terça-feira, 13 de março de 2018

Eis o comunicado governamental relativo à recomposição da carreira docente


Podem aceder ao mesmo, se clicarem na imagem ao lado, no entanto, pela sua relevância transcrevo um excerto do comunicado em causa, que só por si deve ser motivo para fazer greve. 

"Nas carreiras gerais, um módulo padrão de progressão corresponde a 10 anos. Na carreira docente, o módulo padrão é de 4 anos. Assim, os 7 anos de congelamento, que correspondem a 70% do módulo de uma carreira geral, traduzem-se em 70% de 4 anos na carreira docente, ou seja, 2 anos, 9 meses e 18 dias, sendo esta a proposta do Governo quanto ao tempo para a recomposição da carreira."

Infelizmente é com isto que temos de lidar... Se alguém tem expectativas em conseguir o que quer que seja, sentado em casa a exprimir indignação nas redes sociais, está bem enganado.

5 comentários:

  1. sim mas as carreiras são diferentes. têm outro regime.

    ResponderEliminar
  2. E tem outro regime porque tem uma dinâmica específica, ímpar, como aliás foi reconhecido ao legislar-se o ECD. Mas atender público adulto exige as mesmas competências e tem o mesmo efeito erosivo que capacitar, disciplinar e cognitivamente, 90, 120 ou mais adolescentes por dia? Vir a terreiro com argumentos capciosos é estar de má fé!

    ResponderEliminar
  3. E agora que já andamos a brincar às grevezinhas, para passar um atestado de vida aos "sindicatos" e no meio do silêncio e claro cinismo dos "partidos que ERAM a esperança", NÃO ESTARÁ NA ALTURA DE FAZER UMA GREVE A SÉRIO?...
    QUE TAL FAZER UMA GREVE DE ZELO POR TEMPO INDETERMINADO?!...
    Não há nenhum SINDICATO que se chegue à frente?...
    (Vamos apenas continuar a brincar às grevezinhas?... Que tal uma Greve que mostre o excesso de trabalho e de funções que não são nossas e que desempenhamos todos os dias? Que tal uma greve que demonstre o excesso de alunos por turma? Que tal recusarmos pagar do nosso bolso os materiais, com os quais exercemos a nossa profissão?... Que tal picarmos ponto e em rigor cumprir as nossas horas nas escolas, não levando trabalho para casa?... Era também uma forma de demonstrarmos que as escolas não têm o mínimo de condições de trabalho?... Era uma forma de dignificarmos também o Ensino?... QUE TAL UMA GREVE DE ZELO POR TEMPO INDETERMINADO? OU SEJA, QUE TAL CUMPRIRMOS E FAZERMOS CUMPRIR RIGOROSAMENTE O QUE ESTÁ NA LEI?... SABEM QUE NINGUÉM PERDIA ORDENADO?...)



    ResponderEliminar
  4. Como parece que continua o silêncio ensurdecedor, após tantos anos a "postar" e a dirigir pessoalmente um convite a um SINDICATO que apoie uma greve de zelo por tempo indeterminado, que também o é o querer de muitos colegas; sim, porque há vidas e profissionais de vidas permanentemente suspensas... Só me resta, ainda mais uma vez concluir o óbvio, brinquemos às grevezinhas de 4 dias à escolha....


    https://www.youtube.com/watch?time_continue=121&v=q0ywMLaaiG4

    ResponderEliminar
  5. E não estatemos a esquecer o Tribunal Constitucional?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...