quarta-feira, 4 de maio de 2016

Mobilidade por doença em discussão...


Comentário: Os sindicatos e o Ministério da Educação encontram-se a negociar temas fulcrais relativos à nossa classe profissional, os quais devem ser alvo da nossa atenção, acima de tudo porque mesmo que agora não tenhamos de recorrer a determinados mecanismos ou sujeitos a certas condições, nada nos garanta que num futuro próximo a situações não possa ser invertida.

Quando ao delicado tema da mobilidade por doença, li um excerto das propostas constantes no link colocado acima, que me merecem um reparo. Vamos ao excerto:

Nota: negritos e sublinhados de minha autoria.

"Na reunião, a FENPROF rejeitou a existência de quotas e de prioridades para acesso a este tipo de mobilidade, mas considerou fundamental a confirmação, de forma absolutamente inequívoca, das situações que a originam. Por exemplo: apresentação de relatórios médicos elaborados por serviços clínicos de unidades hospitalares; apresentação e análise dos relatórios em delegação de saúde; apresentação de certificado Multiusos de incapacidade; submissão a junta médica de todos os pedidos de mobilidade apresentados".

Bem... Pelas diversas situações que conheço e que são alvo de suspeição, uma parte são realmente relativas "ao próprio", mas existe uma boa parte que são relativas a um  "parente ou afim, no 1.º grau da linha reta ascendente". E muitas dessas vezes o parente tem realmente um problema de saúde... mas o que não tem é apoio de quem o utiliza para requerer mobilidade.

Sinceramente, acho que este é um problema de difícil resolução, principalmente porque a "fiscalização" não funciona e todos sabem disso (médicos e pessoal das juntas de freguesia incluídos). E no meio disto tudo estão aqueles que realmente necessitam de recorrer a este mecanismo de mobilidade e se vêem inseridos no mesmo saco dos "abusadores".

Só espero um dia necessitar deste tipo de mobilidade e não me ser negada pelos abusos de outros.

1 comentário:

  1. "Só espero um dia necessitar deste tipo de mobilidade.."

    Eu não desejo isso nem ao meu pior inimigo.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...