terça-feira, 22 de maio de 2012

Em Braga contestam-se as agregações...

Escolas contra proposta de agregação ... sugerem “contratos de parceria”

Comentário: A proposta que já não será uma proposta mas sim um facto. Adiante. A sugestão dos "contratos de parceria" partiu dos presidentes dos conselhos gerais e diretores das escolas e agrupamentos de escolas do concelho de Braga, e foi feita ao MEC e à DREN. Mas a sugestão não foi "solteira"... A acompanhá-la foi um pedido de suspensão imediata da reorganização da rede escolar do concelho.

Estes "contratos de parceria" seriam concretizados "no quadro dos territórios educativos definidos pela DREN e a estabelecer contratos de parceria, sempre que tal se justifique, a nível concelhio, independentemente dos territórios definidos".  

Duvido que Nuno Crato alinhe numa proposta deste tipo, até porque ninguém no MEC estará efetivamente preocupado (e se estiverem, não podem mostrar) com a dimensão dos agrupamentos de escolas. Vamos ver no que isto vai dar...

3 comentários:

  1. Ainda acreditaria se fosse uma contestação nacional, assim parece-me que mais uma vez vão fazer connosco o que querem, e ainda lhes sobra tempo para se rirem de nós...

    ResponderEliminar
  2. Ui, o que eles inventam para não perderem a mama.

    ResponderEliminar
  3. Vai ser muito difícil enfrentar este exército que Sócrates formou com a ajuda da generala Milú. Não se esqueçam que já o País estava atascado até ao pescoço ainda ela os convocava para o beija-mão em Lisboa semana sim, semana sim. Esta teia foi muito bem urdida e eles não vão querer perder o pé. A única maneira é atribuir turma aos que ficam em agrupamentos com menos de 1200 alunos. Enquanto a regra for não ter turma e papar um subsídio que equivale a mais de meio ordenado, ninguém terá mão neles. Façam sair a Portaria e verão como o exército baixa as baionetas. Ficam mansos que nem ovelhas.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...