quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Assim a frio... é preocupante


Comentário: O título do artigo é do Diário de Notícias, e sem acesso à versão papel ou e-paper, é inevitável a preocupação. Aparentemente, Nuno Crato prepara-se para "cortar" nas aulas de História e Geografia, assim como terminar com a segunda língua estrangeira obrigatória.

Regressarei a este tema, com a maior urgência, quando surgirem mais informações.

20 comentários:

  1. E é correto. Pena é não terem conseguido acabar com o pleonasmo que são os dois professores de EVT na mesma sala e à mesma hora. Também aqui se trata de um enorme desperdício.

    ResponderEliminar
  2. correto? grande disparate!quanto ao par pedagogico em EVT concordo plenamente.Eles até tropeçam um ...e às vezes até se dão mal

    ResponderEliminar
  3. Definitivamente, esta equipa do ministério da educação não sabe o que anda a fazer, ou então sabe até bem demais...! O que é preciso é cortar a direito e em qualquer área! História e Geografia? Para que é que servem? Já não há respeito pelo saber. Manter as pessoas na ignorância sobre o passado e sobre tudo o que nos rodeia, é alimentar um presente e um futuro completamente desprovidos de prosperidade! De facto, venha o diabo e escolha entre todos estes últimos ministros...

    ResponderEliminar
  4. Isso mesmo, já agora acaba com as ciências sociais e humanas e altera essa carga horária para as ciências exactas, pois uma forma de controlar o povo é “cortar-lhe” a cultura. Apoiem essas medidas mas depois não se admirem dos regimes autoritários e do “ave duce”!!!
    Não se esqueça de reforçar ainda mais a carga horária a Matemática, criar mais PAM’s e outros apoios, pois estão a dar resultados fantásticos… basta analisarmos os resultados nacionais a esta disciplina. Poupem-me deste prior do Crato!!!

    ResponderEliminar
  5. E já agora acabem com a História da Matemática no currículo de Matemática!

    ResponderEliminar
  6. Tantos enganos...o EVT tem duas vertentes: educação artística e educação tecnológica. Se querem acabar com o par pedagógico então essa disciplina deve passar a chamar apenas "Educação Visual"...mais um pormenor: não contem com os professores do grupo 240 com exposições dos trabalhos dos alunos, Natal ou Carnaval.

    ResponderEliminar
  7. História e Geografia só com 1 bloco de 90m por ano...

    ResponderEliminar
  8. O único objetivo é cortar nos salários dos professores. Neste momento é urgente a união de todos os professores, quem ainda não foi atingido pelas medidas cegas será em breve.

    ResponderEliminar
  9. Se soubesse que um dia deixaria de lecionar, nunca mas nunca teria tirado esta maldita licenciatura em francês e jamais me teria cansado em estudar espanhol, afinal de que serviu? ah pois já sei, para limpar o ... ao crato

    ResponderEliminar
  10. Realmente isto ultrapassa tudo o que poderia pensar das malfeitorias dos vários Ministérios!!! Cortem tudo! Deixem o povo na ignorância! Pois, afinal, é muito mais fácil controlar um povo inculto! Cortar na História??? É de mais!!! Mete-me um nojo este ministro! Atenção que não estou a defender "quintinhas" (embora seja de História), mas a defender a formação integral dos alunos!
    Aliás, por este andar acho que os alunos até só deveriam ter no curriculo LP e mat. E como alguém disse em cima e bem: inventem mais PAM's, PNL's e tretas do género que os resultados têm-se visto.
    Quanto ao 1.º comentador deste post nem resposta merece, a menos que esteja a brincar! Ou então é de tal forma ignorante que não adianta responder-lhe pois não teria capacidade para entender a importância de disciplinas como História e jamais poderei acreditar tratar-se de um professor!

    ResponderEliminar
  11. Por este andar,qualquer dia basta 1 professor por diciplina em cada escola a dar aulas online.Lurdes

    ResponderEliminar
  12. Por que será que Nuno Crato acha a História tão pouco importante para pretender acabar com o seu ensino, será porque ela nos ensina a raciocinar, a analisar a inter-relacionar, a questionar…? “História é um saber estruturante que contribui para compreender a realidade envolvente, para uma maior integração social e profissional, para o aprofundamento da democracia através de metodologias de trabalho que permitem analisar e questionar diferentes perspectivas. Treina-nos para lidar com as diferenças e as semelhanças, as mudanças e as permanências, a cooperação e a conflitualidade, as situações de crise ou estagnação e de progresso; tornando conjecturável o relacionamento entre o passado, o presente e eventuais cenários futuros.”
    Será que as ciências sociais e humanas são menos importantes que as ciências exactas? Acho que o que é demais enjoa… e é o que tenho verificado nas escolas inclusive no meu filho, quanto mais matemática lhe dão menos sabe e mais detesta.

    ResponderEliminar
  13. Estou sem palavras...
    È inadmissível o que estes senhores andam a fazer à escola pública! Fora com eles...

    ResponderEliminar
  14. Estas medidas são um atentado ao futuro de Portugal e ao futuro dos portugueses. Pagar a crise com a ignorância de um povo é ideia que só está ao alcance daqueles que, ou não têm filhos, ou têm possibilidade de pagar as propinas de uma boa escola privada.

    Pela nossa escola, pelas nossas crianças e pelo nosso país, lutar. Portugal não é do Crato nem do Passos Coelho. Portugal é dos portugueses. É nossa obrigação defender o nosso país e o nosso povo de qualquer ameaça, seja ela externa ou interna.

    ResponderEliminar
  15. E porque não acabar com a Escola Pública?! Força! Este país precisava de uma revolução! Mas desta vez esqueçam os cravos! É mesmo com balázios!

    ResponderEliminar
  16. Eu ainda acreditava no Pai Natal! Penso sempre que um ministro que FOI Professor, tem que ter um maior conhecimento do que é importante que os alunos saibam... E não é dando mais do mesmo que as coisas se resolvem, como aliás se tem visto na Matemática... Mais pam,s, mais horas lectivas-resultado-mais alunos a não gostarem de Matemática-piores resultados nos exames! Já nem falo no Português, que com esta história do acordo, ninguém já sabe escrever! Estou seriamente a pensar,( já não digo a largar esta profissão) ir EMBORA DESTE PAÍS miserável!
    Nota: miserável tem acento?

    ResponderEliminar
  17. Vê-se que à pessoas, que não acredito serem professores, que NÃO SABEM o que é a EDUCAÇÃO VISUAL E TECNOLÓGICA... santa ignorância!!! Eu gostava de ver 1 só pessoa dessas que falam sem saber, sozinho numa sala com 28 alunos a trabalhar madeira por exemplo... Provavelmente um professor modelo!!!

    ResponderEliminar
  18. Pois... eu como professora de EVT confesso que às vezes gostaria de experimentar dar aulas sozinha, até porque muitas vezes é realmente isso que acontece. No entanto, claro que quando a relação entre pares funciona os alunos ganham com a possibilidade de um maior apoio individual e com o entusiasmo/motivação que os professores transmitem. Também concordo com quem diz que certas matérias se tornam inviáveis pela logística e segurança que exigem. Talvez a disciplina tenha mesmo que mudar...apesar de tudo acho que deveriam ter pensado nisto com mais responsabilidade. A estrutura de vida de muitas pessoas pode estar a ser posta em causa. Encarando positivamente toda esta questão, novas perspectivas podem surgir quando temos que arriscar e pôr a imaginação a trabalhar!

    ResponderEliminar
  19. e que tal fechar ou suspender a Escola durante um ano?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...