quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Mais um (grande) problema

Escolas querem rescisão de professores até 12 de setembro 

Comentário: Estou absolutamente certo que este atraso nas rescisões dos docentes irá provocar injustiças em termos de horários a concurso, nomeadamente aqueles que irão ser preenchidos através da mobilidade interna, contratação inicial e das primeiras reservas de recrutamento.

Recordo que a portaria que regulamenta as rescisões apontava 1 de setembro como data de desvinculação... A não existência de novidades (até agora) por parte do Governo, significa que as escolas se verão na obrigação de atribuir horário a estes colegas para posteriormente (e na eventualidade da rescisão ter sido aceite) os lançar para as reservas de recrutamento.

Assim, horários (melhores e/ou mais próximos do local de residência) que poderiam ser ocupados por colegas melhor graduados (quadros ou contratados) serão ocupados por quem se encontra mais próximo do fundo da lista. A par da impossibilidade de concurso à mobilidade interna por 2.ª prioridade por parte de determinados colegas dos quadros, do impedimento dos atuais professores dos quadros concorrerem às vagas disponibilizadas para o Concurso Externo Extraordinário (com manutenção do número de vagas para os colegas contratados, obviamente...) e da continuação da manutenção de colegas contratados com contratos sucessivos, este será outra injustiça para reter na memória.

Se estamos perante outra estratégia ministerial para concretizar objetivos "obscuros", já não sei. No entanto, propositado ou não, fica o registo!

6 comentários:

  1. Não há dinheiro.... Se não saiu nada até agora, já não vai sair...

    ResponderEliminar
  2. Enfim mais uma destes sucessivos governos constituídos por gente "pequena". Como dizia alguém: "Quando te deres conta de que para produzir necessitas obter a autorização de quem nada produz, quando te deres conta de que o dinheiro flui para o bolso daqueles que traficam não com bens, mas com favores, quando te deres conta de que muitos na tua sociedade enriquecem graças ao suborno e influências, e não ao seu trabalho, e que as leis do teu país não te protegem a ti, mas protegem-nos a eles contra ti, quando enfim descubras ainda que a corrupção é recompensada e a honradez se converte num auto-sacrificio, poderás afirmar, taxativamente, sem temor a equivocar-te, que a tua sociedade está condenada. “

    AYN RAND (1950)

    ResponderEliminar
  3. Imagino a quantidade de recursos hierárquicos que a DGRHE vai receber este ano. O meu também irá constar. Sou QZP e não compreendo como é que estes horários não estão já a concurso! Não quero conceber a ideia de fazer 200kms diariamente mais um ano!

    ResponderEliminar
  4. ai Portugal, Portugal...agosto 29, 2014 6:04 da tarde

    O mal deste país zinho... é que está tudo habituado a ser "em cima dos joelhos"...tudo mesmo literalmente... e depois é o "vê se te avias" toca a tapar buraco cá está... nem Eta nem des Eta, faz cá muita falta para pô-los com as "bimbas a tremer", desapareciam os "lobbys" "compadrios" "jobs2theboyz", etc. etc...assim quem se lixa é o mexilhão...sempre!!!!
    ai Portugal, Portugal...

    ResponderEliminar
  5. Toda esta situação é vergonhosa! Não consta que as rescisões à parte dos professores desse qualquer problema. Uma vez mais a Escola Pública e os seus profissionais estão a ser humilhados e pior, nós os que se propuseram às rescisões espoliados das suas vidas e futuros...Será que a incompetência deste governo não tem limites ou tudo não passou de 1 jogada para despedirem 3606 professores dos quadros? Não compreendo, para que é que alargaram o prazo de candidatura?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...