segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Revisão "sobre o joelho", mas com as notas no bolso


Comentário: Ora cá está aquilo que eu tinha escrito de manhã... A FNE pretende conhecer toda a revisão curricular e não apenas umas pequenas partes avulsas e descontextualizadas.

Obviamente que qualquer alteração que venha a ser feita, não o será tendo em vista a excelência do sistema educativo público, mas sim a contenção orçamental com pessoal docente. Posso estar redondamente enganado, mas se metade do que me chega aos ouvidos se concretizar, estaremos perante um panorama tão negro que (por comparação) serei obrigado a classificar Maria de Lurdes Reis Rodrigues como um anjo.

6 comentários:

  1. Olá Ricardo;
    Lamento imenso perceber que afinal eu tinha razão quando manifestei aqui a minha preocupação com o rumo que a politica de educação estava a tomar.
    Não posso dizer que estou desiludida, pois verdadeiramente nunca me iludi.
    Não perfilho quarquer idiologia politica, mas vejo estar a serem postos em causa principios constitucionais nos quais acredito profundamente,entre os quais o direito a uma escola pública de qualidade, para todos.
    Como eu gostaria de estar errada!!!
    Mas não podemos NUNCA desistir dos
    nossos sonhos.
    Eu NÃO desistirei...
    Fica bem
    tn

    ResponderEliminar
  2. Continuo a achar que nós somos um bocadinho culpados do que nos está a acontecer, cada um olha para o seu umbigo. Olho para os colegas e nenhum está preocupado com o que vem por aí, pois acham que são intocáveis.
    Infelizmente acredito que tudo o que se ouve falar vai ser colocado em prática.

    ResponderEliminar
  3. Se vocês não perceberam que as contas para pagar, que o socialismo nos deixou, vão obrigar a isto e muito mais, estão à vontade. Chamar anjo à maior porca que apareceu na educação, é bastante revelador da falta de conexões sinápticas nos miolos de alguns.

    ResponderEliminar
  4. Tem razão Rantanplan:o ministro está a concretizar algumas medidas propostas anteriormente.

    ResponderEliminar
  5. Concordo com o Ricardo! Com tudo o que aí vem (ou parece vir) ainda haveremos de ter saudades da MLR! É que essa, apesar de ter uma visão errada e distorcida da escola pública, tinha uma linha estratégica, um plano a pôr em prática! Este NcRato não! As medidas são avulsas, são apenas com a intenção de cortar sem que haja qualquer preocupação com a qualidade da educação ou em que haja coerência e consistência
    O sr. Rantaplan (se é o mesmo que tão "simpaticamente" sempre comenta no profblog) é um defensor acérrimo deste tipo de políticas, parece-me.
    Agora podem atacar-me! Mas é o que penso!

    ResponderEliminar
  6. Lol, a MLR tinha uma linha estratégica???? Sim tinha, a da sodomização dos professores. Mas pelo vistos há gente que gostava. São os canitos que foram sempre avaliados. Sirvam-se. Não tenho pena nenhuma dos socialistas. Até devia de haver um imposto especial só para eles. Imposto de solidariedade para com a bancarrota onde nos meteram.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...