quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Quase a terminar...

...os 4 meses de licença parental partilhada (regresso à escola no início da próxima semana), tenho de tecer algumas considerações para mais tarde não esquecer:

a) Quem fica em casa a tomar conta dos filhos não está de férias (bem pelo contrário);

b) As idas ao hipermercado passam a ser tremendamente importantes, pois são dos poucos momentos em que a cara metade fica com a descendência e nós podemos relaxar;

c) Como consequência do ponto anterior, passei de apreciar a secção de vinhos e enchidos, para apreciar na sua plenitude todas as restantes secções, assim como promoções (preços? Já consigo comparar produtos de hipermercados diferentes, principalmente os infantis);

d) Resultado de ter um filho com uma audição mesmo mesmo muito boa, aprendi a deslizar e pairar sobre o chão de casa, assim como a reduzir imenso o volume do som das minhas cordas vocais (quem me conhece sabe da dificuldade) ao ponto da minha mulher me dizer que estou mais delicado (eh eh eh);

e) Se até aqui tinha um respeito tremendo pelas mulheres (nomeadamente as mães), o mesmo cresceu exponencialmente nestes últimos tempos;

f) Obviamente que existe quem não queira ou não possa ter filhos, mas não obstante os imensos problemas que têm de ser resolvidos, a falta de sono (e às vezes nem com 6 cafés melhora), a imensa desarrumação e as inúmeras solicitações, o saldo é sempre imensamente positivo.

Tenho aqui mais uma ou duas considerações, mas não seriam adequadas a este blogue... ;)

Nota: a imagem que coloquei abaixo reflecte realmente a realidade aqui de casa.


2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...