quinta-feira, 12 de julho de 2007

Professores avaliados pelas notas dos alunos.

No PortugalDiário a 12/07/2007: "As notas dos alunos de cada docente e a sua comparação com os resultados médios dos estudantes da mesma escola constituem um dos factores determinantes da avaliação de desempenho dos professores, segundo uma proposta do Ministério da Educação (ME), avança a agência Lusa.

De acordo com o documento, que regulamenta o Estatuto da Carreira Docente (ECD) nesta matéria, o processo de avaliação ocorre de dois em dois anos e abrange todos os professores, incluindo os que estão em período probatório, sendo decisivo para a progressão na carreira.

Cada docente terá de elaborar uma ficha de auto-avaliação, especificando as notas que atribuiu aos seus alunos em cada um dos anos lectivos em análise, a diferença para os resultados que os mesmos obtiveram em exames nacionais ou provas de aferição e a comparação com a média de classificações dos estudantes do mesmo ano de escolaridade e disciplina, na sua escola.
(...)
Já a apreciação dos pais e encarregados de educação só poderá ser tida em conta pelos avaliadores mediante a concordância do professor, sendo promovida de acordo com o que estipular o regulamento interno das escolas.
(...)
No entanto, haverá uma percentagem máxima para a atribuição das classificações de Muito Bom e Excelente, que será fixada em cada agrupamento de escolas por despacho conjunto dos ministros da Educação e das Finanças, tendo por referência a avaliação externa de cada estabelecimento de ensino."

Ver Artigo Completo (PortugalDiário)

------------------------
As comparações poderão ser prejudiciais para a nossa avaliação (claro que não vai ser prejudicial para todos!), uma vez que as classificações obtidas pelos alunos não dependem em exclusividade do professor (independentemente da nossa competência profissional), mas também (e principalmente) do trabalho do aluno e de outros factores inerentes aos encarregados de educação. Neste caso, não existe proporcionalidade directa. Quem teve turmas problemáticas sabe do que estou a falar...
------------------------

2 comentários:

  1. Não se estão a esquecer que os professores do Ensino Especial também constituem um grupo? E que esses também poderão querer progredir na carreira??

    ResponderEliminar
  2. :) Vinha dizer uma coisa mas deparei com o comentário do Dedinho, 100% pertinente, pelo menos para mim.
    Bom, ia perguntar se o ProfContratado está a falar para não-professores, professores ou alunos com N.E.E.
    Mas ... reli e parece-me que nem vale a pena fazer a pergunta.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...