terça-feira, 31 de julho de 2007

Concurso 2007 - IMPORTANTE!!

Colegas, vejam os quadros/síntese com as diferentes situações de candidatura - importante para QE´s, QZP´s e Contratados. Este documento encontra-se disponível no site da DGRHE (janela em popup): Ver documento (link DGRHE).

O manual de candidatura que era bom... esse... nem vê-lo!

1 comentário:

  1. Sou professora há 21 anos. Tenho 144 pontos. Tenho a pontuação máxima na assiduidade. Não fui provida, dado que no meu departamento só havia 1 vaga, que foi preenchida pelo Presidente do Conselho Executivo. Tenho a segunda pontuação mais elevada e não fui provida. Alguns cargos nem sequer foram contabilizados. Outros, como a direcção de turma foram completamente desvalorizados. Outros, como o de presidente da Assembleia estão perfeitamente inflacionados em termos de pontuação. Não se percebe que critérios foram usados na abertura de vagas.
    Na minha escola passou-se o seguinte: um docente esteve no ano lectivo de 2006/2007 destacado no Conselho Executivo. O docente é QZP e está afecto noutra escola. Como refere o ponto 3 do artigo 6º do DL nº 200/2007, os docentes de QZP concorriam na escola onde estão afectos. Então, o colega foi aconselhado, pela Direcção Regional, a concorrer na escola onde exerce funções, tendo por base o ponto B2 do Manual de Instruções Interactivo, disponível no site da DGRHE, que refere que, em regra, os docentes concorrem onde exercem funções. Essa regra é válida para os docentes de QE. Parece-me que o artigo 6º é claro. Temos assim um Manual de Instruções a contrariar a própria legislação. Isto é legal? Claro que não pode ser. Bastava consultar-se a Lista definitiva de admissão, onde, à frente do nome do docente, era mencionada a alínea d), que correspondia ao seguinte texto: " docente que concorre na escola onde está afecto". O que não é verdade.
    Dei uma vista de olhos a algumas escolas da área da minha direcção regional. Muitos dos candidatos providos têm pontuações inferiores à minha. Ficaram vagas por preencher (três, mais concretamente), no departamento a que pertenço, em todas as escolas do meu concelho. E também em concelhos limítrofes. E nem vou referir-me aqui a outras situações mais caricatas. Toda a gente as conhece.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...