sexta-feira, 7 de julho de 2017

Eles andam aí...

Eles andam aí… Escondidos, sorrateiros, de cabeça baixa mas com o olhar para cima, a apanhar tudo, e com um leve sorriso de desdém… Tens a porta da tua casa aberta e eles entram e saem sem dar um olá, sem se mostrarem, sem trazer bolinhos, sem te dar um sorriso sequer ou um aceno de mão… E observam-te e observam também os que cá estão e vieram por bem, e analisam tudo: o que dizes, o que os outros te respondem… Toda a tua casa é escrutinada, os bolinhos trazidos pelos outros são vistos minuciosamente… 
Dizem que não ligam nada ao Facebook, aos blogues, às redes sociais, mas estão cá e têm uma página… ou duas. Não ligam, mas vêm cá dar uma volta antes de irem dormir ou enquanto estão a jantar. Não ligam, mas preferem fazer isso do que continuar a ler o seu livro, ou ver um pouco de TV, ou ir passear o cão mais tempo, ou escrever poesia, ou cortar as unhas… 
E, à primeira vista, não ligam mesmo… Tanto que não postam nada, não likam nada, não “partilham” nada… Limitam-se a observar e a pensar para os seus botões: “Mais uma foto de comida, mais uma foto de família feliz, mais um texto estúpido, mais um post sem sentido, mais um cartoon sem grande piada, a mesma música do que no mês passado, um texto do mesmo blog parvo, do mesmo autor parvo, mais uma opinião sem nexo”… E interrogam-se, enquanto podiam estar a fazer outra coisa: “Mas ele/ela não tem mais nada pra fazer?!” E observam e pensam também para os seus botões: “Quem foi este que comentou? O que é que isto tem a ver com o propósito deste blogue (como se fossem eles a decidir o propósito do que quer que seja...)? Quanta hipocrisia! É tão falso! É tão lamechas! Será que há alguma coisa entre eles? Hmm… Será que é pago pra isto?” E interrogam-se, enquanto podiam estar a fazer outra coisa: “Mas eles não têm mais nada pra fazer?!” 
Eles andam aí… Mesmo que não pareça… Não publicam, não likam, não postam, não “partilham”, mas também não vão cortar as unhas… Andam aí… E, um dia, dá-lhes na gana – ou porque estão mais infelizes ou porque o cão não lhes ligou nenhuma na hora do passeio –: do nada, comentam… Comentam com aquele desdém típico de quem guardou a verdade durante séculos e decidiu acabar com a fantochada que existe naqueles seres que não têm mais nada pra fazer… E tu pensas: Bolas, afinal andavas aí… Parecia que não, mas andavas aí… E tens, na ponta da língua – ou dos dedos –, aquela resposta que os arrumaria logo. Hesitas… E, depois, pensas: “Oh… Deixa lá!” E passas a frente, colocas um outro post ou uma outra foto ou o que bem te apetecer… E vais cortar as unhas… que a vida não é só isto…

6 comentários:

  1. Eles andam aí... Brilhante texto!

    ResponderEliminar
  2. Textos da Dalila...
    Uns gostam, outros detestam mas lá que são excelentes, são.
    Eu vou andando por aqui.

    ResponderEliminar
  3. Ouvir, ver , calar e por "rabinho" entre as pernas, será muito pior.....

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...