quarta-feira, 27 de março de 2013

Nova reorganização curricular?!

Novas mexidas na carga horária  

Comentário: As mudanças prometidas são, para já, ao nível de nova reorganização curricular... Assim, algumas disciplinas deverão ver a sua carga horária alterada (sempre com prejuízo para os alunos e docentes) e outras poderão ser alvo de fusão (ou mesmo extinção... pelo menos extinção daquilo que atualmente conhecemos). 

A redução do número de quadros de zona pedagógica aliada a uma nova mexida curricular, terá como consequência a erradicação de um grande número de colegas contratados... Esse parece-me ser cada vez mais o objetivo principal de Nuno Crato. É que com 10 quadros de zona pedagógica e com a extensão que os mesmos apresentam (se a proposta governamental for realmente a definitiva), será mais complicado um docente do quadro se manter sem componente letiva. E como consequência, os lugares atualmente ocupados por colegas contratados serão cada vez mais escassos. 

24 comentários:

  1. "será mais complicado um docente do quadro se manter sem componente letiva"

    Acrescento: se alterarem as regras do concurso a DACL, que actualmente apenas obriga a concorrer a um concelho, como se prevê que façam.
    Mas será que vão mesmo obrigar professores com 30 anos de serviço, agora sem componente lectiva na maior parte dos casos por caprichos financeiros, a concorrer a uma dessas 10 zonas pedagógicas anunciadas?
    Adivinha-se que sim, mas é inqualificável.

    ResponderEliminar
  2. Crato demite-te animal. Por tua causa vou ter de emigrar. Com 2 licenciaturas.

    ResponderEliminar
  3. Medo...muito medo, do que aí vem. Não é nada de bom, seguramente.

    ResponderEliminar
  4. tem razão a Ana, também eu penso dessa forma, professores de quadro de escola com mais de 20 anos de serviço com horário zero, como é que vai ser?ao que parece concorrer só para o mm conselho pode não ser suficiente para ter componente letiva...e a alternativa é ...aquela que sabe! é mm o objetivo deles...é o professor ficar sem dar aulas e fora do sistema.
    Agora como é que isto vai ser?isto não pode ser assim é tempo de serviço dado ao estado,isto é inqualificavel!desumano!monstruoso!!!não deveriamos permitir mais mexidas em nada!!!deviamos ir todos caminho de Lisboa!todos em massa!como é que vai ser???não nos vão nem dar idemenizaçõaes...isto não pode ser!!!

    ResponderEliminar
  5. Boa Crato, chega mecha nestes tipos, rua com eles, e reduzir os vencimentos para mais de metade, ganham acima da média e poucas horas de trabalho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não sabe escrever... Torna-se ridículo. Vá a escola.

      Eliminar
  6. Seja como for, esta questão de pessoas de quadro com n anos de serviço tem de merecer a devida atenção...não pode ser vista de qq maneira...as pessoas investiram aqui a vida!Alguém sabe alguma coisa sobre isto?QA/QE com horário zero, como é?
    Ricardo sabe alguma coisa?

    ResponderEliminar

  7. Sim sabe tudo? vai preparando as malas de viagem

    ResponderEliminar
  8. E já agora leva também os tarecos ás costas que bem vais precisar deles para te deitares nas horas de aulas

    ResponderEliminar

  9. E que não falte o guarda sol de praia para te bronzeares

    ResponderEliminar
  10. Estou completamente em pânico, aturdida com tudo o que acabei de ler. Mais uma reorganização curricular! Que me-do! Redução dos quadro de zonas pedagógica. Pior ainda. É pá, sinceramente! Mais vale, acabarem de uma vez com o ensino. Ponham os miúdos a aprender pela televisão em casa sentadinhos, entregues a si próprios. Estou incrédula! E depois ainda leio comentários de parvalhões, que falam mal dos professores e pior ainda professores a falarem mal uns dos outros e uns prós outros, cheinhos de piquinhices. Apetece-me mandá-los levar na bolha (os menos lúcidos, claro). Somos uma classe muito pouco inteligente, isso vê-se logo na quantidade de sindicatos que existem. O governo está a cagar e a mijar pelos professores abaixo. E nós o que é que fazemos, deixamos...

    ResponderEliminar
  11. Estouvadita, não me pude ir sem resposta isto é uma vergonha!a forma como nos estão a tratar, maldita a hora em que resolvi ser professora!o governo não nos quer, mas eu gostava de ver se não fossemos nós o q fariam às crianças e jovens deste país,por mim uma greve de 3 dias talvez desse um pouco nas vistas, sei q isto não vai lá com greves...mas vamos ter de reagir de alguma forma!!!

    ResponderEliminar
  12. o 25 de Abril foi feito por militares...será que desta vamos ter de ser nós professores a fazer a revolução?

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que não estou sozinha na minha maneira de pensar. Malta, agora a sério, isto tem mesmo que
    mudar...

    ResponderEliminar
  14. É comer o que nos dão e rezar pra que nos corra bem. Passeatas a Lx de nada servem e ainda gastam sola de sapato.

    ResponderEliminar
  15. Sinceramente tenho que concordar com as alterações que irão ocorrer na dimensão das zonas pedagógicas. Os professores a elas afetas teimavam em concorrer simplesmente à sua área e a mais uma escola de outra zona, o que para muitos era sinal de ausência de componente letiva. Tal facto permitia-lhes que possuíssem o título de DACL o que lhes conferia a possibilidade de concorrerem no concurso externo numa prioridade à frente dos Destacamentos por aproximação à residência, subvertendo a graduação, ficavam mais perto das suas casas. Para além disso, muitos destes professores de quadro de zona mantinham-se sem componente letiva mesmo no concurso externo quando noutras áreas havia horários que eram preenchidos por professores contratados. Não tenho nada contra os professores contratados, mas temos que ser honestos e admitir que é difícil de explicar à opinião pública que há presentemente professores sem componente letiva e que estão a receber o seu salário e ao mesmo tempo estamos a contratar professores contratados para o mesmo serviço.

    ResponderEliminar
  16. Concordo com o exposto pelo "Anónimo das 9.02".

    ResponderEliminar
  17. Anónimo das 9:02, muito bem a sua análise e a forma como o diz sem chocar ninguém...permita-me que coloque o seu comentário num outro blog. Obgd.

    ResponderEliminar
  18. Se cruzarmos esta informação da restruturação curricular com o facto de no site do MEC as metas curriculares de C.N. serem do 5º ao 8º ano, "desaparecendo" sem qualquer explicação as metas do 9º ano, cheira-me a esturro.

    ResponderEliminar
  19. Ao anónimo 9.02
    Se isso acontece com meia dúzia de pessoas (não conheço ninguém que tenha feito tal "desvio"), resolva-se essa questão da meia dúzia; por essa quantidade, não se podem prejudicar os restantes qzp com tamanha restruturação. Não é justo, não lhe parece? Se continuarmos a atacarmo-nos, nunca vamos conseguir manter a dignidade e o prestígio que a profissão docente merece.

    ResponderEliminar
  20. Para o Anonimo das 3:39
    Essa sua teoria da conspiração só tem um pequeno problema.
    O desaparecimento das metas de CN do já foi explicado!!!
    Esqueceram-se de incluir CN na lista de metas do 9º ano que vai sair mais tarde, mas já corrigiram essa informação há algum tempo.

    ResponderEliminar
  21. Estamos todos (contratados, quadros...) no mesmo barco... a naufragar.
    É desta que nos unimos? Será que vamos continuar a falar cada um para seu lado?
    Está na hora de repensarmos nas nossas posturas.A união faz a força!

    ResponderEliminar
  22. Concordo com a Híbrida, mas já deixei de sonhar com isso.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...