sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Claro que trabalhamos isolados!


Comentário: Este isolamento indesmentível dos professores teve o alto patrocínio dos sucessivos Ministérios da Educação, como tal, não nos venham agora apontar o dedo. As tentativas de divisão da classe, a promoção de colegas a "avaliadores", assim como os recentes modelos de avaliação do desempenho, tiveram como efeito uma competição não saudável entre pares e colocaram um ponto final na cooperação que existia em alguns grupos de recrutamento de algumas escolas a nível nacional. 

Eu assisti a isso de perto, e passados alguns anos constato que há "feridas" que nunca mais sararam, e que a partilha e a cooperação de outrora dificilmente regressarão, porque entretanto se instalou a desconfiança. Tenho também assistido a tentativas ténues de "salas abertas" (parece que é assim que se chama agora), onde se pedem professores voluntários para assistirem a aulas uns dos outros, mas o receio e a desconfiança falam mais alto, porque todos consideram que o que agora (re)começa como voluntariado, depressa passa a obrigatório... Aquilo que agora começa como partilha, rapidamente poderá passar a influenciar negativamente a nossa avaliação...

Culpados para o isolacionismo dos professores? Os nossos políticos!

2 comentários:

  1. São as (im)paridades, meu caro! São as (im)paridades.

    ResponderEliminar
  2. Cada caso é um caso. Mesmo quando estava sozinha numa escola, trabalhava com os colegas do agrupamento.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...