sexta-feira, 6 de março de 2015

Quem pode ser opositor ao concurso externo 2015?

Quanto ao concurso externo não existem grandes dúvidas de quem efetivamente pode concorrer, no entanto, e como não me custa absolutamente nada redigir um post deste tipo (até porque já o havia feito aqui), cá vai: 

Podem ser opositores ao concurso externo os indivíduos que reúnam os requisitos gerais e especiais, constantes do artigo 22.º do Estatuto da Carreira Docente, nomeadamente: possuir as habilitações profissionais legalmente exigidas para a docência no nível de ensino e grupo de recrutamento a que se candidatam; ter cumprido os deveres militares ou de serviço cívico, quando obrigatório; não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito para o exercício das funções a que se candidata; possuir a robustez física, o perfil psíquico e as características de personalidade indispensáveis ao exercício da função e ter cumprido as leis de vacinação obrigatória; e obter aprovação em prova de avaliação de conhecimentos e capacidades. 

Concretizado o enquadramento, convém sabermos que este concurso externo se destina especialmente -  daí a 1.ª prioridade atribuída no aviso de abertura - aos colegas com contrato a termo resolutivo sucessivos em horário anual e completo, no mesmo grupo de recrutamento, com pelo menos 5 anos de contrato ou na 4.ª renovação (a denominada "norma-travão"). 

Nota 1: não se esqueçam que na eventualidade de se enganarem na "escolha" da prioridade resultante da "norma-travão" (isto é, a primeira prioridade), a candidatura ao concurso externo torna-se nula, mantendo-se a candidatura apresentada para efeitos da 2ª prioridade do concurso externo e do concurso para preenchimento de necessidades temporárias. 

Posteriormente, e já para a 2.ª prioridade ficam os seguintes colegas: 

- candidatos que prestaram funções docentes em pelo menos 365 dias nos últimos seis anos escolares, nos seguintes estabelecimentos de educação ou de ensino: a) Estabelecimentos integrados na rede pública do Ministério da Educação e Ciência; b) Estabelecimentos integrados na rede pública das Regiões Autónomas; c) Estabelecimentos do ensino superior público; d) Estabelecimentos ou instituições de ensino dependentes ou sob a tutela de outros ministérios que tenham protocolo com o Ministério da Educação e Ciência; e) Estabelecimentos do ensino português no estrangeiro, incluindo, ainda o exercício de funções como agentes da cooperação portuguesa nos termos do correspondente estatuto jurídico. 

- candidatos dos estabelecimentos particulares com contrato de associação, desde que tenham sido opositores aos concurso de contratação inicial, no ano imediatamente anterior ao da realização do concurso externo e tenham lecionado num horário anual não inferior a 365 dias em dois dos seis anos letivos imediatamente anteriores ao da data de abertura do concurso, em estabelecimentos particulares com contratos de associação e ou em estabelecimentos integrados na rede pública do Ministério da Educação e Ciência. 

Para 3.ª prioridade ficam os candidatos qualificados profissionalmente para o grupo de recrutamento a que se candidatam.

10 comentários:

  1. Bom dia ! Quem vinculou no concurso externo extraordinário 2014 na madeira pode concorrer ao concurso externo do continente?

    ResponderEliminar
  2. Ricardo: quem se enganar na prioridade, continua no concurso para a contratação inicial?

    ResponderEliminar
  3. Sou do QZP, concorri no concurso nacional de 2013-14 , ficando como mobilidade interna e colocada numa escola.Tenho de concorrer novamente mesmo não querendo mudar?

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde,

    Necessito que me esclareçam relativamente à seguinte questão:

    - quando existe um contrato anual e completo nos últimos 5 anos (até 31 de Agosto de 2014), pode concorrer-se no concurso externo à 1ª prioridade? Mesmo que o contrato 2014/2015 não seja anual?

    Muito grata,

    Sandra Sousa

    ResponderEliminar
  5. Olá
    sou educadora contratada pela 1ª vez este ano em horário anual, e nos cinco anteriores tenho mais do que 365 dias em IPSS, posso concorrer ao concurso externo em 2ª prioridade?
    Podem dar-me alguma dica de como devo concorrer?
    Obrigada a quem me esclarecer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colega, o que me disseram no agrupamento e de acordo com a explicação que encontra relativa aos concursos, só se a sua instituição se encontrar na lista que permita concorrer em 2 prioridade. Existem 2 tipos de segunda prioridade. É melhor informar-se num agrupamento perto de si . Espero ter ajudado. Eu vou concorrer em 3, porque tou numa IPSS.

      Eliminar
  6. Sou professora do 1º Ciclo mas já estou sem dar aulas há alguns anos. Posso concorrer este ano sem ter realizado a prova de conhecimentos?
    Obrigada pela ajuda

    ResponderEliminar
  7. Olá. Eu nunca dei aulas, mas já fui opositora a outros concursos no anos anteriores. Posso ser opositora ao concurso externo extraordinário - 3ª prioridade?
    No caso de poder ser opositora a este concurso, posso só concorrer à contratação inicial e RR? Ou sou na mesma obrigada a concorrer ao concurso externo?
    Agradeço desde já a ajuda prestada.

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde,

    Não concorri ao concurso nacional, será que posso concorrer ao concurso do ensino do português no estrangeiro? Obrigada.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...