terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Para aqueles que amanhã têm fortes probabilidades de realizar a PACC

Dificilmente alguém poderá afirmar que esta Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC) tem potencial para aferir o que quer que seja da qualidade de um professor. A PACC não é mais do que um falso crivo que pretende colocar na lama a já proscrita classe docente.

Se querem filtrar, filtrem a montante... Coloquem os crivos para entrada no ensino superior ou na pior das hipóteses logo após a conclusão do mestrado para o ensino. Sujeitar professores com experiência de ensino a uma prova deste tipo, eventualmente vigiados por outros que até poderão ter apenas mais um ou dois dias de experiência e tudo isto sob o olhar atento dos encarregados de educação e alunos, não é mesmo nada bom para uma classe.

Considero que em quase tudo o que à PACC diz respeito, os sindicatos poderiam ter feito melhor... Também me parece que acordar com a isenção de metade dos colegas contratados não terá sido grande ideia e... sim... já ouvi todos os argumentos a favor disso.

Quanto aos colegas dos quadros e eventualmente contratados que terão sido "nomeados" para o serviço de vigilância à PACC, espero que ponderem muito bem a adesão (ou não) à greve à vigilância da PACC. Façam aquilo que acharem correto... Lembrem-se que independentemente de poderem vigiar um grande amigo vosso, um colega de curso, o professor do vosso filho de quem vocês tanto gostam, estão acima de tudo a vigiar um... colega de profissão.

Relativamente aos colegas contratados, que por terem o azar de não possuírem os (puramente arbitrários) 5 anos de tempo de serviço e que foram abandonados à sorte da PACC, o melhor mesmo é não arriscarem. No entanto, se considerarem que a vossa consciência se sobrepõe ao futuro profissional (e a uma perspetiva de trabalho... mesmo que precário), avancem. Mas avancem com  consciência das eventuais consequências. 

Por último, e para todos, fica um conselho e um desejo: não adianta de nada entrarem em stress (aliás, só piora). Espero que corra tudo pelo melhor (seja lá o que isso for...).


7 comentários:

  1. Obrigado pelas suas palavras!

    ResponderEliminar
  2. Também desejo tudo de bom aos colegas que amanhã estarão expostos à vergonha depois de terem sido abandonados pelos sindicatos da fne.
    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  3. Não faço a prova, tenho quase 10 anos de serviço... mesmo que tivesse menos de 5 não a faria, não me inscrevi na dita... O meu pensamento está com os colegas que amanhã se têm que sujeitar a esta humilhação... Esperemos para ver as surpresas que o dia de amanhã nos reserva, esperemos que sejam das boas;)

    ResponderEliminar

  4. Mas que léria tens ó Ana:

    És muito hipócrita, e ainda gozas com os pobres que não têm alternativa, tem vergonha não fazes a prova porque sabias que chumbavas

    ResponderEliminar
  5. Mas, de que planeta veio esta Marília?

    ResponderEliminar

  6. Não estejam preocupados, depois da prova todos os contratados vão ter emprego nas escolas, nem que seja a limpar biascos

    ResponderEliminar
  7. Gostei bastante desta argumentação, não tenho 5 anos de serviço e desde o primeiro minuto que, não vacilei em não me inscrever nesta humilhante prova ! Será que os contratados não acompanham o número cada vez mais reduzido de colocações que o ME faz! Então, fazer a prova não garante trabalho e muito menos acesso à carreia docente!
    Tenham alguma dignidade, passaram de candidatos a professores, a contratados e agora nem reconhecem as vossas formações académicas!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...