quinta-feira, 12 de maio de 2016

Mil euros por aluno...


Comentário: De acordo com o artigo, "o Ministério da Educação conta poupar cerca de mil euros anuais por cada aluno transferido de um colégio com contrato de associação para uma escola pública"

Não conheço a base de cálculo para tal poupança, mas acredito que existindo professores com ausência de componente letiva nas escolas (e como tal, a receber o seu salário sem turmas atribuídas) a "poupança" até possa ser aquela que foi anunciada.

Se quiserem saber um pouco mais sobre este tema, o melhor mesmo será clicarem aqui.

6 comentários:

  1. Convinha ver as contas apresentadas pelo Blogdearlindo e tirar as conclusões bem, depois...

    ResponderEliminar
  2. Também dava jeito saber qual a capacidade real da escola com aquelas contas, para de facto saber o custo imputada por aluno/turma.
    Se as privadas "levam" alunos que esvaziam as escolas públicas instaladas, com custos fixos, parece-me normal que o custo individual por aluno aumenta. Assim é o mesmo que ir ao restaurante pedir comida para 5, e só ser pago por 2.
    Desconheço se o valor de poupança será o apresentado, mas tenho a certeza que com o aumento de alunos da escola o custo imputado sera bem menor.

    ResponderEliminar
  3. Pois mas em Mangualde ou na proximidade não há nenhuma escola privada...logo não há nada para levar ou trazer. Ou então para trazer só há a transparência das contas já que ideologias não vou discutir - cada um tem a sua e são as duas válidas!

    ResponderEliminar
  4. Nem me atreveria a trazer a ideologia para discussão!
    Não conheço o enquadramento da escola! Será verdade, não discuto esse aspecto. Mais haverão nessa situação. (Seria um bom mote para desmascarar o argumento da tal liberdade de escolha)
    Até podem haver escolas com contas mais altas, mas também contas muito mais baixas, consoante o rácio da redução de alunos versus lotação da escola. Mas não são esses casos que aqui se debatem.

    A lógica de cálculo aqui só se coloca nos casos em que hajam contratos de associação, próximos de escolas publicas, com capacidade de receber esses alunos, e só nesses. Devem é entrar nas contas a decisão dos custos caso os alunos do privado estivessem na pública, seria um cálculo mais realista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *divisão de custos caso os alunos da escola privada em turmas apoiadas, estivessem na escola pública...

      Eliminar
    2. Em absoluto acordo com o teu último parágrafo, JedWar.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...