terça-feira, 25 de junho de 2013

O que ficou acordado entre os sindicatos e o MEC?

Embora nada substitua a leitura do acordo negocial, deixo-vos com os principais pontos:

a) Qualquer transferência de um docente do quadro de escola ou agrupamento não poderá ultrapassar os 60 quilómetros, do seu local de residência;

b) As 5 horas de acréscimo (das 35 para as 40 hotas) serão incluídas na componente não letiva, mais especificamente na componente individual de trabalho;

c) A direção de turma é reintegrada na componente letiva;

d) Para os docentes sem componente letiva, serão consideradas componente letiva as seguintes atividades: coadjuvação, apoio educativo, oferta complementar do 1.º CEB, lecionação a grupos de homogeneidade relativa, assim como aulas de substituição;

e) A mobilidade especial não poderá ser aplicada antes do ano letivo 2014/2015;

f) Não será atribuído serviço letivo aos docentes, que tendo requerido aposentação, se encontrem a aguardar o respetivo despacho.

18 comentários:

  1. Antes de mais nada, obrigada pelas suas preciosas informações!
    Mas tenho uma pergunta e para onde vão os professores QZ...ah! estes podem andar mais de 200 kms! Tenho 12 anos de QZ é muito bom, não saber onde vamos começar o ano letivo e se vamos. Férias...nos últimos 5 anos tive sempre que concorrer entre Julho e Agosto, mesmo estando em férias oficialmente. E este ano será igual.

    ResponderEliminar
  2. Para Fátima: Tal como tu, também pertenço a um Quadro de Zona. E infelizmente, com a tremenda redução de colegas contratados que irá acontecer em setembro, seremos nós a tapar buracos... Dai que ninguém irá mexer nisso.

    ResponderEliminar
  3. COLEGAS GRANDE DERROTA

    ResponderEliminar
  4. Não são os sindicatos que fazem a nossa luta.
    Não devemos parar enquanto continuarem a denegrir a nossa profissão.
    É a qualidade da escola pública que está em causa!
    Queremos um ECD DEMOCRÁTICO.

    ResponderEliminar
  5. Eu simplesmente queria um horário!! Neste momento estou a perto de 500 km de casa, com um horário incompleto!!

    ResponderEliminar
  6. lecionação a grupos de homogeneidade relativa.. What????

    ResponderEliminar
  7. E onde ficam os QZPs nisto tudo, foi-nos aumentado o raio dos qzps em cerca de 200kms mas isso não interessa, o que interessa é que os quadros de escola não tenham de tirar o "rabo" para mais de 60 kms de distância de casa. Isto só vem demonstrar que os sindicatos lutam pelos interesse de alguns e muitas vezes pelos seus próprios interesses e os outros que se lixem.

    ResponderEliminar
  8. Pois é colega Luís, eu sou contratada há 17 anos, porque no meu grupo, não tem havido vagas e quando aparecem lá vem a malta do particular e a das ilhas para me retirar o lugar. Este ano não fiquei por 1 lugar, contudo, tenho a certeza que tenho mais graduaçãi/anos do que alguns professores QA ou QZP... Não sou ingénua, já fiz muitas lutas e greves durante todos estes anos na docência, contudo, sempre foram os interesses dos professores QA, quase com um pé na reforma e que, regra geral, estão nos sindicatos apenas para conseguirem a redução na componente letiva e lutar pelos seus próprios interesses. Estou cansada de ser usada como nº para engrossar a lista... Não fiz greve e não tenho a consciência pesada, porque os principais interesses pelos quais se lutava, não eram na minha opinião os prioritários. Já sabia que ia dar nisto... Crucifiquem-me se quiserem, mas ver os meios de comunicação social e os sindicatos a lutar pela mobilidade , pelo não alargamento às 40 horas e pelo acabar das reduções e passagem à componente letiva de algumas atividades. No 1º ciclo e pré, já se fazem na não letiva e eles conseguem... É inaceitável! Não deveria estar em 1º lugar o aumento do nº de alunos por turma, o alargamento dos QZP? E os contratados serem obrigados a concorrer OBRIGATORIAMENTE a 2 QZP? Isso ninguém fala...É esta falta de equidade e justiça que me incomoda. Se uns podem trabalhar 25 horas letivas e sem redução, porque é que os outros não podem? Já recebem mais pelos anos de serviço que têm e isso não lhes chega... Não sejamos hipócritas, porque realmente tenho alguma vergonha ao ouvir algumas das coisas que dizem os Sr.s dos sindicatos e que outros dizem de nós. Será que foram realmente salvaguardados os interesses dos alunos e da qualidade da escola pública com este entendimento? Pensem: O Mário Nogueira e afins, há imensos anos que não dão aulas, vivem das beneces dos sindicatos e nós continuamos a ser cobaias...

    ResponderEliminar
  9. Ora vejam lá porque não fiz greve... Reparem bem se podendo ter sido feita alguma alteração, no ponto 2 refere alguma alteração no que concerne a obrigar os contratados a CONCORRER OBRIGATORIAMENTE a 2 GIGANtESCOS QZP??? Não vale apena acrescentar mais nada... leiam apenas e retirem a vossas conclusões e não ousem chamar-me egoísta...

    ResponderEliminar
  10. E os professores do QZP não fazem parte de tudo isto? Nós podemos fazer 2oo / 300 km diários para ganharmos salário ,ou então arranjamos uma segunda residência , pegamos nos filhotes e lá vamos nós. Devem estar a brincar...

    ResponderEliminar
  11. Os contratados vão estar todos em casa em setembro.

    ResponderEliminar
  12. Professores contratados e de QZP não interessam.... podem percorrer 300km ou até ficar no desemprego...
    Esses não foram tidos em conta...

    ResponderEliminar
  13. Concordo... É uma tristeza! Foi realmente uma luta incompleta!

    Ninia

    ResponderEliminar
  14. Para os docentes sem componente letiva, serão consideradas componente letiva as seguintes atividades: coadjuvação, apoio educativo,...

    Só para os sem componente letiva? e os restantes? É não letiva?

    ResponderEliminar
  15. Colega Ricardo, antes de mais obrigada pelo incansável trabalho informativo sempre atualizado.
    Na alínea d) o que significa lecionação a grupos de homogeneidade relativa?

    ResponderEliminar
  16. NUNCA NINGUÉM PENSA NOS CONTRATADOS... ESSES PODEM IR PARA 500, 600 OU MIL KM, QUE NINGUÉM SE PREOCUPA. ALGUNS, ALIÁS, MUITOS, TÊM MUITAS E BOAS QUALIFICAÇÕES. OS DO QUADRO FORAM SUBINDO, SUBINDO, SUBINDO SEM MÉRIIIIITTTTTOOOOOOOOO!!!!!!! VEJAM ONDE CHEGÁMOS AO FIM DESTES ANOS TODOS. NESTE PAÍS NÃO SE DÁ VALOR A MÉRITO, A PROFISSIONALISMO E AINDA NOS PEDEM PARA FAZER GREVE? COLEGA CRISTINA M DISSE TUDO...

    ResponderEliminar
  17. Li com muita atenção os comentários dos colegas e considerei que devia responder, já que pertenço a um QA! Tenho 30 anos de serviço e passei todo o meu percurso profissional como contratada e como QZP na 1ª versão, em que éramos obrigados a concorrer a 5 zonas, oviamente num raio de 200/300 Kms. Fiz esses Kms diarimente porque tinha filhos pequenos e sujeitei-me a viagens diárias para os poder acompanhar, ou pelo menos para não lhes tirar a ideia de "lar"... A 1ª vez que me tornei QE foi há 12 anos a 150 Kms, porém com esta "nova" situação pude concorrer à proximidade à residência, ficando durante anos a fio colocada a 100Kms -ida e volta, lá estão os 200Kms, novamente - não me era permitida uma maior aproximação simplesmente porque não era "bem casada", ou seja não podia concorrer à - preferência conjugal, já extinta. Tenho 54 anos e ainda hoje ouço ALGUNS colegas dos QA queixarem-se, quando nunca foram sujeitos às andanças que descrevi, que passei, e passo, já que ainda estou a 60 Kms (120 no total). Há de facto privilegiados no sistema, há de facto injustiças, mas por favor há muita gente, demasiados colegas de QA que se sujeitaram e sujeitam a longos percursos, com a única "vantagem" de terem os filhos crescidos, tal como eu; e que "pagam", como eu as mazelas físicas decorrentes de um percurso atribulado. Para finalizar,estou num QA por mérito próprio, fiz muitas greves no passado - outros foram beneficiados,nomeadamente eu, já eu calcorreei o país de lés a lés ... não me pesa a consciência e por isso deixei de fazer greves. Felicidades a todos

    ResponderEliminar
  18. Pelo exposto, obviamente não fui beneficiada pelo sistema, assim rectifico o último parágrafo.

    Onde se lê:

    Para finalizar,estou num QA por mérito próprio, fiz muitas greves no passado - outros foram beneficiados,nomeadamente eu, já eu calcorreei o país de lés a lés ... não me pesa a consciência e por isso deixei de fazer greves. Felicidades a todos.

    Deve ler-se:

    Para finalizar,estou num QA por mérito próprio, fiz muitas greves no passado - outros foram beneficiados, já eu calcorreei o país de lés a lés ... não me pesa a consciência e por isso deixei de fazer greves. Felicidades a todos.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...