segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Nova suspensão dos EFA...

Ministério da Educação volta a suspender cursos para adultos 

Comentário: A ordem de suspensão aparentemente apenas terá chegado às escolas da zona norte e centro. Para além disso, o MEC terá garantido que “não está em causa a abertura das turmas já aprovadas”, algo que contraria a informação que o Paulo Guinote divulgou aqui, onde se lê numa circular assinada pela diretora regional de Educação do Centro, Cristina Oliveira:

"Aproveito para informar que os cursos EFA previstos para abrir no presente ano letivo não deverão iniciar e os cursos EFA que, eventualmente, possam já ter iniciado, deverão ser suspensos, até novas orientações". 

Mais uma confusão desnecessária...

5 comentários:

  1. Isto é uma vergonha. Suspender o que já está em funcionamente?

    Em que país é que nós vivemos? Esta "gente" não "bate bem"

    Que tristeza...

    ResponderEliminar
  2. http://www.youtube.com/watch?v=SKqzayNo4Dk

    ResponderEliminar
  3. É a consequência dos amiguismos e amigalhaços pertencentes aos clubes politicos e ao clube do sub mundo mason.

    Como escolheram os amigos e os que se vendem bem (ser humano que se vende não pode ser boa pessoa, e se não for boa pessoa também não poderá ser bom profissional).

    Ainda por cima colocados nos cargos á frente do país, para encher a bolsa própria e trabalhar nos desvios para a causa.

    Tudo terá uma consequência, e não será demais dizer que tudo isto ficou ENTEGUE AO DIABO.

    Boa sorte Portugal.

    ResponderEliminar
  4. Dizia-se que o ME queria colocar os professores nos IEFP, o que se passa é que os formadores que estão no IEFP, também já estão em "risco de vida".

    A situação é tão precária que já afeta tudo e todos.

    Mas vai piorar.

    Portugal condenado.

    Ao cortar na educação, a qualidade da MO e os serviços de qualidade estarão também em causa, será uma aspiral de crise tão granade que qualquer dia nem para comer há.

    Escrevam o que eu estou a dizer nos vossos notebooks, para não se esquecerem.

    PORTUGAL CONDENADO Á PURA MISÉRIA.

    ResponderEliminar
  5. Um MILHÃO (1 000 000) de analfabetos em Portugal e tantos professores contratados no desemprego.
    40 000 professores sem emprego.
    Em vez de estarem a pagar 800 euros no subsidio de desemprego, pagavam os 1100 do índice 151, contavam-nos o tempo, tudo normal, colocavam as pessoas no ativo e lutava-se contra o analfabetismo.
    Pelo menos uns 10 000 a 20 000 professores seriam necessários (são os que estão no subs de desemprego.)
    E há tantos sítios onde podíamos lecionar ( Coletividades desportivas, lares, Juntas de Frequesias, etc)
    Alfabetização em Portugal já!
    Passem a palavra...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...