quinta-feira, 7 de abril de 2016

É hoje...

Comentário: É hoje que as propostas de diversos partidos (com as exceções do PSD e PAN) de redução do número de alunos por turma vai a discussão no parlamento. Seria interessante ler as propostas de forma atenta, no entanto, deixo-vos com os resumos possíveis (e retirados do segundo artigo, cujo link coloquei acima):

a) "(...) o PS recomenda ao Governo a progressiva redução do número de alunos por turma a partir do ano letivo 2017/2018".

b) "O partido ecologista Os Verdes (PEV) (...) propõe, em projeto de lei, um máximo de 18 crianças na educação pré-escolar, 19 no 1.º ciclo, 20 no 2.º e 3.º ciclos, e 21 no ensino secundário ou 19, no caso dos cursos profissionais. Estes números, tal como nos restantes diplomas, devem ser reduzidos quando existam crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais (NEE)".

c) "(...) o PCP defende a mesma alteração que Os Verdes, apenas aumentando um aluno por turma no pré-escolar e no secundário. O partido propõe, através de um projeto de lei, uma aplicação progressiva das medidas, a começar pelas turmas do primeiro ano de cada ciclo de ensino ou que no ano anterior tenham um nível de insucesso escolar superior à média nacional".

d) "Na bancada do CDS, será apresentado um projeto de resolução que passa pelo dimensionamento das turmas com base em novos modelos de sala de aula. "Pode deixar de fazer sentido falar em turmas, mas em outros formatos de organização em grupos, mais dinâmicos e flexíveis", lê-se no documento dos centristas".

e) "(...) o Bloco de Esquerda defende 19 crianças por docente, no pré-escolar, e um máximo de 20 alunos, no 1.º ciclo. Do 5.º ao 12.º anos, as turmas propostas pelo BE serão constituídas por um mínimo de 18 alunos e um máximo de 22. São também estabelecidos limites por docente, em função dos tempos letivos semanais, que oscilam entre os 110 e os 66 alunos". 

Não sei qual será o número ótimo de alunos por turma para melhorar um processo que se tem degradado nestes últimos anos, no entanto, pela minha (ainda) curta experiência profissional admito que 20 alunos (no terceiro ciclo e ensino secundário) seja um número razoável... No entanto, entre discussões em parlamento e transposição para normativo legal, de uma iniciativa que decerto fará "disparar" a despesa pública vai uma gigantesca distância.

1 comentário:

  1. O ensino é só merda.Portugal é só merda, ensino faz de conta, alunos que nao reprovam e andam nas aulas a empatar os outros, e a prejudicar quem quer trabalhar.

    Foi os sucessivos governos democraticos que querem isto assim, tudo dotores estupidos.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...