domingo, 15 de novembro de 2009

Não é "indefinição"! É estratégia...

No Diário de Notícias a 11/11/2009: "Isabel Alçada insiste na aplicação da lei, mas deixa aberta a porta a solução que inclua quem não entregou objectivos individuais. Mesmo quem não preencheu ficha de auto-avaliação pode, em teoria, fazê-lo ainda até ao final do ano.

O Ministério da Educação deverá viabilizar uma solução, para a avaliação de desempenho dos últimos dois anos, que permita às escolas classificarem todos os docentes que tenham entregue, pelo menos, as fichas de auto-avaliação.

É esta, soube o DN, a interpretação que pode ser dada às declarações deste sábado de Isabel Alçada, quando afirmou que "os professores que entregaram elementos para a avaliação serão todos avaliados".

Oficialmente, a ministra nunca se antecipará no anúncio de que os professores que não entregaram objectivos individuais poderão ser classificados e progredir na carreira. Até porque essa é uma questão que fará parte das negociações agora iniciadas com os sindicatos de professores.

Mas ao aceitar integrar na avaliação todos os que "entregaram elementos", Isabel Alçada já está a deixar uma porta aberta aos professores que recusaram definir objectivos, mas não fizeram o mesmo em relação à auto-avaliação.
(...)
De referir que, vários pareceres jurídicos defendem que o único acto obrigatório para os professores é a auto- avaliação, prevista no Estatuto da Carreira Docente de 2007. Os objectivos só foram introduzidos no modelo de avaliação, entretanto reduzido à figura de regime transitório. Ou seja: o Governo não deixará de cumprir a promessa de "aplicar a lei" se optar por se cingir ao ECD.
(...)
Nas suas declarações, a ministra tem frequentemente frisado que o processo se mantém até Dezembro. Ou seja: não existe, à partida, nada que impeça as escolas de convidarem quem ainda não entregou a auto-avaliação a fazê-lo agora. De resto, ao que apurou o DN, só na última semana, alguns milhares de professores terão cumprido essa etapa."

Ver Artigo Completo (Diário de Notícias)

------------------------
Comentário: Este artigo é uma verdadeira "pérola" de análise da estratégia política. Leiam-no com bastante atenção... Irão concluir que as "indefinições" de Isabel Alçada não são fonte de falta de inspiração, orientação ou receio, mas sim de uma autêntico jogo de xadrez, onde o Governo já pensou 3 movimentos à frente.

Nada que já não soubessemos, mas ver isto escrito num meio de comunicação social dá outro "gozo".
------------------------

2 comentários:

  1. A porta está aberta, mas se os sindicatos não abrirem a janela virá uma corrente de ar das bandas do ministério e a janela bate com força para voltar a fechar-se.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo, eu não tinha lido esta noticia quando escrevi o comentário no post anterior. Ela parece confirmar aquilo que disse.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...