quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Vagas para a Vinculação Extraordinária por quadro de zona pedagógica

O Nuno divulgou (aqui) o normativo legal que regulamenta o negociado regime excecional para a seleção e o recrutamento de professores (conhecida entre nós por "vinculação extraordinária"). Entretanto, foram publicitadas as vagas que irão a concurso (acolá).

Se quiserem aceder de forma mais rápidas às escassas vagas, cliquem nas imagens abaixo.



19 comentários:

  1. O grupo 530 (Educação Tecnológica) foi decididamente extinto!!! Nem merece figurar nesta lista com um reles 0 (zero) no total de nº de vagas, como acontece com EVT ou com Música.

    ResponderEliminar
  2. será um concurso "anedótico".!! Isto vai servir para quê?

    ResponderEliminar
  3. Sou do Porto, estou no quadro à 11 anos e ainda estou em Viseu. Sempre que há concurso sonho em estar perto de casa. E agora vão abrir vagas perto do Porto (Tâmega) e eu não posso concorrer. As vagas têm de ser abertas para todos e os contratados que são necessários, e que devem vincular, devem ficar nas vagas remanescentes.

    ResponderEliminar
  4. Irei fazer tudo para interpor uma providência cautelar de modo a não perder uma vaga perto de casa para alguém que na maioria dos casos nunca quis ir para longe dar aulas e agora num concurso especial (à medida de uns poucos)vai ficar onde eu sempre quis estar masque para tal tive de ir para longe da família e amigos na esperança de ir aproximando concurso a concurso

    ResponderEliminar
  5. Concordo consigo anónimo, até parece que é feito para alguns meninos, eu se quis vincular tive de estar anos a fio, a 300km de casa, respeito e estou com os contratado sna vilculação, mas não desta forma, Uma vergonha!

    ResponderEliminar
  6. ahh sim..então expliquem-me qual é a melhor condição: estar vinculado, mesmo que longe de casa, ou estar contratado há anos a fio sem saber o futuro a partir de 31 de agosto de cada ano e com grande probabilidade de estar neste momento desempregado? acham que um professor é inferior a vocês? eu fui contratado por esse país fora, nas ilhas, e estou desempregado. quem mede o grau de injustiça aqui? eu não. é justo sim senhor fazer um concurso extraordinário pq vocês nem sequer entram no conceito de precariedade, ao contrário de todos os contratados.

    ResponderEliminar
  7. *acham que um professor contratado é inferior a vocês

    ResponderEliminar
  8. Inferiores???!!!! Que conversa é essa de virgem ofendida.
    São professores como todos os outros, mas à minha frente não passam. Ai não passam não.
    Concorremos todos juntos e vcs ficam no meu lugar de Viseu e eu venho para o Tâmega. Ou a vossa justiça é uma ponte directa para casa.

    ResponderEliminar
  9. as palavras são suas " para alguém que na maioria dos casos nunca quis ir para longe dar aulas". há algum medidor desta variante? você deve pensar q ser hj contratado é como foi no seu tempo. estiveram 2 ou 3 anos contratados e efetivaram num qzp. hj anda-se 10 anos a contrato, sempre com o mesmo ordenado e casa às costas e está a fazer-se de vítima do sistema pq n pode ser ultrapassada no concurso extraordinário. mais uma vez..olhe só pro seu umbigo.
    se você considera viseu-tâmega longe, vou ali apanhar o autocarro de vila real para faro e no próximo fds já falamos. ahh e tb tenho família e amigos em vila real

    ResponderEliminar
  10. Como é que a colega sabe que os colegas que vão entrar neste extraordinário vão ficar perto de casa? Só se eles tiverem uma pontaria danada para acertar e entrar nos QZP que lhes convém.
    Certamente que muitos concorrerão a todo o território nacional e ficarão longe de casa.

    ResponderEliminar
  11. Lamentáveis estes comentários de "quadradinhos". Alguém vos obrigou a concorrer para longe????? queriam um "quadradinho"? Colocaram essa opção acima da família e da terrinha?? então aguentem, como têm aguentado os contratados a precariedade há anos.
    Já não há paciência para gentinha que pensa que o seu lugar é seu por direito divino. Os outros (os contratados)que se lixem, que fiquem eternamente contratados...

    Que nojo!

    ResponderEliminar
  12. Eu sou de Bragança, trabalhohà 19 anos sempre com horários completos. Estou no Algarve há 16 anos. Fiquei em QZP há 12 anos e assim continuarei eternamente sem possibilidade de ir para junto da família. Este ano estive em vias de ter horário zero (só tenho 2 turma: 8 horas letivas). Que país é este que ao fim de 20 anos me dispensa e abre concuro para vincular 600 pessoas?????

    ResponderEliminar
  13. Que tristeza de comentários!
    Este é um concurso que nunca devia ter existido, mais uma borrada dos sindicatos.
    Mais uma mentira armadilhada para os professores.

    ResponderEliminar

  14. Será que o Secretario dos serviços de informação da União Europeia, pode tecer um comentário a genero de situação que está a acontecer ? Que dirá o FMI, sobre este assunto... tenho uma certa curiosidade...

    Assistente Técnico

    ResponderEliminar

  15. Estou curioso por saber o que a União Europeia pensa deste assunto português - http://www.europarl.europa.eu/committees/pt/CULT/home.html

    ResponderEliminar
  16. Caro colega,
    foi para Viseu porque quis ... ou alguém o obrigou?? Se não está satisfeito desvincule-se e volte a concorrer como contratado e na melhor das hipóteses talvez consiga um contatito de horário incompleto de outubro a junho. Experimente ... vai ver como é tão bom...
    Haja paciência!!..

    ResponderEliminar
  17. 1º ponto: só continuo sindicalizada por causa da ação em tribunal contra a escola! De outra forma, onde já ía a sindicalização....

    2º ponto: tenho 40 anos, 2 filhos, marido

    3º ponto: tenho 10 anos de serviço mais qq coisa

    4º ponto: concorro a todo o país

    5º ponto: estou SEM colocação

    6º ponto: Moro entre o Porto e Aveiro

    Após explicitada a minha situação, proponho uma troca (ou então permuta.....) com os colegas colocados em QZP de todo o país!Sim, Açores e Madeira incluídos!!!!

    Há candidatos? Alguém que se queira aproximar á residência!!!???

    ResponderEliminar
  18. Tenho o maior respeito por todos os que querem trabalhar e este país não deixa. Compreendo as inquietações dos professores contratados. Mas, fico indignada quando vejo estas vagas serem atribuídas a professores que estão atrás, muito atrás mesmo, de mim, na lista graduada. É graduada por vários motivos, certo?
    Sou do norte, fui efetivar ao Algarve e sei de muitos professores contratados que o são por quererem fazer um modo de vida do concurso “perto de casa”. Que haja vagas, ótimo!, mas que sejam distribuídas hierarquicamente como até aqui. Doutra forma, torna-se numa total subversão
    Ah! E já agora, ainda tenho “atravessada na garganta” a ordem de prioridades para a mobilidade interna.

    ResponderEliminar
  19. Os professores deveriam ser exemplo de educação e principios morais e pelo que vejo aqui nos comentários não passamos de uma classe desunida e vergonhosa. É por isso que o governo português tem gozado connosco ao longo de todos estes anos. Tenham vergonha!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...