quarta-feira, 17 de junho de 2009

A confirmação do que já se previa.

Comentário: Estes dois parágrafos do artigo são suficientemente esclarecedores e vão de encontro ao que expressei no post abaixo. Oram leiam lá:

Como sempre dissemos, verifica-se, através da análise das listas, que existiam e sobravam professores profissionalizados em Espanhol para preencher as 220 vagas criadas para efectivação”, constatou Fátima Ferreira, que lamentou que, ao criar uma excepção, este ano, “o Ministério da Educação tenha comprometido a qualidade do ensino do Espanhol, no futuro”.

"Diz Fátima Ferreira que, na sequência daquela medida, “mais de 100 professores contratados com profissionalização em Espanhol ficam fora dos quadros; e outros cem com as mesmas habilitações são ultrapassados, na lista de ordenação, por docentes menos qualificados, embora com mais anos de serviço”.

Se dúvidas ainda existissem, foram completamente eliminadas com as listas publicitadas hoje. Estas listas esvaziaram a veracidade dos argumentos utilizados pelo Ministério da Educação, para criar uma medida de excepção para o grupo de recrutamento de Espanhol. Uma injustiça que provocará consequências graves na vida de muitos colegas.

2 comentários:

  1. A nódoa chama~se Valter Lemos. Tipo mesquinho, incompetente, foleiroso. Um nojo! Dá vómitos!
    Quem terão sido os amigos a quem quiz agradar? Vejam as listas de colocação...Concorrentes sem habilitações identificadas, incapacidade de os injustiçados poderem reclamar como sempre aconteceu.Ou me engano muito ou este escroque ainda vai acabar numa valeta...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...