segunda-feira, 29 de maio de 2017

Preocupante...


Comentário: Continuo a defender que entregar as escolas ao poder partidário local é um erro... As Câmaras Municipais já têm demasiada influência nas escolas, principalmente ao nível do Conselho Geral (e, como tal, em termos de eleição dos diretores que a dirigem) e da contratação do pessoal não docente. 

Reforçar ainda mais esta influência é algo que tem vindo a acontecer ao longo dos anos, atravessa governos e mostra bem a vontade que os partidos têm de influenciar votos através de possibilidades (ou continuidade) de emprego local. Muitos colegas e amigos dizem-me que deveria estar mais preocupado com o congelamento da carreira, os concursos de professores e as alterações nos currículos, mas sinceramente este é o tema que mais me preocupa, pois na eventualidade do poder de contratação de professores passar para as Câmaras Municipais, eu não tenho "cunhas"... E não ter "cunhas" no poder local é mais ou menos o mesmo que não ter "cunhas" para lecionar num colégio privado.

4 comentários:

  1. Estou de acordo com tudo o que diz, menos com a parte em que diz, generalizando, que nos privados só trabalha quem tem cunha! Essa ideia é errada,passei por entrevista em todos os.colégios onde trabalhei, quanto aos outros não posso falar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro(a) colega: da minha experiência pessoal e de todos os colegas que conheço que trabalham ou trabalharam em instituições de ensino privado (e não são dois ou três), nenhum deles conseguiu obter "vaga" pelo currículo ou por outro tipo de qualidades, que não "cunhas". Acredito que haja situações em que isso aconteça, mas infelizmente não conheço pessoalmente alguém que tenha trabalhado em colégios, como resultado exclusivo do seu currículo.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...