sexta-feira, 11 de março de 2016

E após 15 dias...

...de regresso ao trabalho, admito a dificuldade em conciliar os seguintes factores:

a) Cansaço proveniente da falta de sossego noturno: desde que nasceu o "mais novo" ainda não dormi 5 horas seguidas (o que mesmo assim é um tremendo upgrade em relação à "mais velha");
b) Viagens de 55 minutos (ida) e 45 minutos (regresso): sim... O percurso é o mesmo e o automóvel também;
c) Radares da GNR escondidos no IC5: ainda bem que os militares são seres de hábitos, e acabam por não variar muito os locais onde inserem as máquinas fotográficas;
d) Sol a bater-me diretamente na cara nas viagens de regresso a casa: se juntar a este factor, o cansaço adquirido na noite (se só leram esta alínea... não estou a falar de discoteca ou bares, ok?) e o cansaço acumulado com os alunos, dará algo similar a mistura de medicamentos e álcool;
e) Tentativa de fazer muito nos intervalos entre a componente letiva efetiva: no essencial, e como sei que quando chego a casa terei uma mistura explosiva de birras, choros e cócó, tento adiantar ao máximo o trabalho que normalmente faria em casa (após as 21:30h);
f) Sono precoce: dificilmente consigo atingir as 21h num estado de plena consciência, de tal forma que já cheguei a adormecer sentado.

E sei que não estou sozinho nesta dificuldade, mas escrevo-a para mais tarde recordar...



4 comentários:

  1. Para não te sentires só, garanto-te que chego a sexta-feira, ao toque para fora às 18:30, mais do que rota... rsssss...

    ResponderEliminar
  2. Para não te sentires só, garanto-te que chego a sexta-feira, ao toque para fora às 18:30, mais do que rota... rsssss...

    ResponderEliminar
  3. Como te compreendo... E quando ele dorme apenas 3 horas por noite ? ui ui

    ResponderEliminar
  4. Já passei por isso... é dureza e nem todos se aguentam. Mas se estás a achar essa fase difícil, espera pela adolescência... kkkk (Jasmine)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...