terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Concurso de docentes?! Com vagas para entrada em quadro?! Ui...


Comentário: Calma... Estamos a falar do Governo Regional do Açores. De acordo com a notícia (ainda tive de a ler 3 vezes e reconfirmar a data de publicação), o Governo Regional vai abrir, no final deste mês, um concurso para pessoal docente (verdadeiro... não apenas para destacamentos e contratação) com 30 vagas para entrada em quadro.

Aproveito para expressar a minha incredulidade perante esta situação... Será que percebi tudo mal?! As entradas em quadro não estavam "barradas" pelo acordo com a "troika"?! Talvez os Açores estejam excluídos desse acordo... Acreditem que mal acabe de publicar este post vou voltar a ler o artigo, tal é a minha estupefação.

Já agora para quem quiser começar a ver a "papelada" necessária para o concurso, o melhor mesmo é aceder ao seguinte endereço: concursopessoaldocente.azores.gov.pt. A fase de apresentação de candidaturas decorre de 30 de janeiro e 10 de fevereiro (vejam o calendário, clicando acolá).

8 comentários:

  1. Nesta altura e durante os próximos anos não vale a pena existirem quadros na Educação, tal é a balbúrdia que se instalou na Carreira Docente: professores com menos tempo de serviço estão vergonhosamente nos quadros em relação a outros, que, com a mesma formação ou até superior e mais tempo de serviço, ainda se encontram a contrato. É a bandalheira total, é o descalabro da «Empresa» Educação, que procede como nenhuma Empresa procede nestas situações. O Ministério da Educação deve, o mais cedo que lhe for possível, extinguir todos os docentes dos Quadros e proporcionar a todos os docentes um NOVO concurso, por grupos de recrutamento, com base no tempo de serviço; recrutar médicos credíveis e constantemente vigiados e avaliados nos procedimentos relativos aos docentes com verdadeiros problemas de saúde, etc.

    ResponderEliminar
  2. Percebo o espanto. Realmente 30 vagas é pouco face às reais necessidades.

    ResponderEliminar
  3. E para o continente?? Há pois Açores não é Portugal...

    ResponderEliminar
  4. Concordo com o João Carlos Narciso. Devia fazer-se um concurso para todos os docentes (incluindo também os efectivos).
    Para Contratado Açores "Realmente 30 vagas é pouco face às necessidades reais". Colega, pouco mais vagas houve no continente no último concurso para efectivar e não podemos comparar a dimensão do continente com a região autónoma.

    ResponderEliminar
  5. Considero que é urgente um novo concurso de docentes que limpe e organize a casa de uma vez por todas. Há muitos professores de quadro condenados ao desterro por 4 anos enquanto surgem horários completos bem pertinho das suas residências...não há motivação que aguente 4 anos de desterro...além disso e prevendo os horários zero que esta reforma vai gerar, será uma maneira de redistribuir as pessoas, de forma justa e ordenada, de acordo com a graduação e ponto final!

    ResponderEliminar
  6. Cara Cecília, o problema não está nos Açores, está no continente. As vagas do concurso de 2009 foram anedóticas. A prova disso é que no continente necessitam de reconduzir contratados, ano após ano, para garantir alguma estabilidade no corpo docente. Nos Açores, a prova de que estas 30 vagas são insuficientes é observada todos os anos em Setembro com a contratação anual de 600 a 700 professores.
    No continente, os contratados deveriam lutar pelo fim da renovação de contratos. Parece que não soa bem, mas isso obrigava a garantir a estabilidade do corpo docente de outra forma.
    Sim, também sou a favor de concurso integral como defende Narciso.

    ResponderEliminar
  7. A recondução tem mantido a estabilidade de muitos dos contratados, mas tem servido aos governos para continuar a poupar, ano após ano...

    ResponderEliminar
  8. Os Açores são uma opção para quem assim entende! Quem não concorre para os Açores é porque não o quer fazer! Portanto, não comentem o que desconhecem! Os Açores são Portugal, no entanto têm uma autonomia reconhecida. Se há colegas no quadro que têm menos graduação profissional que alguns contratados é porque fizeram sacrifícios e deslocaram-se para longe das suas origens! Os concursos externos são todos concursos centralizados, não há critérios subjetivos! Agora, quem não concorre, não pode ficar colocado, logicamente!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...