terça-feira, 25 de setembro de 2012

Extraordinário... e cansativo.

Ministro promete concurso extraordinário para professores contratados 

Comentário: O ruído à volta do tema da vinculação extraordinária já começa a ser excessivo... Tanta promessa... Tanta declaração... Tantas coisas por calcular e definir. Irra! 

Vejam esta frase de Nuno Crato: "Não estão definidos critérios, neste momento estão a ser feitos estudos que têm sobretudo em vista duas coisas: quais as necessidades permanentes do sistema e, por outro lado, temos que ver a graduação dos professores, há quanto tempo estão no sistema".

Se o MEC vai iniciar negociações em outubro e já anda a prometer vinculações há umas boas semanas, é porque os cálculos estão feitos e a estratégia delineada. Mas alguém aqui é tolo para pensar o contrário?! Por quem nos tomam?! Se não houvesse por ali uma cartada qualquer, Nuno Crato não se tinha comprometido com isto... Se realmente estivessem interessados com os professores e com a qualidade de ensino, não tinham produzido uma revisão curricular tão penalizadora em termos de horários para professores.

Reconheço que a minha paciência para isto começa a atingir os limites... Qualquer um que tenha um palminho de inteligência, sabe que o MEC vai avançar com uma proposta que terá uma contrapartida qualquer ou então com um valor aproximadamente nulo em termos de vinculação. Posteriormente segue a simulação de negociação... Declarações para aqui... Declarações para acolá... Algum teatro...

E no final...

Os mesmos de sempre a assinar um acordo anunciado como altamente vantajoso, inovador, nunca antes visto e merecedor de palmadinhas nas costas.

12 comentários:

  1. A FENPROF FEZ UMA PROPOSTA ARRASADORA PARA OS PROFESSORES CONTRATADOS!
    ABAIXO ESSE NOGUEIRA!
    ENTÃO QUEM NÃO LECIONOU NO ANO 2011-2012, VAI FICAR DE FORA, MESMO QUE TENHA 20 ANOS DE SERVIÇO? ESTARÃO MALUCOS?

    ResponderEliminar
  2. O cinismo deste Ministro é tanto que dele não espero nada de bom!
    Está preocupado com o dinheiro que gasta com professores e tem o desplante de se deslocar num carro (pago por todos nós) que dava para colocar alguns colegas.
    Quanto à prometida vinculação temo que já esteja tudo cozinhado com os sindicatos e que a montanha vá parir um rato!

    ResponderEliminar
  3. Respeito é uma palavra que não existe no dicionário destas pessoas. Se poderemos chamar de pessoas!!
    E depois ainda temos de ensinar aos meninos que temos de respeitar para sermos respeitados... Onde???? Em Portugal???
    Isto tem que ter um fim...

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Vai ser uma jogada parecida com a das aulas de 50 minutos...ainda se lembram?! Quem vincular agora, vai ficar vinculado a nada (ou melhor a tudo) ao país inteiro e depois, a cada ano, vai trabalhar para onde for preciso... Assim, com estar regras, alguns (muitos) já não querem a vinculação, não é?! Logo, virá o ministro à TV dizer que esses, os que continuam precários, estão assim porque querem...ele até lhes deu uma oportunidade extra... Tal como as aulas de 50 minutos, que enterraram muitos horários...lembram-se?... (isto sou eu a ver o filme...mas não devo estar muito longe da realidade)

    ResponderEliminar
  6. Este ministro diz não ler blogues. Faz mal. Iria ficar preocupado com o grau de descontentamento que está a aumentar paulatinamente!

    ResponderEliminar
  7. As contrapartidas para essa vinculação poderão ser uma de duas (ou as duas):
    1. prova de ingresso após oposição a concurso e só entra no quadro quem obtiver uma determinada nota;
    2. vinculação a todo o país, em mobilidade total.

    ResponderEliminar
  8. Mais uma grande fantochada. Este sr. goza com os professores à grande e nós como prededemos a dignidade e o respeito aceitamos tudo. Quanto aos sindicatos só defendem o que lhes convem (é da crise) no entanto a nossa dignidade fica sempre muito "bem vista" na fotografia. Uma vergonha para os profissionais da educação.

    ResponderEliminar
  9. Não é possível uma vinculação extraordinária baseada em critérios justos. Se o objetivo é honesto, então faça-se, em 2013, um concurso «limpo», com real apuramento de vagas. Tudo o mais é música para tolos e estratégias para conseguir acordos ruinosos para os professores.

    ResponderEliminar
  10. Acho muito difícil entrarem professores para o quadro e a nossa classe, muitas vezes, é o nosso pior enimigo. Descobri que em duas secundárias do Porto o tempo semanal de C.F.Q. e CN é de 100 minutos, no 7º ano, abaixo dos 135 min que é o tempo mínimo. Depois admiram-se que haja muita gente com horários zero. O que se passará nas escolas do nosso país!!!!

    ResponderEliminar
  11. Na minha opinião, a vinculação extraordinária será para "meia dúzia" de professores. Com tantos colegas do quadro com horário zero, vai vincular quem?
    Não se iludam.

    ResponderEliminar
  12. Dizem os comentadores especialistas que numa próxima remodelação do governo, os eleitos para serem substituídos são o Relvas e o Álvaro, por serem os mais contestados.

    O Crato não é contestado!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...