quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Sindicatos propõem auto-avaliação acompanhada por pedagógico.

No Diário de Notícias a 27/11/2008: "A proposta que a Plataforma Sindical dos professores vai apresentar amanhã ao Ministério da Educação assenta num documento de auto-avaliação, a ser preenchido pelos docentes e acompanhado pelo respectivo Conselho Pedagógico. Mas para que esta proposta chegue sequer a ser negociada, os sindicatos exigem que o actual modelo de avaliação seja suspenso.
(...)
A leitura das soluções previstas pelos vários sindicatos para a avaliação permitem perceber melhor o que os dirigentes da Plataforma defendem. Assim, este relatório de auto-avaliação deve conter uma análise do docente sobre as condições em que exerce o processo de ensino e posterior apreciação do relatório por uma Comissão de Avaliação do Conselho Pedagógico. "O documento a apresentar pelo professor é de facto de reflexão da componente científico-pedagógica, mas ainda não pormenorizámos a proposta, porque não faz sentido termos um documento escrito sem sabermos se o Ministério suspende o modelo actual", informa João Dias da Silva, da Federação Nacional dos Sindicatos da Educação.

Caso se reúnam os pressupostos exigidos pelos sindicatos, Carlos Chagas considera que "o documento definitivo deve ser entregue em pouco mais de uma semana, depois de colocado à apreciação dos professores nas escolas". Afirmação que agradou a Mário Machaqueiro, representante de um dos movimentos de professores que organizou a manifestação de 15 de Novembro e que reclama ser ouvido pelos sindicatos neste processo. "Esta posição é positiva e a proposta parece-me razoável, mas temos de ter cuidado para não desmobilizar a contestação. Além de que não sei se o Ministério vai ceder", alerta o professor da Associação em Defesa do Ensino."

Ver Artigo Completo (Diário de Notícias)

------------------------
Comentário: Na realidade não sabemos se o ME vai recuar, ao ponto da suspensão. No entanto, seria bastante interessante, se os sindicatos trabalhassem já, na proposta de modelo de avaliação do desempenho. Depois de "afinarem" pormenores, mesmo que o ME não suspendesse (pelo menos, no imediato), poderiam apresentá-la nas escolas, aos professores e mesmo aos meios de comunicação social. Poderia ser uma estratégia relevante, se existir concordância dos professores quanto à proposta. Ao procederem assim, provavelmente muitas "vozes" seriam caladas (principalmente algumas, como a minha, que criticam a inoperância estratégica dos sindicatos).
-------------------------

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...