segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Proposta final do ME (resumo): Estatuto da Carreira Docente e Modelo de Avaliação.

O Ministério da Educação divulgou no seu sítio a proposta final relativa ao Estatuto da Carreira Docente e Modelo de Avaliação do Desempenho.

Mais uma vez este documento vem bloqueado em termos de "copy+paste". É ridículo este tipo de boicote à divulgação, mas nada que me desmotive. Muito pelo contrário, ainda me dá mais vontade de divulgar e esmiuçar o documento. Assim, seguem-se alguns dos elementos passíveis de destaque:

ESTATUTO DA CARREIRA DOCENTE:

a) Carreira única em 10 escalões (cada escalão com 4 anos de permanência, à excepção do 5.º escalão com apenas 2 anos) que se desenvolve de acordo com a tabela seguinte:



b) Prova de ingresso permanece.

c) Progressão aos 3.º, 5.º e 7.º escalão dependente da fixação anual de vagas. O preenchimento das vagas será feita através de uma lista graduada em que os resultados da avaliação do desempenho irão ser considerados. As classificações de topo (Muito Bom e Excelente) ficam fora dos "filtros".

d) Progressão aos 2 primeiros "filtros" dependente de observação de aulas.

e) Prioridades e bonificações em termos de progressão são as que se seguem:



AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO:

a) As referências da avaliação do desempenho são duas: 1 (obrigatória) - Os objectivos e metas da escola/agrupamento; e 2 (facultativa) - Objectivos individuais.

b) Avaliação feita em ciclos de 2 anos.

c) O procedimento de avaliação é constituido por 3 elementos:



d) Ressuscita-se o Relatório de Auto-Avaliação.



e) Observação de aulas como elemento essencial para obtenção de classificações de topo.

f) Professor "relator" substitui professor "titular" em questões de observação de aulas.

f) Avaliação coordenada por uma Comissão (constituida pelo Presidente do Conselho Pedagógico e 3 outros elementos do mesmo Conselho).

g) Avaliação da competência de um Júri (componente fixa coincidente com a Comissão e componente variável constituida pelo professor "relator").


Surpresas? Nenhuma... Era o que muitos temiam. Só mesmo um louco sindical poderá subscrever esta proposta final.

Dia negro para os professores portugueses.

9 comentários:

  1. Estamos basicamente LIXADOS com esta proposta do governo. Ainda é pior que com a Milú.

    ResponderEliminar
  2. Inacreditável!!!
    Que palhaçada. 2010 não será um ano calmo, com certeza.

    ResponderEliminar
  3. Muito pior que o anterior ECD. Neste a progressão fica a depender directamente dos resultados da avaliação. É UM ECD PROFUNDAMENTE NEGATIVO! Se não houver uma rápida mobilização estamos arrumados de vez.

    ResponderEliminar
  4. Ricardo, eu tenho o documento em Word (não perguntes como...).

    Se me mandares mail para guinote2@gmail.com, eu mando-to na resposta se quiseres.

    ResponderEliminar
  5. Penso que, com esta proposta, nehum professor trará algum beneficio.Pensando que as coisas melhorariam... na minha perspectiva é um ECD que trará muitas injustiças a muitos de nós e além disso,o tempo de serviço não vai corresponder ao índice, da nova proposta.

    ResponderEliminar
  6. Um dia a Milu disse que nós ainda iriamos lutar pelo estatuto que ela, benevolentemente, nos estava a propor. Ela disse isto numa reunião com órgãos de gestão. Será que aquela mulher (será que era um ser humano?)ainda vai ter razão? Enforco-me se tiver que lutar por aquilo que aquela besta fez!

    ResponderEliminar
  7. não te enforques que só as moscas mudaram.
    os mais velhos são os menos penalizados ,porque as moscas estão lá e querem sair em beleza....
    os novatos serão os sofredores...
    os do meio,já ganham alguma coisita, pagam a crise ...
    até aqui,não havia cunhas na avaliação...agora,´toda a função pública é igual á privada.

    ResponderEliminar
  8. Caros colegas:

    A proposta do ministério não esclarece um ponto relativamente à transição.
    Ex: Um professor com 11 anos de serviço ( tirando já os 2 congelados ), encontra-se agora no 2º escalão. Para que escalão transita na nova carreira?!

    Coragem colegas!
    A luta continua!

    ResponderEliminar
  9. a proposta é trabalho de politico,exprimido não dá nada...levou foi o nosso dinheiro.
    acabem com tanto cargo,devolvam autonomia á escola,deixem trabalhar os professores e a escola ter sucesso.
    nunca se viu tanta gente a ganhar sem fazer nada...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...