terça-feira, 26 de junho de 2012

Equilíbrios...


Em três anos há menos 23 mil professores no quadro, mas a contrato são mais 20 mil

Comentário: Os dados relativos a esta notícia parecem ter sido obtidos aqui. Mais do que números em bruto e a sua eventual interpretação dúbia, a questão reside na necessidade do sistema em professores que continuam a ser sistematicamente contratados. "Equilibram" as saídas de professores dos quadros com "entradas" de colegas contratados, que fazem o mesmo, mas com um salário bem mais baixo. 

Outro dado objetivo reside nos números decrescentes de reformas. De 2009 para 2010, 19 mil foi o número de colegas que se aposentaram. De 2010 para 2011 foram mais 6500... Os números de reformas têm sido avassaladores, no entanto, creio que com tanta penalização (e apenas por esse motivo), estaremos à beira da estagnação deste boom de saídas. Este facto, associado com a recessão e fúria economicista do governo, não deixa muita margem de manobra para quem exige outro tipo de situação profissional.

Parece-me que cada vez mais teremos menos professores (essencialmente do quadro) com acréscimo de horas de trabalho efetivo. E se a isto acrescentarmos os cortes nas remunerações, não é difícil encontrar a fórmula governamental para os cortes na educação.

6 comentários:

  1. O MEC é o espelho da governação sem horizonte. (talvez poupar uns € e diminuir a escola pública) A qualidade do ensino na sua generalidade não interessa nada. Pretende-se assim salvar o estilo de vida de elites que o povo deve servir sem fazer ondas e de preferência enquadrado no seio sindical. A escola que realmente interessa é a partidária e empresarial de onde saem os futuros lideres da nação. Aos restantes resta-lhes emigrar ou submeter-se empobrecendo.

    ResponderEliminar
  2. Estou em risco de sair do agrupamento e a diretora informou-me que o critério primeiro é o tempo de premanência na Escola e não o tempo de serviço. Será mesmo assim? Agradeço que me informem com referência à Lei em vigor.

    ResponderEliminar
  3. Enquanto saem notícias como estas o blog (e estas "Agora teremos nas escolas o milagre das 3 semanas" no 1º ciclo claro) com mais entradas sobre educação, insiste no Ricardo Rodrigues 3 post's...

    ResponderEliminar
  4. E cada vez vai ser pior! O Sr 1º Ministro referiu à poucos dias atrás que ainda virão ai mais medidas de austeridade, mas ninguêm liga! Cada vez vemos mais BMW´s, Mercedes e Audi´s na rua e mais professores a viver mal e no desemprego, com o argumento de que é a crise e que todos temos que nos sacrificar!Todos uma merda.Uns enchem-se e outros sacrificam-se.Temos que agir e fazer algo para que isto não leve um caminho ainda pior.
    Eles fazem tudo e ninguêm lhes diz nada! Quanto mais nos baixamos mais eles batem.

    ResponderEliminar
  5. Esses socratinos sem vergonha na cara destruiram o País e ainda têm lata para dizer que agora estamos mal. O delinquente fugiu e deixou a prole a fazer o servicinho enganador. Claro que temos uma dívida brutal e claro que temos os credores à porta. Peçam então ao Socrates que levante o dinheirinho dos of-shores e que ajude o povo. Socialismo é para os outros! Né?!

    ResponderEliminar
  6. Para o próximo ano letivo este número de contratados vai diminuir drasticamente.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...