quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Da ginástica orçamental...


Comentário: Aparentemente, "o aumento da despesa com professores, auxiliares das escolas e funcionários do Ministério da Educação vai obrigar o ministro a cortar numa série de outras despesas da 5 de Outubro". Importa ainda ler com atenção o parágrafo (da notícia acima indicada) seguinte:

Nota: negritos e sublinhados de minha autoria.

"De acordo com o relatório da proposta do Orçamento do Estado para 2017 (OE/2017), a dotação transferida para o Ministério da Educação cresce 179,4 milhões de euros, resultando uma despesa total que ultrapassa os 6022,7 milhões de euros. No entanto, o mesmo relatório indica que, em 2017, a despesa prevista com os salários dos professores do básico e do secundário e com os funcionários das escolas vai crescer 188 milhões de euros – um número que, só por si, já ultrapassa o valor do aumento das verbas transferidas por Mário Centeno para Tiago Brandão Rodrigues".

Se considerarmos que ainda existem outras despesas que vão "sofrer" aumentos, e mesmo tomando em linhas de conta poupanças com os "amarelados" colégios com contratos de associação, temos de tudo para mais um ano de fortes cortes orçamentais na educação.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...