quinta-feira, 27 de outubro de 2011

De regresso ao campeonato dos professores sovados


Comentário: Foram dois meses para sentir o pulso aos professores e às direcções das escolas... Agora é só começar a "malhar nos profes". Previsivelmente teremos mais notícias semanais sobre violência sobre professores. Infelizmente.

Para os que pensam que só acontece aos outros... aos incompetentes... aos que não conseguem ter "mão" na turma, apenas um aviso: cuidado para não se tornarem na próxima "aquisição" para este campeonato! Acontece a qualquer um.

17 comentários:

  1. vão continuar os colegas a comentar e lamentar nos blogues, não é?
    vão continuar os sindicalistas a levantar o problema nas reuniões com o ME,certo?
    no fundo, vai continuar tudo na mesma…
    toda a gente de consciência tranquila…
    deixem-se de hipocrisias, de teorias e levantemos a voz de alguma forma, façamo-nos ouvir ou seremos sempre a classe profissional mais enxovalhada de todas.
    pressionar a direcção das escolas em causa e o próprio ministério, por e-mail, por meio postal, seja por que método for…
    mas não deixemos que isto se torne rotineiro…
    assinado: professor quando calha

    ResponderEliminar
  2. Sim... devemos ser solidários... ainda ontem fui agredida por um aluno, fora as agressões verbais mais obscenas que se possa imaginar... e temos direcões a passar a mão no pêlo...coitadinhos...são hiperativos, são de meios familiares problemáticos...blábláblá...
    Tenhamos coragem!

    ResponderEliminar
  3. Nestes dias uma colega contou-me que um aluno disse à professora o seguinte: "tás fodida comigo filha da puta"... isto numa Escola no Algarve. Onde é que nós já chegamos? Onde está a educação? Bem, muita coisa vai acontecendo e nada se faz, coloca-se sempre a mão nas costas do aluno, coitadinho, está com problemas e sempre as mesmas desculpas. As mentiras constantes, o lado sonsinha; observo as atitudes desses alunos. Em cursos profissionais determinados alunos nem querem saber daquilo e o aproveitamento é muito fraco. Observe-se de perto. Afinal quais as preocupações dos alunos? Qual o objectivo desses alunos... eles até fazem jogos uns com os outros, apostas para ver quem é que consegue chatear o professor e não ser apanhado! Mesmo... depois conto-vos mais. Mas esquecem que professor é autoridade na sala de aula, e os direitos são diferentes. Será que os Encarregados de Educação não entendem esta realidade? Junto dos pais são uns "santinhos", mas alguns pais nem sabem os filhos que têm...
    É necessário disciplina, turmas pequenas, para evitar a rebaldaria e poder dar-se apoio, será que isto o Ministério não entende? É assim tão burro e depois desculpa-se com a crise... por isso temos a sociedade que temos...

    ResponderEliminar
  4. Mts parabéns pelo blog. Adoro acompanhá-lo...:)

    ResponderEliminar
  5. Ainda ontem fui agredido por um aluno.
    E o que aconteceu?
    Nada.
    A mãe foi chamada à escola levou o menino e foi apresentar queixa do professor.

    Se não fosse real era de rir.

    MCM

    ResponderEliminar
  6. É importante lembrar o que existe no atual estatuto do aluno

    CAPÍTULO VIII
    Disposições finais e transitórias
    Artigo 55.º
    Responsabilidade civil e criminal
    1 — A aplicação de medida correctiva ou medida disciplinar
    sancionatória, prevista na presente lei, não isenta
    o aluno e o respectivo representante legal da responsabilidade
    civil a que, nos termos gerais de direito, haja lugar,
    sem prejuízo do apuramento da eventual responsabilidade
    criminal daí decorrente.
    2 — Sempre que os factos referidos no artigo 10.º ou
    outros comportamentos especialmente graves sejam passíveis
    de constituir crime, deve o director do agrupamento de
    escolas ou escola não agrupada comunicá -los ao Ministério
    Público junto do tribunal competente em matéria de família
    e menores ou às entidades policiais.
    3 — Quando o comportamento do aluno menor de 16 anos,
    que for susceptível de desencadear a aplicação de medida
    disciplinar sancionatória, se puder constituir, simultaneamente,
    como facto qualificável de crime, deve o director
    comunicar tal facto à comissão de protecção de crianças e
    jovens ou ao representante do Ministério Público junto do
    tribunal competente em matéria de menores, conforme o aluno
    tenha, à data da prática do facto, menos de 12 ou entre 12 e
    16 anos, sem prejuízo do recurso, por razões de urgência, às
    autoridades policiais.
    4 — Quando o procedimento criminal pelos factos a que
    alude o número anterior depender de queixa ou de acusação
    particular, competindo este direito à própria direcção da
    escola, deve o seu exercício fundamentar -se em razões
    que ponderem, em concreto, o interesse da comunidade
    educativa no desenvolvimento do procedimento criminal
    perante os interesses relativos à formação do aluno em
    questão.

    ResponderEliminar
  7. é importante cumprir a lei, digo eu...
    ou pressionar quem tem o dever de a cumprir...
    li os comentários acima e fiquei muito sinceramente enojado...
    afinal para a comunicação social só vem a ponta do icebergue...
    e o resto fica silenciado nos desabafos dos confessionários dos blogues...
    que sociedade mais doente esta...
    está na hora de exigir que o MEC na pessoa do sr. Ministro faça o que disse quando era presença assídua no "Plano Inclinado" da SIC Notícias.
    já que assumiu o cargo, ponha em prática o que defendeu ao longo de anos... caso contrário será mais uma desilusão das muitas que têm passado pelo cargo em questão...
    assinado: professor quando calha

    ResponderEliminar
  8. Eu no passado ano lectivo levei com uma caderneta na cabeça que um aluno atirou quando eu me encontrava de costas. Fiz queixa do aluno, houve um conselho disciplinar, o Director disse que a pena a aplicar era o aluno ser expulso da escola. Pois sim, continua lá todo contente...
    Felizmente que este ano não é meu aluno.

    ResponderEliminar
  9. coitadinhos dos meninos...
    vão viver na miséria a vida toda para pagar as PPP do Socráticos...
    toma lá, escola do sucesso para todos...
    professor quando calha

    ResponderEliminar
  10. Mas alguém duvida que possa acontecer a qualquer um ou UMA?
    E que, como o Ricardo bem diz, no dia em que o UM ou UMA ripostarem ou, antes de levarem, se adiantarem com uma lapada bem dada, seá alvo de linchamento popular?
    E que esse linchamento começará exatamente pelo ou pela colega do lado..?

    E expliquem-me, como se eu tivesse 3 anos, pq é que nunca houve uma mobilização a sério para um Novo Estatuto do Aluno e para a exigência de não sermos nós (e tantos alunos, tantos alunos) vítimas de violência escolar e de bullying adolescente?

    Nunca ninguém pensou em parar até que quem de direito reflita neste ponto ( que é só e apenas o ponto que nos separa da Civilização) e transmita à Escola e à Sociedade que o clima de impunidade não pode continuar? E que os direitos de alguns colidem de tal forma com os direitos da maioria que alguma solução tem que ser arranjada?

    E que tal, para se começar, promover o dia da "Violência, Não!" em cada Escola do país?
    Jake

    ResponderEliminar
  11. isto não vai lá com dias de...
    vai com o cumprimento da lei, código civil e código penal...
    prof quando calha

    ResponderEliminar
  12. como querem que os alunos respeitem os professores?
    para aprender a respeitar adquire com regras de vivencia no dia a dia...
    os alunos vêm a toda a hora gente responsável maltratar,humilhar,roubar,enxovalhar a classe docente.
    que mais nos espera?

    ResponderEliminar
  13. CAda vez mais há a necessidade de se EDUCAR os PAIS para que estes consigam transmitir valores, maneiras de ser e de estar aos filhos.
    Chamar os pais às escolas para ouvirem palestras de profs doutores convidados sobre as temáticas que os possam sensibilizar e chamar À razão é absolutamente pertinente UM PROGRAMA DE COMPETENCIAS PARENTAIS.

    ResponderEliminar
  14. Como disse uma vez o Carlos Amaral Dias"ser pai ou mãe não se ensina,ou se é ou não é".Lurdes

    ResponderEliminar
  15. http://www.publico.pt/sociedade/entrevista-com-nuno-crato-e-necessario-concentrar-nas-disciplinas-essenciais-1518852 comentários?

    ResponderEliminar
  16. Peço desculpa pelo vocabulário usado, mas o 1º FDP malcriado que tenha a ousadia de me ofender num calão obsceno como este que estou a usar, ou tenha a infantilidade de me encostar um dedo com intenções agressivas sairá da sala de aula de maca e diretamente para o hospital...

    ass. Um Prof. atirado para o desemprego pelo FDP do «Rato»!

    ResponderEliminar
  17. Então agora não gostam das políticas da esquerdalhada? Ciganada e afins era tudo colocado fora da escola pública.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...