terça-feira, 10 de setembro de 2013

Uma das possíveis conclusões...

(retirado do Facebook)

37 comentários:

  1. pois claro mas é no ensino que estão os amigos dele, nao é no serviço publico...

    http://ocarteiravazia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Tirar ao Público para dar ao Privado.

    Viva o Robin WoodCrato!!!

    ResponderEliminar

  3. Não é tirar ao público, mas sim promover a livre concorrência, vcs o que defendem é o vosso tachinho, e estão com medo de o perder, e sabe porque? no privado trabalha-se melhor, mais barato,e com muito maior eficiência, e isso é o que vos preocupa terem de trabalhar mais e barato.

    ResponderEliminar
  4. Teresa (a mesma indignada que fez um comentario ao post da caricatura do dia 9 de Set)setembro 10, 2013 11:17 da tarde

    Aviso ja que estou a escrever num teclado sem acentos.
    Nao gosto de me repetir mas por favor esquecam essa conversa de que o publico esta a financiar o privado. Relativamente ao ensino nao tenho dados sobre isso. Mas parece-me que voces nao vivem no mesmo pais que eu.
    No Portugal que conheco vejo todos os dias pessoas que acham que o estado tem de lhes dar emprego so porque sim. Nao interessa se ha menos vagas, etc, o que interessa e saber se torneirinha dos euros (muitas vezes gratuitos) nao para de correr. Nem que para isso se va roubar a pouca agua que os funcionarios do privado, empresas, pequeno comercio, etc ainda tem. Quando a nossa agua escacear morremos e coonnosco a morrer, morre o pais. Deixa de haver criancas e jovens e consequentemente deixa de haver necessidade de professores por exemplo.
    E ai, o que vao fazer? Vao continuar filiados em sindicatos CDU que vos garantam ordenado mesmo sem haver trabalho?
    Ou vao abrir os olhos e lutar pelo pais como eu e tantos outros milhares fazemos todos os dias?
    Nao andamos a espera da agua do estado, tentamos ter a nossa trabalhando muitas vezes em areas que nada tem a ver com a nossa formacao. Trabalhamos, ha ja muito, mais de 40 horas semanais sem remuneracoes extra. Trabalhamos longe da familia quando nos vemos obrigados a isso, etc.

    ResponderEliminar
  5. Teresa a indignada do dia 7 e nao do dia 9setembro 10, 2013 11:21 da tarde

    A minha outra revolta foi dia 7 e nao dia 9

    :-)

    ResponderEliminar
  6. Porque quando a estupidez não tem limites é nosso dever, enquanto docentes, elucidar os idiotas:

    1º Esta medida não visa a livre concorrência coisa nenhuma. Visa, apenas, baixar o custos do estado com a educação pública.

    2º Não pode haver concorrencia leal quando existem operadores em situações distintas. As escolas PRIVADAS podem escolher quem querem, e a escolherem, escolherão os melhores, como é óbvio. As escolas públicas não podem escolher porque não tem autonomia para tal. São forçadas a educar tudo e todos. E bem.

    3º Se as escolas privadas são tão fabulásticas, e se esta medida é tão extraoordinária para a melhoria da educação (e não é) porque não adotar medidas idênticas noutros sectores.A liás, até podiamos começar por este: Ensino Superior Cheque Ensino. Eu gostaria de poder escolher qual a UNiversidade/Instituto onde estudar. Cheque Saúde, sinto-me no direito de exigir livre opção de médico a consultar, e não o que me é inpingido pelo SNS.

    Sabem porque ng ainda sugeriu isso? Porque daria mais despesa ao estado. A qualidade continuaria a mesma. E nos professores é igual. Um professor do público é o mesmo quando leciona no privado. E muitos fazem-no.

    Para terminar, e para os idiotas que se limitam a memorizar frases feitas e a colá-las nas caixas de comentários segue, abaixo, um apanhado de diversos estudos cientificos que abordaram estas exatas medidas em países diversos. As conclusões são claras.
    Façam um favor a você mesmos, leiam, informem-se, antes de dizerem disparates.

    http://pastebin.com/HSEJs9ZV

    Esta é só mais uma razão para termos chegado ao estado a que chegamos. Votam sem saber em quê, em quê e porquê.

    Triste país.

    Não voltem cá sem lerem pelo menos 3 ou 4.
    Estão em inglês, mas há tradutores para os mais ignorantes.

    ResponderEliminar

  7. És tão parvo como ignorante, queres atirar com areia para os olhos dos outros? sim chegamos a este estado por termos classes previligiadas como a dos professores, e agora estão a ficar enraivecidos com estas justissimas medidas deste grande Ministro e Governo? mas vão ter de se adaptar a esta realidade: trabalhar trabalhar trabalhar trabalhar, e com muito menos dinheiro.

    E mais tanta lamúria porque? é simples, saíam do ensino público já que é tão mau? mas isso não querem e lá sabem porque!! bons ordenados e pouco trabalho

    ResponderEliminar
  8. Eu explico Sr Anonimo
    Falo de um caso real. Num infantario privado (com creche e jardim de infancia) ha 4 educadoras de infancia (todas licenciadas) para cuidar das 7 as 19 de 30 criancas. Dao-lhes almoco, limpam-lhes o rabinho, etc. E sempre as vi trabalhar com o maior profissionalismo e a maior simpatia. Sabendo eu a mensalidade que cada crianca paga, e como ate sei matematica sei que nao e possivel que as remuneracoes das 4 educadoras seja igual as remuneracoes do ensino publico. Sao substancialmente inferiores.
    Agora um exercicio de ficcao: se fosse no publico teriamos 4 educadoras + 2 auxiliares (para dar lanche aos meninos, limpar o rabinho, etc). Isto para assegurar 5 horas diarias de pre primaria! Ah, e ainda falta os custos da Sr da limpeza e das educadoras comhorario zero.
    Agora Sr. Anonimo faca contas e verifique quem trabalha mais.
    Se for preciso eu ajudo-o com as contas uma vez que, se acha que os tradutores online ajudam quem nao sabe ingles e porque tem um pouco dificuldade de compreensao em algumas materias.
    Gostaria que eu lhe desse umas explicacoes enquanto estou em casa a receber um ordenado por nada fazer? Lamento, mas nao posso. O meu trabalho exige mesmo a minha presenca e a minha dedicacao.

    ResponderEliminar
  9. Boa noite. Não digam que os professores querem trabalhar no público porque querem trabalhar menos e ganhar mais porque não é verdade. Um verdadeiro professor mantém o seu grau de exigência independentemente de onde trabalhe. E quando dizem que nas privadas só trabalham os melhores, desculpem-me mas para mim isso é uma grande mentira. Na maioria das vezes, trabalha no privado quem teve "cunha" para lá chegar... Boa sorte para quem, como eu, espera e desespera para saber se tem ou não colocação.
    Samori

    ResponderEliminar
  10. Eu acho que há bons e maus profissionais tanto no privado como no público.O único ano em que tive problemas graves com o meu filho que hoje tem 8 ano foi numa escola privada em que pagava 200euros mensais,para o terem mais de uma hora seguida com pernas á chines,para o fecharem numa casa de banho escura de castigo,para não comerem carne nem peixe e lanchar chá que rendia para muitos...poderia alongar-me mas não quero...e não é por isso que sou contra o privado,cada um trabalha com a sua consciência,agora por favor não relacionem professores/tachos no ensino público,porque não é a convite onde ainda predominam listas de graduação,infelizmente isso vai-se perdendo e não tarda é tudo a convite...aí sim...vai ser catastrófico!

    ResponderEliminar
  11. Deixem para lá este tipo de comentários (de públicos ou privados) que nem dignificam quem ofende nem quem defende. Seremos, isso sim, pessoas. E, será certo, entre os nossos (amigos, familiares, colegas) uns serão do público outros do privado. Ou, serão esses as exceções? Enfim, tenham uma boa noite.

    ResponderEliminar
  12. Eh pahhh lamento ter de descer o nível... mas para pessoal burro n há grande solução...

    Miguel... está mais k visto k és uma pessoa altamente frustrada.. e burra por natureza... por isso desaparece man... vai lá pra tua vidinha... basa...

    N há paciência para tanta burrice e estupidez junta.

    Pedro_Norte (chat)

    ResponderEliminar
  13. Ó Miguel, quer umas aulinhas privadas de língua portuguesa? Pelo diagnóstico que faço, houve por aí umas valentes equivalências desde a primária, não foi?

    ResponderEliminar

  14. Aulas privadas? pois...e dentro do tempo letivo? pois....trabalham muito!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  15. Miguel ou andas com palas nos olhos, ou então és sócio de alguma GP SS.
    O Privado visa o lucro mostrando qualidade!
    O Público visa a qualidade sem o fator lucro.
    Tirar a quem menos tem para dar a quem mais tem, só mesmo deste governo.

    ResponderEliminar

  16. Colegas não se deixem iludir com a falsa demagogia do Partido Socialista, não se esqueçam que foram eles que nos levaram a esta ruína, cuidado com esses tipos

    Não se esqueçam que eles estão anciosos por nos tirarem a única coisa que ainda temos de bom, a ADSE

    Logo que sejam governo já afirmaram por varias vezes que a vão extinguir, por isso não se deixem enganar

    ResponderEliminar
  17. Acho muito bem. Durante o meu percurso no ensino secundário na escola pública fui prejudicado a Física-Química, Matemática e Português pela péssima qualidade dos docentes (o primeiro faltava todo o ano, o segundo era economista sem o curso terminado e o último dava-se a luxo de corrigir os testes em plena aula). Nenhum deles está ainda reformado, por isso ainda exercem à data. Espero que com esta medida se dê uma verdadeira revolução no ensino: 1)com as escolas a poderem escolher os seus professores e 2) os alunos poderem escolher a sua escola, e assim terminar com esta gigantesca corporação que suga os nossos impostos.

    ResponderEliminar
  18. Como professora que já trabalhou no privado, que já trabalhou no público e que agora ao fim de praticamente 10 anos de ensino se vê de mãos a abanar e ninguém me dá uma oportunidade para mudar de profissão, entristece-me toda esta panóplia de comentários. Inclusivé dá-me um certa azia! Não defendam os professores não e vão ver o que vai acontecer aos vossos filhos daqui a alguns anos. Parece que as pessoas se alimentam das desgraças dos outros. A sério, isto não vai mesmo para a frente com tanta falta de união e cooperação. Vão gostar de certeza de ter os vossos filhos numa sala de aula com 35 alunos: vai ser tudo ao monte e fé em Deus. Relativamente ao privado, não resisto em fazer um comentário, uma vez que tenho conhecimento de causa. Meus caros, o privado funciona como empresa, os donos são todos PSD e obviamente que uma empresa tem de ter lucros. Professores como eu, já fizeram de tudo, trabalho administrativo, trabalho de auxiliar, horas loucas inclusvé nem tempo tinha para a minha família e quando deixei de ser precisa levei um chuto no rabiosque e que se lixe o profissionalismo. Eles até metem professores mais novos, para pagarem menos! O que interessa é o lucro, já para não falar das constantes pressões a que os professores estão sujeitos (passar alunos, fazer isto ou aquilo senão são despedidos...). Acordem, enquanto é tempo mas se querem continuar a dar lucro aos privados, força! E a falar mal dos professores, força também! Já que eles não são precisos, acabem com eles de uma vez por todas.

    ResponderEliminar
  19. Trabalhei 14 anos no público e um no privado. Hoje estou desempregada.
    Há duas coisas que quero dizer:

    1ª para quem diz que não temos o direito de querer um emprego quando não há dinheiro nem trabalho para nós:
    Como se sentiriam se trabalhassem para um patrão 14 anos em contratos sucessivos e ao fim de 14 anos fossem para a rua sem mais nem menos? Algum comentador anterior, que não seja professor, sabe o que são 14 anos de contratos sucessivos? Será que ao fim deste tempo não se sentiria com alguns direitos?

    2ª para quem diz que o privado é melhor que o público:
    No ano em que trabalhei no privado, era obrigada a fazer os testes e a respetiva correção para entregar à dirtora. Os alunos que não obtivessem classificação satisfatória ou superior, iriam fazer teste no gabinete da diretora no final do dia.
    Só vou dar este exemplo, embora tivesse outros mais estranhos para dar.
    É óbvio que a imagem daquela escola era excelente! Os alunos não sabiam a ponta de um corno (porque sabiam que não precisavam de se dedicar) mas passavam todos!
    No público tenho encontrado muitos alunos que reconhecem a minha total dedicação e correspondem com muito esforço e empenho.

    ResponderEliminar
  20. Deixem falar o Miguel e companhia. Diz o Ricardo Araújo Pereira, e muito bem, que a liberdade de expressão tem, entre outras, esta virtude maravilhosa: a de nos mostrar exactamente quem são e onde estão os idiotas!

    ResponderEliminar
  21. Híbrida, obrigada!

    Com tanta sapiência de alguns comentadores, estranho não tocarem num dos pontos essencias da questão público/privado: condições de trabalho; valor do trabalho qualificado (remuneração em consonância); direitos e deveres dos trabalhadores; etc...
    Ou seja, discute-se ressabiamento, idiossincrasias e ideotices e esquece-se o fundamental. Se os tribunais de trabalho - e os outros - fossem realmente eficazes e independentes, muita gente que detém e administra instituições de ensino já teria passado por um calabouço perto de si!
    Para os egoístas inconscientes que por aqui debitam atrocidades contra o ensino público, sugiro que abram o seu próprio estabelecimento de ensino, vulgo SANZALA, e se deliciem com o trabalho escravo feito por outros, pois claro!

    AP

    ResponderEliminar

  22. Idiota és tú Mário ao queres fazer dos outros parvos.

    A tua vontade seria que o Ricardo Montes eliminasse os comentários de quem diz a verdade, mas como ele é mais homem do tú e outros iguais não o faz e muito bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel, entre ortografia, pontuação e sintaxe deteto vários erros graves na tua exposição. Compreendo agora a tua revolta com a escola. Não te valeu de muito. Mas, sabes, tenta compreender, vá, faz um esforço, tu consegues, a culpa não foi dos professores, foi da tua calonice!

      Eliminar

  23. Híbrida, não compreendo estando tú desempregada e com as qualidades que dizes possuir, porque não procuras emprego em outro lugar? porque estás sempre a espreitar oportunidade de arranjar tachinho no estado? se és tão boa estás a ser burra ou és masoquista, olha faz-te á vida e monta um restaurante e vais ver o que é trabalhar para comer

    ResponderEliminar
  24. ..."idiotices"... (claro)

    AP

    ResponderEliminar
  25. Montes de pessoal sem emprego, muitos dos quais já nem ADSE têm, e mesmo que sejam contratados tem de a pedir, e vem para aqui uma croma (que se enganou no nome e escreveu Carmo) falar da ADSE.

    (não voto PS)

    ResponderEliminar
  26. Só para lembrar os iluminados: este cheque ensino não promove a igualdade nem a livre escolha. O cheque ensino não cobre a mensalidade de uma escola privada. No entanto vai ajudar alguns EE que já têm os seus educandos nestas escolas e vai levar outros que têm hipóteses de pagar o restante. Vai também levar uns bons milhares do estado. Quem vai pagar a fatura é a escola pública. Coitados daqueles que não vão ter dinheiro para colocar os filhos em privadas... O cheque ensino vai prover uma grande desigualdade no ensino!!! Pela primeira vez coloquei os meus filhos num colégio, pois a escola pública está a deteorar-se. Infelizmente só pensamos no nosso umbigo e achamos sempre que os outros ganham bem e não fazem nada... É a mentalidade portuguesa... Já fui professora mas felizmente sai a tempo

    ResponderEliminar
  27. Vocês ainda dão importância ao que o Miguel e a Teresa dizem?!

    1º- Demonstram um profundo desconhecimento sobre o que falam e nem se procuram informar. Vejam bem que a dona Teresa tem a experiência de um infantário privado. Ri-me tanto com essa!!!

    2º - É evidente que são pessoas que têm recalcamentos contra os professores. Nota-se uma clara incapacidade de serem imparciais na análise da realidade.

    3º - Metem tudo e todos no mesmo saco chegando ao ponto de fazerem juízos mirabolantes sobre os professores. Meus amigos dei aulas 3 anos e agora trabalho como operador de loja na worten. Faço-o com muito gosto sabendo que é impossível neste momento fazer o que gosto. Por isso antes de lançarem frases feitas sobre as pessoas pensem 2 vezes. Não se esqueçam que tanto no setor privado como público há pessoas acomodadas e maus profissionais.

    4º Esta guerra que as pessoas querem fazer privado contra público, licenciados contra não licenciados é uma estupidez. É preciso ter consciência das necessidades do nosso país, ninguém quer ter emprego só porque sim. Tem de existir cortes no setor público mas feitos de forma rigorosa. No caso do ensino o que se tem feito tem sido tomar medidas que reduzem a qualidade do ensino apenas por motivações económicas. Percebo que alguém que tem motivações contra determinado grupo não tenha capacidade crítica para atingir isso. Diria que há pessoas egoístas que não percebem que no meio disto tudo quem são prejudicados serão os filhos e netos. Se vocês percebessem alguma coisa da realidade veriam a diferença que faz os alunos estarem integrados numa turma de 20alunos ou numa turma de 30! Isto só para dar um pequeno exemplo.

    5º Em 3 anos trabalhei em 7 escolas e o que eu vi foi mais de 90% dos colegas com que trabalhei serem dedicados à sua profissão e aos seus alunos. Vi colegas a darem de comer a crianças, a serem pais, psicólogos e conselheiros. Fazerem atividades extra aula com os alunos de forma gratuita. Vi professores angustiados com situações exasperantes que algumas crianças vivem no seu dia-a-dia. Vi alguns serem enxovalhados e humilhados apenas porque alguns miúdos não tiveram pais capazes de os educarem.

    Para essas pessoas que odeiam os professores tenho a dizer " Felizmente a realidade é muito diferente daquela que pintam".

    ResponderEliminar

  28. Para Maria

    Que grande engano Maria, o dinheiro sai do público? e quem paga aos nossos filhos? não é o estado? ora com o cheque ensino o estado fica a ganhar não vai pagar tanto a educar os nossos filhos, por consequencia reduzirá professores no público logo aí poupará muito,, e se os nossos filhos estivessem todos no público? o estudavam de borla, só não entende isto quem não quer, pois sabe que a mama vai acabando e a boa vida também.

    VENHA LÁ O CHEQUE ENSINO QUE PECA POR TARDIO, BOA MEDIDA DESTA GOVERNO

    ResponderEliminar
  29. VENHA LÁ O CHEQUE ENSINO QUE PECA POR TARDIO, BOA MEDIDA DESTA GOVERNO.

    NÃO SE ESQUEÇA DE DESEMBOLSAR MAIS ALGUM DO SEU BOLSO. UPPS!!! O caps lock.

    ResponderEliminar
  30. Os professores que trabalham no privado conseguem-no fazer porque têm CUNHAS... Igualzinho ao que acontece nas ofertas de escola.

    Trabalham mais? Mais baratos? São melhores? Pois, pois. Eu também não me importava, mas não tenho CUNHAS. Só defende a livre concorrência quem está a trabalhar no privado porque entrou com CUNHAS. Eu sei disso porque já tentei trabalhar por diversas vezes em escolas privadas e nem mesmo aceitando um salário inferior me contrataram. Os horários são para quem tem CUNHAS.

    É uma vergonha.

    ResponderEliminar
  31. Mas os alunos que saírem do público vão levar um cheque com eles (poupa-se € com prof mas gasta-se com o cheque) e fica ela por ela. O problema são aqueles que já estão no privado e que nao tinham qualquer custo...

    Agora a questão é: o cheque aluno vai cobrir que percentagem da mensalidade, quantos vão poder pagar o restante???

    A esmagadora maioria não vai sair do público, pelos menos enquanto se manter esta crise, mas alguém vai ter de pagar o que se vai gastar com os alunos que frequentam o privado.

    Mas atenção, eu vou usufruir desses cheque, pois tenho 3 filhos a estudarem no privado. Podia dizer venham os cheques mas nao penso só em mim

    ResponderEliminar
  32. Vão esfregando as mãos...vão...o cheque ensino é para engordar o lucro das instituições,que é para onde vai directamente...não passam pelas mãos dos pais,como alguns pais estão a pensar!Nem o chegam a ver!

    ResponderEliminar


  33. OK VENHA LÁ O CHEQUE ENSINO, E VAMOS VER QUEM TOCA VIOLA, OS DO PÚBLICO DE CERTEZA QUE NÃO.

    FAÇAM FAÇAM GREVES QUE VÃO TER UM TAL ENTERRO.

    VIVA O CHEQUE ENSINO

    VIVA ESTE GRANDE MINISTRO NUNO CRATO

    VIVA ESTE GRANDE GOVERNO QUE VAI CHEGAR PARA ESTA CLASSE QUE NÃO QUERIA SER AVALIADA

    AGORA É IDES GEMER, ESTOU PARA VER SE ALGUM QUER SAÍR, OU SAIS, NÃO QUE AQUI A MAMINHA É MUITO MELHOR

    ResponderEliminar
  34. Ó DONA ALDA, BINDE GEMER PRÁ MINHA BEIRA E TRAGA O CHEQUE.

    ResponderEliminar

  35. AI QUE RICO CHEQUINHO MEU AMOR, VAI SER UMA GRANDE AJUDA, TENHO 3 FILHOTES NO COLÉGIO, AI QUE BOM QUERIDO CRATO VOU BEIJAR-TE EM TODO O LADO.

    O QUE É CARICATO É VER AQUI PROFESSORES A DEFENDER A ESCOLA PÚBLICA E DEPOIS DIZEM QUE OS FILHOS ESTUDAM NO PRIVADO!! QUE GRANDE CONTRDIÇÃO, O QUE ACHAM DISSO MEUS ACRRIMOS DEFENSORES DO VOSSO TACHO?

    ResponderEliminar
  36. Os Milagreiros!

    A Escola Superior de Desporto de Rio Maior cujo custo, em 23 de Março de 2011, já ascendia a 18 milhões de euros…

    Foi inaugurada pelo Sr. Ministro da Educação, Prof. Nuno Crato, em 24 Maio de 2013, com um custo anunciado de cerca 13,5 milhões de euros!

    Uma tragédia, sem dúvida, para as finanças públicas, ou seja, para nós. Pena é que o ridículo não pague imposto… pelo alívio que dessa cobrança adviria para as famílias portuguesas. As mesmas que fazem as delícias do discurso político deste Governo, sempre predisposto a cortar o poder de compra, e a confundir direitos fundamentais com regalias…

    http://videos.sapo.ao/Z8RBcTU8gvd36nQeTpMf
    http://semanal.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=587&id=75308&idSeccao=8151&Action=noticia
    http://www.youtube.com/watch?v=_epZTM5R1Io
    http://www.oribatejo.pt/15-anos-depois-a-escola-de-desporto-de-rio-maior-chegou-a-casa-videos/

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...