segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Proposta de aula semanal para preparação para os exames nacionais


Comentário: Estamos a falar de uma proposta da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) que vai no sentido de criar um "bloco semanal de 90 minutos no 12º ano para preparar os alunos para os exames de acesso ao ensino superior". Espero que também "arrastem" a proposta para o 11.º ano, caso contrário, registar-se-ia uma discrepância entre as disciplinas que são sujeitas a exame nacional.

Relativamente à proposta em si, considero-a bastante interessante, no entanto, não acredito que Nuno Crato a aceite, uma vez que iria colocar a escola pública num patamar mais próximo das escolas privadas, em termos de preparação para os exames. E isso, para um implícito defensor das escolas privadas, seria algo inconcebível. No entanto, espero estar errado!

9 comentários:

  1. Começo a ter alguma esperança que o Crato não vai conseguir fazer tudo o que quer, o caminho vai ser complicado e no fim vamos ficar prejudicados mas talvez não tanto como estaríamos à espera.

    ResponderEliminar
  2. Concordo.
    No curso de artes uma das disciplinas mais importantes é terminal no 11º ano e é uma das disciplinas que os alunos têm mais dificuldades, falo de Geometria Descritiva.

    ResponderEliminar
  3. Só a Formação Cívica está a dar pano para manga....nem Área Projeto levou a tanta discussão....

    ResponderEliminar
  4. Para HD: Será também o caso de Biologia e Geologia e Físico-Química.

    ResponderEliminar
  5. Mas essa ideia de criar uma aula semanal
    de "preparação para os exames" significa que as restantes aulas servem para quê ?

    - ensinar coisas que não interessam para nada?
    - ensinar matérias que não aparecem nos exames?

    ResponderEliminar
  6. Só vem provar que os EE acham que os filhos estão a ser lesados na carga horária.

    ResponderEliminar
  7. A mensurabilidade dos resultados através de exames é uma forma de aferir conhecimentos. Todos queremos boas notas, professores e alunos, pais e encarregados de educação. Mas, criar horas específicas de estudo para a preparação para os Exames Nacionais em deterimento de uma formação geral e específica o mais abrangente possível é continuar a trabalhar para estatísticas e alimentar dados cegos que não ilustram a realidade do ensino em Portugal, nem a sua adequação ás reais necessidades do mercado de trabalho.

    ResponderEliminar
  8. Peço desculpa pelo lapso, leia-se «detrimento».

    ResponderEliminar
  9. No privado essas aulas já existem com a proximidade dos exames, não lhes chamam aula, mas é a mesma coisa.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...