quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Mais um daqueles estudo que conclui anualmente o mesmo...


Comentário: Desde que me recordo que todos os anos letivos temos um estudo publicado a aferir aquilo que todos sabem, isto é, que os exames nacionais promovem desigualdades, uma vez que - e por norma - aqueles que detêm um maior poder económico podem contratar explicadores, e eventualmente, obter melhores resultados nos exames nacionais. 

E não será apenas o "mercado das explicações" a sair beneficiado. As escolas privadas também lucram imenso com isto, pois como todos sabemos, em algumas delas (não posso generalizar, pois não as conheço todas) existem mínimos garantidos em termos de classificação (os quais dependem do valor da mensalidade), e reforços "letivos" nas disciplinas de exame.

As escolas públicas bem tentam "lutar" contra esta situação, mas a experiência que tenho diz-me que os reforços "letivos" em disciplinas de exame não costumam ser frequentados pelos alunos. E porquê é que isto acontece? Existirão vários factores, mas um deles será o facto do que é "gratuito" ser pouco valorizado. E o problema não será apenas dos alunos, mas sim dos Encarregados de Educação que perante uma explicação "gratuita" e uma paga, optam (quando têm alguns recursos financeiros) quase sempre pela versão paga.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...