sexta-feira, 15 de novembro de 2013

E não corrige porque afirma que o valor pago é insuficiente

Presidente da Associação dos Professores de Português não vai corrigir provas dos docentes sem vínculo 

Comentário: Quando iniciei a leitura do artigo em causa, ainda pensei que estivéssemos perante uma situação de recusa da correção da prova de conhecimentos e capacidades, porque o colega em causa consideraria injusto a realização da prova por professores que desempenham funções há vários anos.

Mas... Após 6 linhas de leitura constatei que a recusa se prendia com o valor pago por prova.

Não li mais. E nem avanço com mais considerações, para não cair em (eventuais) exageros em termos de classificação.

11 comentários:

  1. Considero que deve corrigir a palavra "colega" no texto ...

    ResponderEliminar
  2. Enfim. . . Se não lhes dessem dinheiro nenhum recusavam corrigir. . . Mas como pagam muitos já irão aceitar. . . Enfim, uma classe mesmo muito unida.

    ResponderEliminar
  3. Acho melhor nem dizer o que penso...não corrige por achar que será mal paga?! Pois eu, com 30 anos de serviço, recuso-me a corrigir!!!

    ResponderEliminar
  4. Fiquei triste quando li a posição desta senhora. Creio que deveria ter começado pelo fim, repudiando a existência da prova em si e terminando dizendo que por nenhum dinheiro a corrigiria. Lamentável. Fiquei com vergonha.

    ResponderEliminar


  5. Classe de analfabetos e interesseiros e calões

    TÊM MEDO DA PROVA?

    QUE GRANDE EXEMPLO PARA QUEM SE INTITULA ENSINAR

    ResponderEliminar
  6. Como contratada só me arrependo das inúmeras greves que fiz a favor da classe (leia-se professores da carreira). Como fui burra!!!

    ResponderEliminar
  7. O nível rasteiro do último comentário significa que este tipo de medidas avulsas e inúteis (nem sequer é uma coisa pensada - tudo feito em cima do joelho) tem o efeito pretendido. É para isto que Crato trabalha, não para melhorar o que quer que seja na educação.

    ResponderEliminar
  8. É um burro esse senhor,avaliado devia ser ele! Enfim..vergonhoso!

    ResponderEliminar
  9. Cara Cristina, não sou analfabeto, nem interesseiro, nem calão.

    Não tenho medo de nenhuma prova, confesso que tenho medo é da intenção com que a prova vai ser aplicada.

    Não me "intitulo" nada.

    Apenas quero contribuir para que as crianças de hoje não escrevam nem pensem como a senhora amanhã!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...