sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Preocupação efémera...


Comentário: Já o escrevi diversas vezes e disse-o muitas mais... Se a recuperação de nove anos e meio de tempo de serviço para efeitos de progressão não é motivo para adesão a greves, então o melhor mesmo é assumirmos de uma vez por todas, que somos uma classe absolutamente resignada e que aceitamos tudo o que vier, com espírito masoquista.

E não... Não gosto de greves de um dia agora e um dia passado uma semana... Não me agradam iniciativas não coordenadas, como o estão a ser as tipologias de greves convocadas pelas duas principais organizações sindicais. 

Mas... 

A alternativa é nada fazer?! É escrever que só adiro a esta iniciativa se for como nos moldes em que eu a quero ou idealizo? É dizer que não adiro àquela iniciativa porque dos 10 motivos, não concordo com um deles? É afirmar que já sabíamos que o descongelamento não iria considerar os quase 10 anos de tempo de serviço? 

A decisão de adesão a qualquer iniciativa de contestação, é pessoal. Ou se adere ou não se adere. Os motivos esses que fiquem com cada um.

5 comentários:

  1. É a altura de reação ou de resignação... Eu opto reagir, sem condições! Um bem haja, Ricardo.

    ResponderEliminar
  2. Muito bem! Subscrevo na íntegra. De facto, o grande problema da "nossa" maioria, é a resignação!

    ResponderEliminar
  3. Só procuro uma resposta: Por que razão o PCP (FENPROF) e o BE (que até estão no governo!) APROVARAM O OPÇAMENTO para 2018, já sabendo que lá não consta nenhuma medida para recuperação do tempo congelado??!!! Hipócritas, é o que é.

    ResponderEliminar
  4. Não é possível não aderir à greve!
    Quem somos afinal?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...