terça-feira, 11 de dezembro de 2012

A notícia do dia...

Governo quer aumentar carga lectiva dos professores  

Comentário: Este acréscimo de carga letiva é algo previsível e que já tem vindo a ser discutido neste blogue. A passagem das 35h para as 40h semanais parece cada vez mais uma realidade... Se juntarmos a este acréscimo, outras medidas "reformistas" do ministério de Nuno Crato, o próximo concurso de professores terá tudo para ser devastador.

Mais horas letivas, significa mais colegas com horários zero e menos colegas contratados necessários ao sistema. Acho que a maioria dos professores não vislumbra sequer a ponta do icebergue em termos de consequências, e mais uma vez, quando se aperceberem já será tarde demais.

19 comentários:

  1. Proponho greve de zelo a partir de Janeiro. Cada um só deverá apontar todas as horas de trabalho realizadas e só trabalhar em casa até perfazer as 35 horas. Estão a tentar destruir o pouco emprego que resta para contratados e a saúde mental de todos os que conseguirem trabalhar. Não vamos continuar com as coisas do costume - "Aí que já passaram duas semanas e não entreguei os testes. Coitados os miúdos. ..."
    É obrigatório agir.

    ResponderEliminar
  2. Para olga c: Com o esmagador grau de burocracia que temos nas escolas e com o reduzido tempo que temos para preparar aulas e outros instrumentos pedagógicos, penso que uma greve de zelo seria muito interessante...

    ResponderEliminar
  3. Quem deu a informação de que a haver aumento da carga horária será na componente lectiva?
    De onde surgiu essa informação?
    Agradecia algum esclareciemnto.
    A única noticia de que tenho conhecimento relativa ao aumento da carga horária da função pública é a de que o governo iria propor um aumento de 30 minutos por dia. 30 min dia vai aumentar a nossa carga horária em 5 horas????
    Se aumentar a carga horária lectiva dos professores vai aumentar a carga dos alunos, os curriculos são reformulados???
    As aulas de apoio não são consideradas como componente lectiva, não é verdade?
    Se estiver errada agradecia esclarecimento para compreender toda esta situação.
    Obrigada.

    ResponderEliminar
  4. qualquer noticia que seja publicada sobre professores é sempre um desastre, esta não foge à regra, o aumento como já alguém disse vai ser na CL, creio que 1h no máximo 2 horas. claro que muitos horarios vão voar, mais 1 x os contratados vão sofrer, no entanto este discurso é gasto, uma vez que já se repete à pelo menos 3 anos, altura em que diziam que os contratados não teriam colocação…não aconteceu, existiu uma diminuição que vai continuar, por estarmos perante um problema estrutural. acresce que os professores entretanto reformados ou preste a isso, vão colmatar essas perdas.

    ResponderEliminar
  5. Serpico 910

    Tem estado atento ao que aconteceu este ano aos contratados? Menos 10 000 contratações. Não menospreze o aumento de 2 tempos. Para muitos grupos é mais uma turma e casos há, em que são duas.
    A saída dos aposentados não chega sequer para compensar os horários zero.

    ResponderEliminar
  6. A questão não é quantos professores vão ficar de fora ou em horário zero! A verdadeira questão é se é opcional e se vão pagar mais, como fizeram com o médicos. É por isso que devemos lutar! Não pode ser diferente e temos de lutar pela igualdade. Se formos por outro caminho, a opinião pública não nos apoiará. Se formos por este e o MEC vir que se torna dispendioso, talvez esqueça esta ideia que, como as outras, é atirada à opinião pública por ninguém, para ver se "pega".

    ResponderEliminar
  7. Preparem-se para a "bomba" em 2013.
    Profs contratados menos 80%, profs dos quadra mais 10 000 em horário zero.
    é o meu entendimento
    nuno

    ResponderEliminar
  8. errata "quadra" quer dizer quadro!
    nuno

    ResponderEliminar
  9. Há alguém que diz que se a carga horária do professor aumenta, a carga horária dos alunos também aumenta????

    Será que ainda não percebeu que vai ter mais turmas???? A intenção é que sejam necessários menos professores. Mais trabalho, menos ordenado!!!

    ResponderEliminar
  10. O administrador deste blogue e seus súbditos, têm andado "mal do fígado" com a questão da vinculação (mais que justa) dos colegas contratados! Agora quero ver a reação para mais esta "encavadela" que todos vão sofrer com o aumento da carga letiva! Preocupem-se em agir por defender a classe!

    ResponderEliminar
  11. Ainda há alguns ajustes que se podem fazer. A visão ( e prática) de cada director é muito díspar. No passado houve muitos abusos e agora, em algumas escolas, ainda continuam. Ainda há muita gente com insuficiência lectiva o ano inteiro, ainda há muita gente, com a redução lectiva máxima (a que têm todo o direito) mas sem fazer nem mais uma hora de trabalho na escola. Ainda há algumas discrepâncias que deviam ser corrigidas. eu acho que toda a gente devia estar 22 horas por semana na escola. Quem não tem redução da componente lectiva, essas 22 horas seriam de componente lectiva, quem já tem redução por antiguidade, essas horas de redução da componente lectiva seria preenchida com outros serviço na escola.

    ResponderEliminar
  12. Claro que vai ser na Componente letiva. Acrescentar é fácil basta aumentar o número de turmas por Professor. O problema está em começar em falar nesatas coisas em blogues. É só dar ideias.

    ResponderEliminar
  13. quanto a este tema, defendo há muito: mais carga horária para determinadas disciplinas (grupos), as que não estão sujeitas a correções de testes de forma mais prolongada, menos carga horária para as restantes (ex.: p+ort., mat., linguas, história, cn, fq, etc. etc.)

    ResponderEliminar
  14. Chega. 6 turmas 4 níveis, uma direção de turma. Fins de semanas inteiros a trabalhar, feriádos, dias desde as 8.30 da manhã até às 23/ 24 horas. Aulas para preparar, testes e fichas para fazer e corrigir, projetos de Educação Sexual em todas as turmas, formação todos os anos, legislação parva e sem fim a todos os momentos e a propósito de tudo. Sempre novos programas, novos níveis - como é possível falar em mais trabalho. Chegar a casa exausta e continuar a trabalhar, não poder sair com a família, não poder acompanhar os finhos na escola, como gente normal. Estou cheia, não aguento mais. Alguém ter de fazer compreender a opinião pública que assim é o desastre total da educação no nosso país.

    ResponderEliminar
  15. Os sindicatos só têm de contrapropor algo razoável, por exemplo, tudo a 20.

    Explicando:

    Horário do professor: 20 aulas de 50 minutos (obviamente que tinha que ser obrigatória a modalidade dos 50 minutos, embora permitindo a junção de 2 blocos, sem intervalo, em disciplinas práticas, por exemplo)
    Tudo entrava na contabilidade das 20 horas, apoios, cargos, etc., etc., e tudo abatia às 20 horas.

    Dimensão das turmas: 20 alunos por turma


    Vencimento Líquido (pois ilíquido é um engano e uma trafulhice com esta brutal carga fiscal)


    Vencimento Líquido (aquilo que efetivamente se recebe, isto é depois de abatidos IRS, CGA (Seg.Social), etc.)

    4 Escalões apenas (Líquido)
    1º 1000 Euros (até 10 anos de serviço)
    2º 1200 Euros (até 20 anos de serviço)
    3º 1400 Euros (até 30 anos de serviço)
    4º 1600 Euros (acima de 30 anos de serviço)

    Diretor da Escola: Recebia pelo 4º Escalão com um suplemento de 200 Euros

    Ilíquido seria algo do género:

    4 Escalões apenas (Líquido)
    1º 1400 Euros (até 10 anos de serviço)
    2º 1800 Euros (até 20 anos de serviço)
    3º 2200 Euros (até 30 anos de serviço)
    4º 2500 Euros (acima de 30 anos de serviço)

    Diretor da Escola: Recebia pelo 4º Escalão com um suplemento de 300 Euros


    Proibição de siglas na escola e seus acólitos, PCT, PCE, PAPI, etc.

    Criação de um espaço de apoio ao aluno, onde estivessem professores e onde o aluno se dirigia, sem mais, para que lhe fossem esclarecidas as suas dúvidas!


    LC










    ResponderEliminar
  16. Acho que estamos a esquecer o essencial: haverá assim tantos professores que conseguem fazer o seu trabalho em 35h semanais? Eu nunca consegui (só mesmo quando os alunos estão de férias).
    Nós trabalhamos bem mais do que as 40h e só recebemos as 35h. Antes de aumentarem, façam as contas como deve ser.
    Qualquer dia começo mesmo a trabalhar só as 35h e com o material da escola. Tenho ameaçado, mas por achar que os alunos não têm culpa, não o faço. Acho que ainda vamos voltar aos testes escritos à mão ...

    Se há coisa que já me enerva é estes cortes todos na saúde e na educação e a manter autarquias com 300 pessoas a mais, institutos que servem para vigiar outros institutos, que dão apoios a associações, que no final não servem é para nada etc, etc.
    E já agora, qual o motivo de não se fecharem umas quantas universidades (sim, porque grande parte dos alunos que estamos a formar (?), como galinhas de aviário, não vão conseguir tirar um curso ...)

    E pronto, já destilei o meu veneno acumulado! Ufa!

    ResponderEliminar
  17. enerva-me tanto que até me engano: qual o motivo para e não, qual o motivo de, claro está!

    ResponderEliminar
  18. Sou contratada, com horário completo, grupo 350, e deixem-me dizer-vos a minha realidade: trabalho com alunos de 16 turmas, mais uma de adultos à noite (30 alunos). Tenho aulas de manhã, à tarde e à noite, se não trabalho aos fins de semana não consigo dar conta do recado. Sou secretária de duas turmas. Digam-me, por favor, como é possível ter mais horas lectivas???

    ResponderEliminar
  19. anónimo o teu horário é ilegal não podes ter aulas de manhã, à tarde e à noite

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...