sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O reforço da partidarização na educação...


Comentário: Acho que passada quase uma década do início da partidarização da escola pública, ninguém terá dúvidas que só falta mesmo a gestão direta do pessoal docente para termos um "pleno". Por aquilo que tenho visto, nas diversas escolas por onde passei nestes últimos anos, é absolutamente visível a influência negativa da "pegada" partidária local, no funcionamento da escola, nas relações entre os diversos intervenientes e, (obviamente) nas escolhas que se fazem ao nível das "aquisições" ou "eleições".

Embora gostasse que o atual modelo de gestão das escolas fosse diferente (isto é, não suportado por um Conselho Geral "contaminado" por influências partidárias), cada vez mais considero que o retorno a um passado recente é um fenómeno cada vez mais complicado de acontecer. É que por mais que não queira admitir, se os professores (na sua maioria) estiveram adormecidos no que à negociação do diploma dos concursos dizia respeito, a questão da mudança no modelo de gestão escolar é algo para o qual nem sequer estão minimamente motivados. E infelizmente a relação entre ambos é tão grande, que quando acordarem para o tema será tarde demais... 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...