sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Injusto!

E se já foi injusto que as vagas libertadas pelos docentes que obtiveram destacamento por Mobilidade por Doença (MPD) não tivessem sido disponibilizadas no final de Agosto, a coisa escalou porque - pelo que me foi dado observar através das colocações de hoje (1ª Reserva de Recrutamento) - elas não foram ainda tidas em consideração.

Sairão, eventualmente, na próxima reserva. Está fácil de ver que este adiamento fará com que o número de professores lesados aumente. Na verdade, todos os colegas que foram entretanto colocados (no final de agosto e hoje) poderiam ter manifestado preferência pelas vagas que entretanto serão libertadas pela MPD. Profundamente injusto e mal organizado. Mas a verdade é que as vidas dos professores que estão em jogo não são as de quem decide estes timings...  

*imagem meramente ilustrativa. Não mandem o PC pela janela movidos pela frustração!

4 comentários:

  1. Então e a injustiça de quem «supostamente» não está doente continuar sem horário e ser ultrapassado por inúmeros colegas com menor graduação só porque «supostamente» estão doentes? Pensei que a «suposta» doença só lhes dava direito a ficarem mais perto de csa e não a ultrapassar colegas mais graduados, mas afinal já não é assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo!!!e a injustiça de quem concorre à MI sem ser na 1a prioridade, ver as horas libertadas agora, para colegas menos graduados, sem que quem concorreu e não obteve colocação tenha tido possibilidade de as apanhar, com os saltitancos dos colocados na mobilidade por doença.
      Já para não falar na injustiça de colegas terem horário zero e concorrerem na 1a prioridade à MI, com o "jeitinho" do seu superior hierárquico.
      Por isso defendo duas coisas:
      - concursos apenas por graduação
      - lista pública de quem concorre à novidade por doença!
      E, registe-se: eu concorri, e não temo a minha exposição (infelizmente!!!!)

      Eliminar
    2. Se o "jeitinho" a que se refer é ao facto de usar a sua graduação para se voluntariar… não é um "jeitinho", é um direito…
      Se se refer ao "jeitinho" como fraude… denuncie-se que dá uma castanhada dos diabos para ambos…

      Eliminar
  2. É uma vergonha a forma como algumas pessoas tratam aqueles que por infelicidade lhes bateu uma doença incapacitante à porta. Tenham juízo!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...