segunda-feira, 5 de outubro de 2015

E dura... dura... dura...

Pedidos de mobilidade por doença de professores investigados

Comentário: E a investigação irá continuar até que se reúnam dados suficientes para se concluir que afinal todos os "destacados" por doença foram corretamente colocados, não sendo possível aferir situações de fraude. Foi assim em outros anos... Este ano não deverá ser diferente.

E no final, apenas uma pequena reflexão: poderão existir situações de fraude, mas conheço várias situações em que a mobilidade por doença é mais do que justa. E fico triste quando constato que são concretizadas generalizações sobre esta situação, sem que se salvaguardem aqueles que realmente têm problemas de saúde ou que têm familiares com problemas de saúde a seu cargo. 

Quanto aos que eventualmente abusam deste direito, que lhes fique na consciência (ou não) aquilo que estão a fazer. 

Quantos aos restantes, só nos resta esperar que um dia necessitemos deste tipo de mobilidade, e pelo facto de alguns terem supostamente abusado, sejamos prejudicados por este tipo de "apoio" ter entretanto sofrido subtração governamental.

1 comentário:

  1. Boa tarde! Ainda bem que está a ser investigado, pois sendo uma das pessoas que, realmente, preciso estou farta desta suspeição e apenas quero que avaliem se, efetivamente, houve situações de fraude, para nesse caso se aplique a lei a estas pessoas e, os restantes não se percam um direito sem o qual não poderão trabalhar. Como o Ricardo refere, qualquer um de nós não está livre de vir a precisar, deste tipo de mobilidade por doença, no decorrer da sua profissão.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...