segunda-feira, 22 de julho de 2013

Concurso nacional de docentes 2013/2014: Prioridades na mobilidade interna

Dando continuidade àquilo que iniciei aqui, e no que concerne a prioridades, não há muito que enganar. 

Os colegas que se encontram em situação de obrigatoriedade de irem a concurso estão em primeira prioridade... Já aqueles cuja candidatura é opcional estão em segunda prioridade.

Deste modo,

1.ª prioridade — docentes de carreira a quem não é possível atribuir pelo menos seis horas de componente letiva e docentes de carreira do quadro de zona pedagógica não colocados no concurso interno;

2.ª prioridade — docentes de carreira do quadro dos agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas que pretendam exercer transitoriamente funções docentes.

Esta será uma semana de muita ansiedade, nomeadamente para os colegas dos quadros de agrupamento e escola não agrupada que não sabem se terão as tais 6 horas de componente letiva.

17 comentários:

  1. E quem entrou n concurso extraordinário é docente de carreira??????????????
    Só o é a partir de 1 de Setembro! Isto de os da 4ª prioridade passarem agora à frente dos docentes que pretendem MI, não é justo!

    ResponderEliminar
  2. Não podia estar mais de acordo com o anónimo!!! :/ :/

    ResponderEliminar
  3. E os QZP ultrapassarem colegas na lista de graduação, mais uma vez, impedindo os mais graduados de se aproximarem da área de residência, é justo?
    Não tenho nada contra os colegas QZP, mas na mobilidade deveria ser respeitada a lista de graduação. Mais 4 anos de injustiça, mais 4 anos a fazer diariamente quase 200 quilómetros enquanto que outros colegas de grupo, centenas de lugares abaixo do meu na lista de graduação, ficaram nas escolas perto da minha área de residência... É justo??

    ResponderEliminar
  4. Nómada há 13 anos, com 3 filhos atrás...julho 23, 2013 12:31 da tarde

    Eu concordo com a Carla Dionísio, pois se existe uma graduação para concurso, por que é que não é utilizada em todas as fases do concurso????? Colegas centenas de lugares abaixo da minha graduação estiveram os 4 anos a 50 Km da minha residência e eu estive 2 anos a 98Km, 1 ano a 300 Km e 1 ano a 160Km.... Com todas as mudanças que isso implica....è justo?????

    ResponderEliminar
  5. Não sei porque existe este mito em relação aos QZP. Eu sou QZP e até agora as regras eram as mesmas para todos os docentes. Houve quem optasse por vincular num QE e quem optasse por um QZP. Concordo com a carla Dionísio desde que todos os docentes entrem nas listas, sejam QE ou QZP. É que esquecem-se que os QZP são obrigados a concorrer e os QE não... Eu sei de colegas que apesar de estarem atrás de mim na lista têm muito mais segurança no emprego que eu. Como estão as coisas atualmente não me importo de trocar com alguém que esteja atrás de mim na lista e tenha um lugar garantido numa escola. Acresce o facto de os QZP provocarem as tais deslocações de 200km a qq QZP.

    ResponderEliminar
  6. Gostaria de responder ao colega Manuel Correia sobre o mito dos QZP. Não existe qualquer mito, simplesmente como QA e tendo mais de 20 anos de serviço, em que andei e andarei sempre a fazer centenas de Kms porque na colocação de professores está tudo errado. Quando vejo colegas com meia dúzia de anos sempre felizes porque têm garantido sempre lugar perto de casa (por 4 anos), sinto-me revoltada. Somos todos professores e a graduação profissional deveria estar assegurada. Pergunto-me será que com tantos sindicatos ainda não houve nenhum que colocasse esta injustiça a ME.
    Colega Manuel quando chegares a minha idade irás compreender.

    ResponderEliminar
  7. Isto está tudo errado! Sou QZP tenho 21 anos de serviço, estive na Madeira (senão nem QZP era)e este ano estive colocada a 105Kms de casa. Porquê estas guerras entre colegas QA e QZP? Não somos nós que fazemos as leis!! Que há muita injustiça nas colocações é verdade. Seria bom era que esta classe se unisse!

    ResponderEliminar
  8. Já li o 132/2012 e não esclareço a minha duvida: sou efetiva numa escola que pertencia/pertence à zona metropolitana do Porto, posso pedir "DAR" a concelhos adjacentes?

    ResponderEliminar
  9. É tão bom ficar em QZP que muitos dos candidatos ficaram aliviados em não ficar afetos a uma escola. Porque será? Se fosse QZP tinha a garantia que ficava perto de casa assim como sou QA vou ficar a 80 Km. Assim anda o ensino.

    ResponderEliminar
  10. Não entendo como alguém se pode queixar em determinadas situações... então quem ficou em Q.A. não foi porque quis? Não concorreu para ficar efetiva naquela escola? Quem não queria ficar efetivo numa determinada escola não concorria para lá! É impossível ter o melhor dos dois mundos. Sei que não são decisões fáceis, mas à partida todos sabemos as regras. Compreendo que o MEC só dê "aproximações à residência" quando tiver todos os qzps colocados, é que se assim não fosse corria-se o risco, por exemplo, de vários profs efetivos no algarve virem destacados para lisboa, e alguns profs dos qzp de lisboa não serem colocados,ficando assim sem horário... porque um prof do qzp de Lisboa, em princípio não seria colocado no algarve.

    ResponderEliminar
  11. É por esta razão que a classe dos professores não se consegue unir!! Que vergonha!! Deixem-se de lamechices! Onde está a união e a força?

    ResponderEliminar
  12. Há uma quetão importante. A prioridade do ministério é a estabilidade dos quadros, por isso, parte-se de um principio que é, um professor candidata-se a um quadro porque quer e excepcionalmente permite-se que vá a um DAR. Os necessidades residuais seriam depois providas pelos QZP - é esta a logica. Porém, os docentes jogam com as regras e querem tudo, quadros, destacamentos sempre, etc.

    Miguel Mendes

    ResponderEliminar
  13. É altura de os QA que são grandemente prejudicados por estas regras de concurso se começarem a organizar e pressionar os sindicatos e o MEC p/ a correção desta aberração dos concursos....uma única lista graduada resolveria o problema!!! Quanto aos colegas QZP a leitura atenta da legislação que, em 93, originou a criação dos QZP será útil.É que lá diz, EXPLICITAMENTE, que os QZP servem p/ substituir o professor de quadro quando se verifica a ausência deste. Qd concorreram a QZP já sabiam que era p/ serem peões!
    Num pais de direito isto jamis aconteceria!!!! Não quero passar à frente de ninguém, mas estou farta que passem à minha frente!!! C este regime de concursos e a ausência de vagas de quadro o que nos espera é uma carreira longe de casa enquanto colegas menos graduados a fazem perto!!

    ResponderEliminar
  14. Será que alguém tem a coragem e a disponibilidade de criar um bolg de apoio aos colegas de QA que se vêm ultrapassados p/ centenas de colegas menos graduados de QZP????
    É que eu tenho filhos e 250 km de estrada p/ percorrer todos os dias....

    ResponderEliminar
  15. Devia ser respeitada a graduação em todas as fases. Os colegas de QZP quando concorrem na mobilidade escolhem escolas que por vezes nem são do QZP onde estão colocados. Deviam ser colocados no QZP para o qual concorreram não é Ana Martins?

    ResponderEliminar
  16. Caros colegas,
    Eu lamento que alguns de vós, sobretudo os QA e QE não tenham observado com atenção as graduações, muito em particular, de alguns QZP que concorreram em 4ª prioridade pois se formos por aí alguns destes, em vez de se encontrarem na posição mil quatrocentos e tal, estariam na primeira página da lista de ordenação definitiva. Concordo em absoluto de que as colocações deviam obedecer a regras, em que a 1ª das quais deveria ser a ordenação por graduação ( como era antigamente)e deixaríamos de ter professores de 1ª, de 2ª, de 3ª e de 4ª, o que é de todo irrisório. Isto para não falar dos quilómetros, do ordenado (índice 151), entre outras situações que todos nós conhecemos aquando das entregas dos horários em que os QZP de 4ª ficam com os restos ( piores horários, piores turmas, eventualmente mais do que dois níveis de ensino) e estamos a falar de colegas com vinte anos de ensino. E isto é justo?????????????

    ResponderEliminar
  17. Sou do QE e não tenho componente letiva.
    Tenho de concorrer à 1ª prioridade (6 horas letivas).
    Será que devo arriscar concorrer à 2ªprioridade?

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...