segunda-feira, 18 de junho de 2012

Mais exames, mais contratos de autonomia e Prova de acesso em Dezembro


Documento do Governo prevê exames em mais disciplinas

Mais Exames
"O Ministério da Educação tenciona aplicar provas de exame a mais disciplinas, de acordo com o documento hoje divulgado pelo Governo para fazer o balanço de um ano de atividade e enquadrar as medidas.

O Governo diz estar em curso o reforço da avaliação externa do processo de aprendizagem pela introdução de provas externas finais de ciclo “e em mais disciplinas, com maior nível de clareza, exigência e rigor"

Mais contratos de autonomia
"O Ministério da Educação e Ciência (MEC) estima também que no próximo ano letivo se eleve para 60 o número de novos contratos de autonomia a celebrar com escolas.

O MEC pretende que o contrato assente em “objetivos e incentivos” definidos por si e pela comunidade escolar para que as escolas possam abrir-se a “projetos educativos diferenciados e credíveis”.

Em curso está também, de acordo com o documento, a transferência de algumas competências das direções regionais de Educação para as escolas até 31 de dezembro deste ano, no âmbito dos novos contratos de autonomia."

Prova de acesso à carreira
"No âmbito da seleção inicial de professores, para integrar no sistema “os mais bem preparados e vocacionados,” prevê a realização de uma prova de acesso à carreira cuja componente comum deve ter lugar em dezembro deste ano.
A realização das componentes específicas da prova de avaliação de conhecimentos de acesso à profissão docente decorrerão entre fevereiro e abril de 2013, “a tempo dos próximos concursos de recrutamento de professores”, lê-se no documento."

7 comentários:

  1. Esta prova é para ser feita por todos, todos os anos?

    ResponderEliminar
  2. A prova de aqui se fala é destinada a quem?
    Confesso-me confuso. Dirige-se a quem, estando a concluir a sua formação para a docência, encontra essa etapa final?
    Ou aos professores (muitos deles) com vários contratos celebrados com o MinEdu e a exercer a função de professor que, depois da sua licenciatura, depois do seu biénio (que inclui estágio de um ano), se vêem na situação de repetir provas? E a submeter-se - quiçá - a mais um ano probatório???
    Será que alguém me pode responder? Obrigado.
    Saudações,
    Luís Vilela.

    ResponderEliminar
  3. Aí está! Após a vitória da selecção e aproveitando o facto do pais estar em extase e distraido com os "futebois", lá saiu mais uma catrefada de coisas vergonhosas! Esta prova de acesso é VERGONHOSA E DESRESPEITA O TRABALHO QUE MUITA GENTE TEVE, DURANTE O SEU CURSO E ESTÁGIO.
    PAIS DE CORRUPTOS

    ResponderEliminar
  4. Provas a mais disciplinas são fundamentais. Finalmente os apoios à aprendizagem irão funcionar.

    ResponderEliminar
  5. Apoios à aprendizagem...ÀÀÀÀ. Não me faça rir! A melhoria da qualificação dos nossos estudantes não está em se fazer mais exames e mais exames,está sim em todo o que antecede a realização destes! EXEMPLO: com exames e mais exames continua a entrar o ensino superior e a sair de lá alunos que não sabem ler nem escrever.

    ResponderEliminar
  6. Isto é de doidos...
    Fazemos uma prova de ingresso na carreira para que vagas?

    É para quem? E para quê?
    Então não dizem que nem há lugar prós contratados... Como é que vão vincular alguém com as últimas reformas?

    Confesso-me mesmo baralhada...

    ResponderEliminar
  7. Concordo sim coms os exames, mas apenas para professores que tenham tirado o curso em Universidades Privadas! Vamos lá ver os meninos da Catalica e Lusiada a realizarem a prova! Estes sim faz todo o sentido que a realizem! Com as suas altissimas médias não deverão ter qualquer dificuldade! Os outros é surreal....não faz qualquer sentido!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...