria deste ano, invertem os papéis, começam a distribuição horária pelos mais novos que ganham menos, e aí vão eles de carroça!! E a acontecer não sou eu que os vou chorar!!!

    ResponderEliminar
  22. Trabalhar em casa para a escola...negar à minha família tempo e atenção em nome da preparação de mais umas fichas de apoio, de novos materiais...never more!!! Ganhamos menos que um sargento com o 9º ano, abraçamos o dia ao volante dos nossos carros, trabalhamos muito p além das 40 h...que mais este pais quer de nós??? tem fturo um pais que trata assim os seus professores??Se os portugueses n entenderem esta greve então n merecem a classe docente que têm!!!

    ResponderEliminar
  23. Considero que deveriam ter realizado um concurso para todos os docentes, seria mais justo a colocação por graduação profissional. Acabem com os convites para a intervenção precoce, acabem com as reconduções dos contratados, acabem com os "repescamentos" e considerem o apoio aos alunos componente letiva e façam concursos anualmente para todos, só assim podem avaliar quantos professores dos quadros há a mais nas escolas e verificarem quantos há para ficarem com horário zero.Claro que haveria muitos contratados que ficariam de fora, mas nenhum seria ultrapassado por outro menos graduado e aceitaríamos o facto de os menos graduados não serem colocados. É por isto que temos de lutar, por um concurso transparente e justo, para a nossa classe se unir e não como está a acontecer...pois cada vez somos mais egoístas e pensamos apenas em nós próprios.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...