segunda-feira, 30 de abril de 2012

Direito de resposta

Não tenho por hábito defender a "honra da casa", quando considero que as críticas que me são dirigidas são injustas ou poluídas por algum tipo de descontentamento pessoal. Mas nesta situação particular, reconheço ser essencial alguns esclarecimentos. 

Antes de os fazer, vou convocar dois comentários feitos a este post

Nota: Os negritos são de minha autoria.

"Já li o poste há uns dias e tinha decidido não comentar, mas mudei de ideias depois de ler alguns comentários. Não gostei do poste. PONTO. Venho a este blog algumas vezes (cada vezes menos a partir do momento em que 1 dada pessoa passou também a postar). Estou cansada das críticas que fazem aos contratados. Tenho até dúvidas se seria publicada uma conversa do género entre ignorantes efectivos, mas como ocorreu entre contratadas é bom que todos saibam. Desculpe, Ricardo a franqueza, mas é fácil atacar o elo mais fraco. Todos o fazem, até os nossos governantes. Com certeza sabe que o seu blog, assim como outros, é maioritariamente visitado por contratados. Não só por isso, mas também por isso, merecíamos um pouco mais de respeito. Porque não postar sobre Justiça Comutativa na profissão docente? Pois eu sei, não interessa nada esclarecer os contratados sobre esse assunto... o lugar dos iluminados esclarecidos poderia ficar ameaçado...." 

"Caros colegas, Penso que é de muito mau tom criticar alguém por que não está a par da legislação educativa e pior ainda é transpor essa ignorância para a sua qualidade como docente. A isto se chama de "falácia de boneco de palha". A nossa formação é enquanto professores e não enquanto apreciadores de legislação. Sim, devemos estar informados, mas não vejo qual é o mal de perguntarmos. Não é assim que se aprende? Outro ponto, só para concluir. Será que já alguém pensou que talvez fosse a primeira vez que as docentes estivessem a concorrer? Sim, por que há docentes que são contratados por ofertas de escola e só este ano é que vão concorrer, porque a nova formulação de estágios pedagógicos obriga a um "ano de espera"." 

Agora os esclarecimentos

1) 90% do que se escreve neste blogue é dirigido aos colegas contratados. A maior parte do tempo que utilizo para manter este espaço é utilizado na procura de informações que possam ajudar de alguma forma esses colegas. 

2) As críticas faço-as a todos... Contratados ou do quadro, é-me indiferente! As críticas são para os professores em geral. Cada um enfia a "carapuça" como e quando quer. Se consideram certos posts como críticas, tenho pena, pois se o faço é no sentido construtivo. Mais, não posso criticar o que não ouço ou vejo. Não tenho por hábito "inventar"...

3) Faltas de respeito?! Não... Nunca... Alertas para que abram os olhos. Se interpretam os meus avisos e reparos como faltas de respeito, então "temos pena". Existem mais dois ou três blogues de professores que posso recomendar como alternativa a este.

4) Deixo a questão: porque será que os colegas contratados são considerados por muitos "o elo mais fraco"?

5) Obviamente que tenho de criticar um colega de profissão que não conhece a legislação que rege a educação. Leiam o que consta na alínea h, do artigo 10.º (Deveres gerais) do Estatuto da Carreira Docente, e saberão o porquê da minha preocupação com o facto de vários professores desconhecerem determinados normativos legais. Que raios... Estamos a falar de deveres dos professores! Como posso exigir aos meus alunos que conheçam os deveres deles, se eu próprio ignoro os meus?!

6) Quanto ao perguntar... Bem, será que não costumo responder ao que me colocam? Faço-o por diversas vezes sob a forma de posts. Se não respondo, por norma é por falta de tempo ou pelo facto da questão já ter sido respondido algures neste blogue (existe uma caixa de pesquisa, que podem e devem utilizar, antes de colocar uma dúvida).

Muitos colegas defendem-se com o argumento de que são professores e como tal, não têm de perder tempo com leis, decretos-lei ou outros normativos legais. Se assim é, então para quê saberem o código da estrada, se não são motoristas profissionais... E já agora posso furtar um polvo e um champô no hipermercado porque não conheço a lei.


Por favor. Poupem-se e poupem-me a certos comentários.


Para terminar: quem conhece a história deste blogue, sabe perfeitamente que sempre me pautei pela defesa da nossa classe, tomando um posição assumidamente corporativista. Mas não posso compactuar com laxismo ou desculpas de "mau pagador". Recuso-me a fechar os olhos perante um dos maiores handicaps da nossa classe, tal como não deixarei que me insultem ou elaborem teses sobre o meu pensamento sem de facto o conhecerem. Neste blogue estão milhares de horas gastas e milhares de páginas lidas. E com que objetivo? Exato... Já não sei.

34 comentários:

  1. Aperta, aperta com eles!

    ResponderEliminar
  2. Sendo contratado (ou melhor este ano Outros no concurso) e como frequentador regular deste precioso blog concordo planamente do com o Ricardo. Temos de estar constantemente a par do que se passa à nossa volta e muito mais no que concerne à nossa situação laboral!Ou não nos interessamos pela situação actual do país porque isso não está inscrito nas orientações curriculares de qualquer disciplina??

    ResponderEliminar
  3. Boa noite.

    Ricardo força, sou contratada e passo por aqui com regularidade para estar a par do que vai acontecendo. Li esse post e não me senti em nada ofendida por ser contratada e claro que sim temos e devemos estar informados.

    Perguntar não ofende mas quando é em exagero chateia.
    E existem colegas que estão sempre a perguntar.

    Bem haja

    Maria

    ResponderEliminar
  4. Ricardo eu conto com os handicaps dessa gente para ficar colocada, eu costumo dizer que há colegas que ainda acham que o concurso de docentes é uma lista para jantar num restaurante, escreve-se lá o nome e espera-se que nos chamem para jantar. CONCURSO, a palavra diz tudo.

    ResponderEliminar
  5. Frequento diariamente e várias vezes este blog porque está sempre actualizado com as últimas do MEC... aliás muitas vezes é aqui que venho encontrar essas novidades e procurar recursos importantes.

    Ah...e não sou contratada... mas que aprendi muiiiito lá atrás que é nosso dever conhecer a legislação...ah isso aprendi! E recomendo aos mais novos e aos que pouca importância dão às novidades legislativas que devem estar SEMPRE a par de tudo!!!

    Quanto a este Blogue...pois que continue por muito tempo com a actualidade a que nos habituou! O trabalho que aqui é apresentado é meritório de um grande "Bem Haja!" ao seu autor.

    ResponderEliminar
  6. Também concordo com o Ricardo. Tenho colegas que concorrem há mais de 5 anos, mas pedem-me sempre ajuda e não sabem a ponta dum chavo acerca da legislação que rege a educação e os concursos. Como é possível???? Como vão defender os seu direitos no local de trabalho??????
    Eles próprios me dizem que não kerem ter o trabalho de ler aquelas coisas... Mais palavras para quê?

    Pedro

    ResponderEliminar
  7. Pois eu também sou contratada! Acho que o Ricardo (que está de PARABÉNS!!)tem feito um excelente trabalho. Trabalho este que faz porque quer, de forma voluntária, com dedicação e muito generosamente!! Faz a papinha toda à malta. Entre estar atento à legislação, à possível futura legislação, a negociações, a orientações, ao concurso, e etecetras, nunca falta aqui anda!
    Quanto ao concurso, concorro todos os anos desde 2004, e raramente tenho dúvidas no concurso, porque à 2ª ou 3ª vez percebi logo, que aquilo é praticamente sempre a mesma coisa (para quem tem fraca memória, basta consultar o recibo do concurso dos últimos anos para constatar este facto...). Por isso acho surpreendente que hajam colegas que também concorram todos os anos e ainda entrem em pânico os anos...
    Acho igualmente, lamentável que quem anda por este país fora a ensinar, não se sinta na obrigação de se esforçar por, constantemente, aprender. E acho altamente louvável que haja alguém, como neste caso o Ricardo, com paciência para explicar tudo, tão detalhadamente, para facilitar a vida a todos, inclusive os que decidiram, à saída da universidade, pôr o cérebro de repouso eternamente! Portanto, para os colegas que se sentem ofendidos, direi de forma bastante brejeira que "Incha, desincha e depois passa!" e se não passar... "olha, temos pena!" Força ai com o bom trabalho Ricardo! OBRIGADA!!! :)

    ResponderEliminar
  8. muito bem! ricardo, concordo!
    não sou contratada, mas venho sempre ver este blog,
    o do adduo, o do arlindo,...
    pois têm muitas informações, conselhos, alertas, que por vezes, nos abrem a pestana.
    Se não fosse alguém estar a par dos assuntos mais recentes, para poder e querer informar os outros...
    Mas para algumas colegas minhas,(não contratadas) quem está a par da legislação,
    "é porque não tem mais nada que fazer", "é porque não tem marido, filhos,cães e gatos", e mais outros tantos argumentos frouxos, para defesa da sua prezada ignorância.
    cel

    ResponderEliminar
  9. não havia necessidade... nem de um post, nem de outro... lamentável... não se esqueçam q estamos todos no mesmo barco, somos colegas, porra!

    ResponderEliminar
  10. Obviamente, Ricardo, tens mais do que razão. O comentário da colega é patético, nem merecia 1 segundo do tempo que perdeste a justificar-te.
    Logo na altura que o li, achei-o sem pés nem cabeça.

    Gabo-te a paciência.
    Resta agradecer o trabalho que tens para poupar muito trabalho aos colegas.

    PS - Sou contratado.

    ResponderEliminar
  11. Concordo com o Ricardo e digo mais: Como eu até costumo andar atualizada com os normativos que vão sendo publicados, há quem me chame "papa-leis"! Depois, na hora do aperto, abordam-me!

    ResponderEliminar
  12. Ricardo! O seu trabalho é de um altruísmo inigualável… Muito obrigada.

    Cielita

    ResponderEliminar
  13. ARTIGO 6º do Código Civil
    A ignorância ou má interpretação da lei não justifica a falta do seu cumprimento nem isenta as
    pessoas das sanções nela estabelecidas.
    Ora, é uma obrigação de cada um de nós conhecer os normativos legais a que está sujeito. É verdade, que no que se refere à Educação não existe estabilidade jurídica, dada a quantidade de alterações que são produzidas.Contudo, não é compreensível que Professores com 5,10 e mais anos de exercício de funções, encarem os concursos como se fosse a 1ª vez! Assim como, não é compreensível que exista quem desdenhe do que lhe é oferecido.

    ResponderEliminar
  14. URGENTE:
    http://www.youtube.com/watch?v=kJALp9mXlI0

    ResponderEliminar
  15. De fato é de mau tom atacar ou ridicularizar colegas pelo desconhecimento de legislação, que para já, está sempre a mudar e a ser alterada. Segundo me lembro, e deve ter acontecido com todos, enquanto contratado e jovem na carreira, foi com os mais velhos e experientes que aprendi, perguntei, fui esclarecido, observei, tornei-me no profissional que sou e hoje, até com os contratados ou mais novos aprendo. Não sei muito mais do que eles, mas no que posso ajudo como me ajudaram a mim. Quem critica ou tenta parecer superior a certas classes dentro da classe, só pode estar é de fora da classe. Sejam humildes...

    ResponderEliminar
  16. alguma serenidade...
    alguem conhece a totalidade legislativa sobre as mais diversas dimensoes da nossa vida enquanto cidadaos? codigo civil, direito do trabalho? ambiente, consumo, etc. etc.
    grave, grave nao eh desconhecer a legislacao relativa ah educacao, grave sao os desconhecimentos na disciplina que se lecciona

    ResponderEliminar
  17. Tantas vezes, tantos dias que por aqui passo que já perdi a conta aos anos...já era "cliente" do blog inicial que quem se recorda o Ricardo era na altura contratado e o MELHOR de nós todos pois SEMPRE PENSOU E AJUDOU OS OUTROS!!! eu sou QZP há 6 mas continuo a sentir-me insegura sempre que concorro mas a minha âncora está sempre cá...ano a ano me dizem quase nas vésperas de ir de férias se fico ou não e que apesar disso o telem. tem que estar sempre ativo alguém pode ligar não é semelhante a contratado??? Megas, gigas, não assusta ninguém ou normalmente dormem e de vez em quando lembram-se de acordar!!??
    HONRA te seja feita OBRIGADA RICARDO SEMPRE DE CORAÇÃO...tu facilitas TANTO a nossa vida BEM HAJAS e como diz uma grande amiga minha "o que vem de baixo não te afeta" por isso nós QUE TE ADMIRAMOS PELA TUA NOBREZA HUMANA faz orelhas moucas a alguns ingratos e por DEUS continua connosco...está tudo tão assustador que visitar-te é um hábito saudável na nossa carreira sempre em mudança assustadora...OBRIGADA BEM HAJAS PERMANECE CONNOSCO POR FAVOR

    abraços FORÇA e TUDO DE BOM TU MERECES IMENSO

    FICA BEM JUNTO DOS TEUS

    ResponderEliminar
  18. Caro Colega, sou professora contratada e só queria deixar aqui o seguinte pensamento: " É mais fácil criticar os outros do que sermos construtivos"
    Infelizmente é o costume deste país de «poucochinhos».
    Continue com o seu magnífico trabalho que os cães ladram e a caravana passa

    ResponderEliminar
  19. Caro Ricardo, não ligues. Também eu sou contratado e juntamente com o que vou lendo aqui e ali vou tendo consciência e tirando as minhas duvidas sobre os mais diversos assuntos relacionados com o nosso trabalho. Ainda digo mais, usando muitas vezes informações recolhidas aqui vou ajudando os meus colegas na escola que em conversa de "café" vão colocando perguntas e depois ainda me perguntam muito espantados como é que eu sei aquilo tudo.... Apenas me limito a responder para eles estudarem e pesquisarem como pedem aos alunos.... Ricardo não ligues a esses comentários de pessoas formatadas e que pensam que ser professor é só entrar quando toca debitar informação pré formatada e sair quando toca....Ser PROFESSOR é muito mais que isso...Ninguém pode alegar desconhecimento da Lei...

    ResponderEliminar
  20. Ricardo, o seu post do dia 26 de Abril, não me pareceu feliz. Não havia necessidade...apesar de até ter alguma razão. Eu sou contratada, com 15 anos de serviço e desde há um ano a esta parte que todos os dias visito o seu blog. Agradeço-lhe todo o seu empenho (e não diga que se vai desempenhar disso) em nos manter informados: a toda a classe. Tem sido em meu entender, um elo de união entre nós. Se há problemas na nossa classe, há...mas devemos continuar a reforçar as nossa forças e não as fraquezas. Continue com o seu trabalho!

    ResponderEliminar
  21. Concordo com o Ricardo, há sempre «um mínimo» que devemos saber. Agradeço por toda a informação prestada, venho frequentemente a este blogue e vou continuar a visitá-lo. Obrigada em nome de todos

    ResponderEliminar
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  23. Olá Ricardo, sou contratada há 9 anos e sigo o seu trabalho à imenso tempo, ainda desde o tempo em que era o "blog dos profs contratados". Irei ficar-lhe eternamente grata pelos seus post´s e comentários, pois são graças a eles que eu me sinto "minimanente" preparada e orientada no meio da burocracia legislativa que tem regido e rege a nossa profissão. Como tal, nunca me senti ofendida mas sim agradecida sobre qualquer esclarecimento ou aviso feito em relação a todos os docentes e, em especial aos contratados... Sendo assim, muito obrigada p´las horas dispendidas do seu tempo pessoal para continuar com a atualização deste blog, o qual eu recomendo sempre para quem anda mais distraído ou distanciado do nosso mundo real. Para o nosso bem, só espero e desejo que o continue a realizar. Um grande BEM HAJA para si e para os seus!!!!!!!! Olga

    ResponderEliminar
  24. Olá Ricardo. Sou leitor assíduo do teu blog há muito tempo, sendo também contratado. Como tal, apenas deixo o meu reconhecimento pelo teu trabalho em prol de todos nós e que a colega que deixou esse comentário continua sem perceber o essencial. Cada um de nós, seja contratado ou efetivo, tem a obrigação de saber com que linhas se cosem. Quantas vezes não ouvimos colegas desesperados porque cometeram algum erro, simplesmente porque não tinham conhecimento das mais básicas leis que regem a nossa profissão. E no final, a culpa é sempre de alguém menos dela própria.

    Muitos colegas. infelizmente, fazem jus à expressão o "elo mais fraco", sejam contratados ou não.

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  25. Lamento o tempo perdido à volta do desnecessário.. Ricardo, agradeço-lhe toda a informação que compila e dispõe no seu bolg. Costumo ler a legislação, notas informativas, manuais e afins.. mas quando as dúvidas aparecem, o seu blog é fantástico e ajuda-me na esclarecimento das mesmas. Obrigada!

    ResponderEliminar
  26. Sou professora contratada e não sei se serei em Setembro. Diz-se que uma vez professor, sempre professor.Julgo que nos devemos unir e não o contrário, esse é o jogo que nos divide, que enfraquece a nossa classe.É de louvar o trabalho que tens na atualização deste blog, sempre com as últimas novidades e esclarecimentos. Dos fracos não reza a história e dos mal agradecidos...acho que também não.Que os comentários positivos ao teu blog sejam um incentivo para este teu trabalho em prol de todos nós: dos esclarecidos, dos distraídos, dos pouco informados e principalmente dos bem humorados!!!Bem-haja, Ricardo!

    ResponderEliminar
  27. Caro Ricardo.
    Quem nada faz nunca é criticado.
    Dou-lhe os parabéns pelo seu trabalho meritório, em prol de uma melhor educação em Portugal.
    MUITO OBRIGADA
    amg

    ResponderEliminar
  28. Eu nem sei como é possível que critiquem o trabalho do Ricardo! Ele é nosso colega (trabalha como todos nós, ou pelo menos alguns, tem família...)
    Deixem-se disso.
    Obrigada por tudo, Ricardo.

    ResponderEliminar
  29. Olha, ontem acabei por não escrever aqui, nem sei porquê, mas a verdade é que não posso deixar passar isto sem também dar um murro na mesa!

    ResponderEliminar
  30. Ricardo!!!

    Parabéns pelo excelente trabalho!

    Concordo consigo, sem qualquer sombra de dúvidas!

    Para mim (PARA MIM) é inaceitável que qualquer trabalhador, independentemente do seu vínculo de trabalho e da sua profissão, desconheça a legislação que regulamenta a suas funções e (pior ainda) tenha a coragem de expressar esse desconhecimento publicamente...num local de trabalho, então...
    Penso (EU PENSO) que no que se refere a um assunto tão importante como o concurso nacional para os professores contratados, o facto de professores contratados desconhecerem aspectos essenciais é lamentável...e infeliz!

    Sermos professores não faz de nós, por si só, conhecedores plenos da legislação, mas, convenhamos, saber quando e como se concorre enquadra-se mais no âmbito da leitura e interpretação da Língua Portuguesa do que noutro âmbito qualquer! O problema é que há muitos professores (contratados e não contratados) com pouca vontade e com muitas limitações no que respeita ao conhecimento da profissão que têm e querem (ou não) seguir! A estes eu (EU) classifico-os como MAUS PROFISSIONAIS!

    LAMENTÁVEL!

    Cumprimentos,
    Continue com o excelente trabalho que tem vindo a desenvolver.

    Caroxa,
    professora contratada.

    ResponderEliminar
  31. Chega a ser desconcertante ver que quase todos os colegas, de todas as idades, não sabem nada de política educativa, nem lêem nada da legislação que nos toca ou nos rege nas práticas diárias. Pergunto-me se sabem o que fazem na sala de aula. Saber sobre os concursos ou não saber, é como ir jogar um jogo, sem conhecer as regras. Criticou, mas ainda foi pouco. Tão eruditos que são, mas não sabem sequer seleccionar o que lhes devia ser importante. Força, quase todos merecem houvir ainda mais. Sou hoje professor do quadro, desde o primeiro dia da minha carreira como contratado que leio tudo o que posso sobre o que me pode afetar. Ninguém tem desculpa válida para não o fazer.

    ResponderEliminar
  32. Lamentavel...
    Eu não nos considero o "elo mais fraco" - cada um sabe de si!

    Ricardo, graças a ti uma pessoa vai-se mantendo informada e formada. Embora possamos ler a legislação, tu lês as entre linhas!

    Obrigada por tudo quanto tens feito!

    Em relação ao resto da malta, se não gostam, ponham à borda do prato!

    ResponderEliminar
  33. Boa tarde Ricardo, também eu sou contratada e aprecio muito o seu trabalho! OBRIGADA por tudo *

    ResponderEliminar
  34. Ricardo, eu sei qual é o teu objetivo. Ajudar a todos os que querem ser ajudados. Quem não quer, tal como dizes "temos pena".
    Ainda recomendas 2 ou 3 opções de blogues alternativos, só por aí vê-se logo a tua bondade.
    Continua assim, não mudes, por favor.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...